CELULITE, UM PRIVILÉGIO FEMININO

  Tupam Editores

O pesadelo da maior parte das mulheres tem nome e sobrenome: hidrolipodistrofia ginoide – mais conhecida por celulite. E não é à toa que é tão temida, pois ataca as partes mais sensuais do seu corpo, sem olhar a raça, cor ou classe social. Há até mulheres que, face ao problema, ambicionam ser homens na próxima encarnação! A celulite, muito provavelmente, está entre as causas dessa opção.

Descrito pela primeira vez em 1920, o termo de origem latina cellulite, foi utilizado para explicar uma alteração estética da superfície da pele. Este não seria, contudo, o vocábulo mais apropriado pois a derivação da palavra significa inflamação celular e são vários os estudos que sugerem que não foram encontrados sinais de inflamação nos tecidos em questão.

De entre os diversos termos utilizados para definir aquela alteração do tecido subcutâneo, vale a pena mencionar alguns: lipodistrofia, lipoedema, fibroedema geloide, hidrolipodistrofia ginoide, paniculopatia edematofibroesclerórica, entre outros.

Destes, destaca-se em particular a terminologia hidrolipodistrofia ginoide (HDLG), por se tratar de um termo científico abrangente que etimologicamente significa: hidro, de água; lipo, relativo à gordura; distrofia, desordem nas trocas metabólicas do tecido; e ginoide, que significa forma de mulher.

A HDLG é, então, uma alteração genuína e locoregional do panículo adiposo subcutâneo determinante do formato corporal característico da mulher, com perda do equilíbrio histofisiológico local. Caracterizada por um aspeto acolchoado ou "casca de laranja", a condição ocorre em 80 a 90 por cento da população feminina (magras, normais e obesas) após a puberdade, manifestando-se na região pélvica, membros inferiores e abdómen, podendo, no entanto, acometer qualquer parte do corpo exceto o couro cabeludo, palmas das mãos e dos pés.

Poucos são os homens afetados pelo problema e, quando este surge, restringe-se apenas à região do abdómen ou busto, resultado do excesso de peso.

Sem morbidade, a condição não é propriamente considerada um estado patológico, mas possui impacto estético supervalorizado, podendo causar perturbações de ordem psicossocial, originadas pelos padrões estéticos da atualidade.

Como se forma a celulite e fatores desencadeantes

O processo da celulite acontece na pele, o maior órgão do corpo humano, repleto de células, fibras e terminações nervosas que, além de nos proteger das agressões do meio ambiente, é também o interface responsável pela nossa relação com ele.

A pele é formada por três camadas: epiderme, a camada mais superficial, composta basicamente por uma proteína muito resistente chamada queratina; a derme, localizada entre a epiderme e a hipoderme, composta essencialmente por fibras do tecido conjuntivo, possuindo um grande número de vasos sanguíneos e linfáticos, além de terminações nervosas, tudo mergulhado numa substância gelatinosa conhecida por "substância fundamental amorfa".

É também aqui que se encontram as glândulas sebáceas e sudoríparas e os folículos pilosos.

A camada mais profunda da pele é designada por hipoderme. Formada por tecido adiposo e distribuída de forma muito irregular pelo corpo, esta camada tem por função servir de depósito de nutrientes de reserva e de isolante térmico do organismo.

A celulite ocorre no tecido conjuntivo – derme e hipoderme – localizado abaixo da pele, em consequência de alterações acionadas por fatores como:

Predisposição genética e familiar, sendo mais frequente na raça branca;

Fatores hormonais (principalmente os estrogénios), que alteram a vascularização e levam ao edema e redução do fluxo sanguíneo, provocando um acúmulo de toxinas. A situação pode ser agravada pela toma da pílula anticoncecional ou de outras hormonas como a insulina e a prolactina;

Sedentarismo, a falta de exercício físico leva a flacidez muscular e dos tendões, o que prejudica os mecanismos de propulsão de retorno do sangue, que, por sua vez, favorece a estase e o edema, e desencadeia a condição;

Dieta, o excesso de açúcares e gorduras conduzem a hiperinsulinemia e consequentemente à celulite. O sal contribui para a retenção hídrica. Uma reduzida ingestão de água e de fibras dificulta o funcionamento do intestino, levando a estase venosa;

obesa com celulite

Obesidade, o aumento do tamanho dos adipócitos leva a uma compressão dos vasos sanguíneos e linfáticos alterando a irrigação e as trocas;

Distúrbios circulatórios, insuficiência venosa, varizes e edema linfático;

Gravidez, em consequência do aumento de hormonas e pela compressão mecânica dos vasos devido ao aumento de peso;

Disfunções intestinais, a obstipação e a síndrome do intestino irritável levam à dilatação da ampola retal, com compressão dos vasos e dificuldade de retorno venoso;

Fatores psicossomáticos, a frustração, ansiedade, depressão e stress emocional desencadeiam um aumento das catecolaminas que, em altas concentrações, são lipogénicas;

Compressões externas, as roupas muito justas dificultam o retorno venoso dos membros inferiores;

Tabagismo, pois altera a microcirculação e produz substâncias tóxicas.

Mas não ficam por aqui as causas prováveis para o aparecimento da inflamação. Horas de sono e repouso insuficientes também são responsáveis pelo aparecimento da celulite – um fantasma na vida da mulher e, talvez, a maior inimiga. O único aspeto menos mau é o facto de ser facilmente localizável.

O teste do beliscão é um método simples de localizar a celulite. Basta apertar entre os dedos indicador e polegar a região do corpo que pode apresentar celulite e verificar se aparecem as tão temidas covinhas.

Diagnóstico e etapas: a escala de Nurnberger-Muller

A celulite é uma doença facilmente reconhecida pela textura da pele, verificando-se um endurecimento do tecido de sustentação e a formação de nódulos. Existem, no entanto, alguns métodos e exames específicos para a sua deteção, desde simples e baratos, como as mensurações antropométricas, até aos caros e complexos, como a ressonância nuclear magnética.

Mas nenhum método é melhor ou de aceitação consensual, pois tais conceitos dependem de variáveis como custo, grau de invasão, riscos, acessibilidade e outras, razão porque tantos métodos têm sido descritos: macrofotografia; medias antropométricas; bioimpedanciometria; xenografia; ecografia bidimensional; termografia por ânodo; tomografia computadorizada; ressonância nuclear magnética; fluxometria de Doppler por laser; biópsia de pele seguida de exame histopatológico; videocapilaroscopia por fibra ótica; termografia e termometria cutânea, entre muitos outros.

Nos anos 70 dois médicos norte-americanos, Nurnberger e Muller realizaram vários estudos com o objetivo de examinar a estrutura da pele para melhor conhecer a celulite e a sua relação com a gordura.

Definiram, então, a celulite como um processo de quatro etapas que principia com a pele normal e finaliza com a fase mais avançada – conhecida atualmente como a escala de Nurnberger-Muller. Consoante o estágio em que se encontra, as manifestações cutâneas mostram-se mais exacerbadas.

Estágio I – há uma alteração das células do tecido adiposo, porém a região afetada não apresenta modificação circulatória nem dos tecidos de sustentação, apenas uma dilatação venosa. Não há sinais visíveis na pele, nem dor.

Estágio II – neste estágio a celulite caracteriza-se por uma alteração circulatória por compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa, líquido que banha as células, ficam represados e, consequentemente, ocorre um edema intercelular. Verifica-se também um endurecimento do tecido de sustentação e as irregularidades na pele são aparentes, mas ainda não existe dor.

Estágio III – neste estágio a pele apresenta o aspeto casca de laranja e fica dorida. A fibrose instala-se e a circulação acaba comprometida. Podem aparecer pequenos vasos e microvarizes e uma sensação de peso e cansaço nas pernas.

celulite grau 4

Estágio IV – é a fase considerada mais grave, com as fibras mais duras, formando nódulos, e a circulação prejudicada. A pele apresenta depressões e tem aspeto acolchoado. As pernas tornam-se pesadas, inchadas e doridas e a sensação de cansaço é frequente, mesmo sem esforço.

Até há pouco tempo, a busca pelo corpo perfeito estava muito limitada a dietas da moda, cremes com promessas duvidosas e aparelhos de eficácia limitada. Mas a indústria da beleza nunca se deu por vencida, e cada vez investe mais em tecnologia para proporcionar às pessoas os resultados tão desejados, que não visam apenas alcançar um corpo bonito ou perfeito, mas também, e acima de tudo, uma melhoria da autoestima, da qualidade de vida e saúde.

Qualquer tratamento corporal começa com uma avaliação prévia, onde é analisada a expectativa individual e as suas necessidades. Após um exame físico, é estabelecido o grau de celulite, gordura localizada e flacidez, e só depois se determina a orientação de um programa de tratamento, os profissionais e as técnicas a serem utilizadas.

Métodos de tratamento

A celulite não tem cura definitiva, mas pode melhorar. O tratamento tem a função de controlar o grau e intensidade da celulite e gordura localizada. Para se definir o tratamento mais adequado a cada pessoa é necessário proceder previamente a uma anamnese (entrevista realizada por profissional da saúde com vista a obter um ponto inicial de diagnóstico), onde se possa verificar: estilo de vida, alimentação, atividade física, hábito tabágico, repousostress; antecedentes patológicos: digestivos, hormonais, metabólicos, ortopédicos, circulatórios e infecciosos; e outros que possam agravar a celulite.

Quanto aos métodos de tratamento, podem ser vários. Nos tratamentos médicos destaca-se a técnica de subcisão (subcision). Este procedimento só pode ser realizado por médicos experientes e está indicado nos estágios mais avançados da condição, não devendo ser feito em áreas muito extensas de uma só vez.

Trata-se de uma pequena intervenção cirúrgica, executada em ambulatório, com anestesia local, que não precisa de pontos nem deixa cicatrizes. O médico usa uma agulha fina e cortante, num movimento de "vai e vem", para romper as fibras enrijecidas, que repuxam a pele em algumas áreas e formam os micro-furos. O processo é rápido, e a paciente regressa a casa imediatamente após a intervenção.

Após a subcisão, contudo, ocorre a formação de hematomas (manchas roxas) na pele, que duram de duas a três semanas, decorrentes do sangramento provocado pelo objeto cortante. Esses hematomas vão estimular a produção de colagénio e o surgimento de um novo tecido na região, que deverá ter aspeto mais liso, amenizando a celulite. Esse processo é designado por preenchimento autólogo, uma vez que é utilizado o tecido do próprio corpo da paciente como material preenchedor das depressões.

Outro tratamento, que tem sido utilizado por muitas atrizes e modelos com grande eficiência, é a carboxiterapia. O método consiste na aplicação de injeções de gás carbónico (CO2) no tecido subcutâneo, para uma melhor oxigenação, combatendo a ação da celulite e de gorduras localizadas.

A terapia age de duas maneiras, como Vasodilatadora e como Distensora da pele. Na primeira a carboxiterapia dilata os vasos sanguíneos, melhorando a oxigenação da pele e, automaticamente, uma pele melhor oxigenada queima mais gorduras, diminuindo assim a flacidez no local da aplicação.

mesoterapia

A mesoterapia é outra opção que tem apresentado resultados bastante satisfatórios, mas que deve igualmente ser realizada por médicos devidamente habilitados. O processo corresponde a microinjeções, de 2 a 4 mm de profundidade, para uma aplicação reduzida de substâncias ativas na região a tratar, que estimulam a quebra da gordura e melhoram a circulação sanguínea, facilitando a sua reabsorção e diminuindo o edema.

De entre os vários tratamentos estéticos existentes no mercado destacam-se:

A eletrolipoforese: consiste na introdução de agulhas na pele ligadas a um aparelho que transmite corrente elétrica de baixa frequência entre elas. A finalidade é a quebra da gordura intracelular, facilitando a sua reabsorção.

A drenagem linfática: é uma massagem que estimula a reabsorção do edema da celulite para os canais linfáticos, finos vasos que conduzem os líquidos dos tecidos para as veias. A drenagem ajuda a reabsorver a água e gordura acumuladas no tecido subcutâneo. É um método que pode ser realizado em combinação com a mesoterapia.

A endermologia: um aparelho realiza a sucção da pele através de um tubo, ao mesmo tempo que é comprimida entre 2 rolos, provocando uma massagem vigorosa, cuja finalidade seria redistribuir a gordura de forma mais uniforme no tecido subcutâneo.

aplicacao creme

Os cremes cosméticos são geralmente indicados como coadjuvantes de outros tratamentos. Apresentam na sua composição substâncias com propriedades milenarmente conhecidas – como a cafeína, castanha-da-índia, o ginseng, ginkgo biloba, a centella asiática – que levam à quebra de gordura, estimulam o fluxo sanguíneo e a drenagem linfática, além de suavizarem a superfície da pele.

Além de extratos das referidas substâncias são ainda usados em produtos de emagrecimento outros, como o chá verde, limão, funcho, algas e cevada, devido aos seus benefícios a nível da microcirculação periférica e por facilitarem a drenagem linfática.

A verdade é que cada vez mais a tecnologia se empenha em trazer novidades para o mercado cosmético. Os investimentos no setor são cada vez mais elevados a fim de poder acompanhar a sociedade atual que vive essencialmente de uma cultura de imagem. Todos os anos surgem novas opções, que prometem aos clientes melhores resultados em cada vez menos tempo.

De entre as últimas novidades que prometem acabar com a celulite o Cellulaze é um procedimento invasivo, como uma cirurgia superficial, que torna necessária anestesia no local onde o feixe de laser vai atuar. O procedimento tem como principal ação o rompimento das células de gordura do tecido subcutâneo adiposo. O método, já aprovado pela FDA, revelou-se eficaz na resolução dos três principais problemas da celulite: gordura localizada, fibrose que causa os buraquinhos por "puxar" a pele, e a má circulação.

Um dos tratamentos mais modernos do mercado é o SmoothShapes. Apesar da tecnologia ser mais recomendada para tratar as depressões da celulite (o famoso aspeto casca de laranja), o aparelho também "ataca" a gordura localizada e melhora a circulação. O SmoothShapes usa luz infravermelha para eliminar a gordura que está no interior das células, e um sistema de massagem de sucção e rolamento para drenagem linfática. O calor e a massagem estimulam a regeneração do colagénio, o que elimina os furinhos em alto relevo, que são causados por fibras de colagénio endurecidas.

O Galeno Sculptor é outra inovação que também consegue combater três problemas de uma única vez: gordura localizada, celulite e a flacidez causada pelo acúmulo de líquidos. É o único aparelho do mercado que associa: criolipólise, radiofrequência multipolar, ultrassom cavitacional e LED vermelho.

Durante o procedimento, que é realizado por um médico especialista, a máquina "congela" a gordura localizada, e ao atingir uma dada temperatura estas células morrem e são eliminadas pelo organismo entre 30 a 45 dias após a intervenção, através da urina. É possível trabalhar mais de uma área na mesma sessão, dependendo dos objetivos do paciente.

Independentemente do método escolhido, é importante relembrar que o tratamento da celulite depende também de mudanças nos hábitos alimentares e de vida e que os procedimentos já mencionados são apenas parte dele.

"Armas" para prevenir e combater o inimigo

Nenhuma mulher é imune à celulite, mas isso não quer dizer que tenha de se render à sua invasão!

Alguns hábitos simples, incorporados no dia-a-dia, podem ser bastante úteis no combate e prevenção da doença: manter o corpo em movimento, através da prática de exercício físico com regularidade, acelera o metabolismo e ajuda o organismo a eliminar gorduras excessivas e toxinas; a natação e a hidroginástica são as atividades especialmente aconselhadas, uma vez que trabalham toda a musculatura e massajam os tecidos, mas a caminhada é igualmente uma boa opção.

Optar pelos saltos baixos e por roupas confortáveis, evitando as apertadas ou justas demais, sejam calças, saias ou meias, pois elas obstruem a circulação do sangue e da linfa.

alimentar-se de forma saudável, preferindo os alimentos naturais aos processados e investir no consumo de frutas, verduras e legumes, optando por alimentos integrais que são boas fontes de fibras e ajudam a diminuir a absorção das gorduras, além de contribuirem para a regulação do intestino.

A ingestão de água deve ser um hábito. É aconselhável beber entre um a três litros diariamente, dependendo da atividade física de cada pessoa;

Evitar ao máximo o consumo de sal, refrigerantes, cafeína e açúcares, por serem substâncias com calorias nulas, que sobrecarregam o metabolismo do corpo e favorecem a retenção de líquidos;

O álcool também deve ser posto de lado pois quando o fígado deteta a sua presença no organismo, abandona as suas funções (entre elas a de eliminar as toxinas) para se dedicar ao processamento do álcool ingerido; o tabaco dificulta a circulação do sangue, aumenta a retenção de toxinas e dificulta a oxigenação dos tecidos, constituindo assim mais um bom motivo para se deixar de fumar.

O objetivo é manter o corpo desintoxicado, pois o acumular de substâncias pode ajudar à formação daquela que é a patologia mais frequente e indesejada pelas mulheres em quase todo o mundo.

celulite photoshop

Há que frisar, no entanto, que o importante é cada pessoa sentir-se bem consigo própria e não deixar que os media e o "padrão de corpo" por estes estipulado, nos obrigue a loucuras para o alcançar e manter.

Procurar viver sem se tornar escrava do seu próprio corpo, deve ser o lema da mulher. As pessoas não se devem deixar enganar, lembrando-se sempre de que existe uma coisa chamada Photoshop.

O que não existe é a perfeição! Cada mulher é a outra metade da laranja de algum homem… com, ou sem celulite!

Ver mais:
AÇÚCAR
ALCOOLISMO
DIETA MEDITERRÂNICA
JÁ PODE COMER DEMAIS!
OBESIDADE, DOENÇA OU DESLEIXO?
TABAGISMO


ARTIGO

Relacionados

ÓLEOS ESSENCIAIS - Um prazer da terra!

Os óleos essenciais acompanham-nos há milénios. As civilizações mais antigas foram as primeiras a usufruir das suas infinitas propriedades. Os gregos e os romanos utilizavam-nos na elaboração de banho...

COMO REPARAR O CABELO ESTRAGADO

Não tem função vital no organismo e vive-se com a sua total ausência, mas no entanto, para além de um elemento marcante na imagem pessoal, o cabelo contribui para a nossa autoestima, pois condiciona a...

Destaques

DOENÇAS DE VIAGENS

As viagens internacionais aumentaram surpreendentemente nos últimos anos. Segundo as estatísticas disponíveis mais recentes (2006) do World Tourism Organization, o número de viagens internacionais de...

CELULITE, UM PRIVILÉGIO FEMININO

O pesadelo da maior parte das mulheres tem nome e sobrenome: hidrolipodistrofia ginoide – mais conhecida por celulite. E não é à toa que é tão temida, pois ataca as partes mais sensuais do seu corpo,...
0 Comentários