VISÃO HOLÍSTICA DA SAÚDE

VISÃO HOLÍSTICA DA SAÚDE

SOCIEDADE E SAÚDE

  Tupam Editores

0

O holismo é um conceito filosófico associado à totalidade, cujo étimo deriva do grego (holos) para significar “todo, inteiro, conjunto”, apoiando-se assim na teoria da compreensão integral, ou seja, o todo reside em cada parte e cada parte é encontrada no todo.

O conceito, cada vez mais usado no nosso dia-a-dia, possui uma grande abrangência que vai de áreas do conhecimento tão distintas como a saúde, educação, física, psicologia, ecologia, administração e artes de entre outras, e o termo passou a ser usado a partir da publicação da obra de Jan Christiaan Smuts “Holismo e Evolução” em 1926.

Proeminente estadista, líder militar e filósofo sul africano, acreditava que o conjunto não é uma mera soma de suas partes, posto que o todo e suas partes se influenciam e se determinam reciprocamente, corroborando assim as primeiras reflexões de Aristóteles (séc. IV a.C.), sobre o tema na sua obra “Metafísica”, onde referia que “O todo é maior que a soma das partes”.

No caso particular da saúde, a visão holística considera a pessoas como um todo (corpo, mente e espírito), e suas interações com o mundo, para investigar as causas de uma doença e encontrar a sua cura. Assim, a abordagem holística da saúde, é baseada numa combinação de conhecimentos e práticas de saúde que procuram abordar o ser humano nas suas dimensões física, mental e espiritual através de uma interação ecológico-social e cósmica, focada numa visão sistémica e transdisciplinar do processo saúde-doença.

Segundo o paradigma holístico, a saúde apresenta-se como uma abordagem global da pessoa, pelo que, nessa visão, tem um caráter multifuncional e o próprio tratamento deve alavancar a reposição do equilíbrio do corpo e do espírito. O neurocientista português de renome internacional António Damásio, dá vários exemplos da interação entre o corpo e a mente, como constituintes de uma só unidade.

Para a implementação de várias dessas terapias, o nosso país apresenta condições excelentes. Além da área do termalismo, das caminhadas na natureza em contacto com o ambiente e o clima, Portugal possui uma excelente costa com recursos marítimos para tratamentos alternativos e prevenção, como por exemplo na área da talassoterapia, um produto de alto valor ainda pouco explorado entre nós e com elevado potencial, desde que garantida a qualidade e a segurança.

Não é por acaso que nos sentimos bem, sempre que estamos junto ao mar. Para quem procura bem-estar e quer cuidar da saúde, as propriedades terapêuticas das águas atlânticas que banham a costa portuguesa são uma perfeita fonte de equilíbrio.

As suas águas possuem caraterísticas que as tornam uma das mais ricas para a prática da talassoterapia, pois além de serem uma fonte de elementos vitais, possuem uma composição semelhante ao plasma humano, o que lhes permite ter uma ação virtuosa no bem-estar físico e mental. Entre os seus oligoelementos, podem encontrar-se magnésio, iodo, lítio, cobre, zinco, selénio e cálcio, entre muitos outros sais minerais essenciais ao corpo humano.

Por outro lado, a utilização combinada da água, do ar marinho e de outras substâncias extraídas do mar, como as algas, as areias e as lamas têm efeitos regeneradores, caraterísticas usadas habitualmente nos programas dedicados a condições de cansaço, stresse ou de recuperação e convalescença, havendo, no entanto, uma grande variedade de outras situações, adequadas a cada caso em particular.

Além disso, às sessões nas piscinas de água salgada, podem aliar-se outras técnicas de relaxamento como a aromaterapia, o ioga ou a meditação e as pedras quentes, tudo isso com o objetivo de cuidar do corpo e restabelecer a mente, num ambiente de tranquilidade e ao som das ondas do mar.

Preocupados com a qualidade de vida e bem-estar físico e mental dos seus clientes, há cada vez mais promotores dos centros de lazer e de unidades hoteleiras, a fazerem os seus investimentos em áreas particularmente aprazíveis e tranquilas, que permitam aproveitar os tempos livres para a prática das mais diversificadas atividades ao ar livre, como ténis, golfe, passeios a pé, de barco ou bicicleta combinado na perfeição com outras opções mais de acordo com as preferências individuais.

A importância do equilíbrio entre o corpo e a mente é hoje inquestionável, não sendo já possível dissociar um do outro. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde é um estado que se conquista pelo bem-estar físico, mental e social, não sendo somente a ausência de doenças, como se acreditava antigamente.

Essa definição levou a sociedade a modificar progressivamente o seu comportamento, dando mais importância às ações e atitudes que promovem a qualidade de vida e contemplam a saúde de forma holística, com as pessoas a cultivar hábitos mais saudáveis através da prática de atividade física, recorrendo a terapias naturais seculares e alimentando-se de forma mais cuidada e criteriosa, o que tem vindo a revelar-se muito positivo para a humanidade.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
23 de Janeiro de 2024

Referências Externas:

PRÉMIO NOBEL DE MEDICINA 2023

SOCIEDADE E SAÚDE

PRÉMIO NOBEL DE MEDICINA 2023

Em cerimónia realizada a 2 de outubro no Instituto Karolinska, na Suécia, o porta-voz do Comité do Prémio Nobel revelou que Katalin Karikó e Drew Weissman eram os galardoados com o Prémio Nobel de Fis...
MELHORAR A LITERACIA EM SAÚDE

SOCIEDADE E SAÚDE

MELHORAR A LITERACIA EM SAÚDE

Segundo a OMS, a Literacia em Saúde é definida como o conjunto de competências cognitivas e sociais que determinam a motivação e a capacidade dos indivíduos obterem acesso, compreenderem e utilizarem...
VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

DOENÇAS E TRATAMENTOS

VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

A candidíase é uma infeção causada por qualquer um dos mais de vinte fungos do género Candida conhecidos, sendo a espécie mais dominante a Candida Albicans.
0 Comentários