Iodo

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
O iodo (do grego iodés, cor violeta) é um elemento não metálico do grupo halogénio que está representado pelo símbolo atómica I, número atómico 53, e o peso atómico de 126,90.

É um elemento essencial nutricionalmente, especialmente importante na síntese das hormonas da tireóide.

Em solução, possui propriedades anti-infecciosos e é usada topicamente.

O iodo é um elemento que ocorre naturalmente encontrado na água do mar e em certas rochas e sedimentos.

Existem formas não radioactivos e radioactivo de iodo.

Iodo no Corpo:
O corpo inteiro 1500mg
A tiróide contém apenas 50 mg de iodo.
20% do iodo no corpo está na pele.
32% nos músculos.
35% no tecido adiposo.
Usos comuns
Uma das funções conhecidas do iodo é como parte integrante das hormonas da tiróide.

A glândula tiróide fabrica as hormonas tiroxina e tri-iodotironina, que contém iodo.

O déficit de iodo conduz ao Hipotiroidismo de que resultam o bócio e mixedema.

A ocorrência de deficit de iodo na infância pode originar o cretinismo, ocasionando um retardo mental e físico.

O excesso de produção de hormonas na tiróide conduz ao hipertiroidismo.

Os compostos de iodo são importantes no campo da química orgânica e são muito úteis na medicina; iodetos, assim como a tiroxina, que contém iodo, são utilizados em medicina interna.

Os isótopos radioativos Iodo-123 e Iodo-131 são utilizados em medicina nuclear, para estudar a Glândula Tiróide.

O Iodo-131 é usado também na terapia de alguns tipos de cancro da Tiróide, graças ao seu decaimento com produção de partícula beta.

É empreque como desinfetante da pele ou para a limpeza de ferimentos.

A tintura de iodo é uma solução de iodo e KI em álcool, em água ou numa mistura de ambos (por exemplo, 2 gramas de iodo e 2,4 gramas de KI em 100 mL de etanol), que tem propriedades anti-sépticas.

O iodo é usado como um desinfectante para a limpeza de superfícies e recipientes de armazenamento e é usado em sabões de pele e ligaduras, e para purificar a água.

O iodeto de potássio, KI, é adicionado ao sal comum, NaCl (mistura denominada de sal iodado), para prevenir o surgimento do bócio endémico, doença causada pelo déficit de iodo na dieta alimentar.

O iodeto de potássio, KI, é empregado em fotografia.

Utiliza-se iodo em lâmpadas de filamento de tungstênio (wolfrâmio) para aumentar a sua vida útil.

O tri-iodeto de nitrogénio, NI3, é um explosivo de impacto, demasiadamente instável para a comercialização, porém pode-se facilmente prepará-lo de forma caseira.

O iodeto de prata, AgI, é usado para criação de chuvas artificiais.
Tipo
Molécula pequena.
História
O iodo (do grego iodes, que significa "violeta") foi descoberto em França pelo químico Bernard Courtois em 1811 a partir de algas marinhas, não continuando com suas investigações por falta de dinheiro.

Posteriormente, o químico inglês Humphry Davy e o químico francês Gay-Lussac estudaram em separado a substância e terminaram identificando-a definitivamente como um novo elemento.

Ambos deram o crédito do descobrimento a Courtois.
Indicações
O iodo é necessário para garantir o bom desenvolvimento e metabolismo nos seres humanos.

Alguns de seus benefícios incluem:

Taxas metabólicas: iodo influencia o funcionamento da glândula da tiróide, auxiliando na produção de hormonas, que são diretamente responsáveis ​​por controlar a taxa metabólica básica.

Nível de energia: o Iodo também desempenha um papel importante em manter excelentes níveis de energia do corpo, garantindo uma ótima utilização de calorias, sem permitir que sejam depositadas como gorduras em excesso.

Unhas saudáveis, cabelos e dentes: Os benefícios de saúde de iodo incluem a formação da pele saudável e brilhante, dentes e cabelo.

O iodo é um elemento importante no cuidado do cabelo, a falta deste mineral pode resultar em perda de cabelo.

Além disso, ele também ajuda no crescimento do cabelo.

Na gravidez: O iodo auxilia a apoptose e por isso é muito importante na gravidez , pois o feto está sujeito a mais apoptose do que qualquer outra fase do desenvolvimento.

Sistema reprodutivo: O iodo ajuda no crescimento normal e na maturidade dos órgãos reprodutores.

Uma quantidade suficiente de iodo em mulheres grávidas é essencial para evitar natimortos ou condições cognitivas como cretinismo dos bebés.

Também garante a circulação adequada e ajuda no desenvolvimento da fala e da audição em bebés.

Doença fibrocística: o iodo pode reduzir significativamente as condições como a turgescência fibrose e a sensibilidade mamária
O Iodo age como um alívio para doenças fibrocísticas e é amplamente utilizado até mesmo em terapias.

Propriedades anticancerigenas: Provavelmente, os benefícios de saúde mais importantes de iodo além da influência tireoidiana são as suas propriedades anticancro.

Estudos têm demonstrado que as células cancerosas são reduzidas quando administrado iodo.

O Iodo garante a apoptose ou morte celular programada, que é essencial na formação de novos órgãos, bem como na remoção de células malignas e células doentes.

O Iodo ajuda na desintoxicação do nosso organismo: remove substâncias químicas tóxicas, como chumbo, flúor, mercúrio, incluindo radioativo I-131, etc, além de toxinas biológicas e pode fortalecer o sistema imunológico.

O iodo também evita a proliferação de bactérias nocivas no estômago.

Distúrbios da tireóide e Goitre: A deficiência de iodo é a causa básica da Goitre.

O iodo auxilia a função imunológica, destrói os patógenos, bolores, fungos, parasitas e malária.

É anti-mucolítico (o que significa que reduz o muco e o catarro).

O iodo ajuda na diminuição do tecido cicatricial, formações quelóide, e contraturas de Dupuytren e de Peyronie, que são condições hiper-cicatrizes.

Os sintomas de deficiência de iodo incluem:

- Dificuldade em emagrecer,
- Ganho progressivo de peso mesmo comendo as mesmas coisas,
- Tendência à tristeza e depressão,
- Falta de memória,
- Cansaço excessivo,
- Sono fora de hora,
- Confusão mental,
- Fadiga,
- Unhas fracas,
- Cabelos com queda e quebradiços,
- Dificuldade em engravidar,
- Desânimo,
- Excesso de frio,
- Atraso mental,
- Bócio,
- Diminuição da fertilidade,
- Pele grossa,
- Prisão de ventre.

Ausência de suor é também um sinal patognomonico de escassez de Iodo e hipo função da tiróide.

Fontes importantes: O iodo está presente em grande quantidade em ambas as plantas e animais marinhos, incluindo crustáceos, peixes e algas que absorvem o iodo da água do mar (sardinha, atum enlatado, lagosta, ostras, mariscos, bacalhau, linguado, poleiro arenque, salmão, robalo e camarão).

As algas também contêm iodo.

O Alho, feijão, acelga, abobrinha, sementes de gergelim, soja, nabo, espinafre são ricos em iodo.

Sal iodado é outra importante fonte de iodo.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O iodo molecular é conhecido por inibir a indução e promoção de N-metil-N-nitrosoureia induzida por carcinogénese mamaria, a regredir 7,12-dimetilbenz (a) tumores mamários induzidos por antraceno em ratos.
Posologia Orientativa
Sem informação.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Hipersensibilidade ao iodo.

O consumo excessivo de iodo de mais de 2.000 mg pode ser perigoso.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Pode ocorrer sintomas fadiga, febre, taquicardia, tosse, tontura, náuseas, dificuldade para respirar, gosto metálico nos primeiros dias de uso, etc.
Advertências
Gravidez
Gravidez:As Mulheres grávidas e mães em amamentação devem ter cautela para não tomar mais iodo do que a dose prescrita.
Aleitamento
Aleitamento:As Mulheres grávidas e mães em amamentação devem ter cautela para não tomar mais iodo do que a dose prescrita.
Precauções Gerais
Consulte um médico antes de usar se tiver um problema sério de saúde.

E caso da alimentação ser muito “rica” (alimentos orgânicos), água sem flúor e sem cloro, higiene com pasta de dente sem flúor – Neste caso, consuma com menor frequência, intercalando os dias.

Não associar com doses fortes de cafeína devido a um possível efeito excitante;

O iodo deve ser tomado no início do dia (antes 14:00 h), porque pode dificultar o sono.

Se tomar Vitamina C, recomenda-se que seja ingerida pelo menos duas horas após tomar o iodo (pois a Vitamina C poderá auxiliar na transformação do iodo em iodeto, e o corpo precisa das duas).

Não exceder a dose diária recomendada.

O consumo excessivo de iodo de mais de 2.000 mg pode ser perigoso, especialmente em pessoas que sofrem de doenças renais ou tuberculose.

Quando tomado em excesso pode resultar em cancro de tireóide papilar.
Cuidados com a Dieta
Não associar com doses fortes de cafeína devido a um possível efeito excitante.
Terapêutica Interrompida
Sem informação.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Factores de coagulação do sangue + Iodo

Observações: Não foram realizados estudos de interação formais.
Interações: À semelhança do que acontece com soluções de trombina ou medicamentos comparáveis, o medicamento fica desnaturado após exposição a soluções que contenham álcool, iodo ou metais pesados (por ex. soluções antissépticas). Estas substâncias devem ser removidas o máximo possível antes de se aplicar o medicamento.

Propiltiouracilo + Iodo

Observações: N.D.
Interações: A actividade anti-tiroideia do Propiltiouracilo pode ser reduzida se for administrado iodo concomitantemente, ou se tiver ocorrido uma contaminação prévia com medicamentos contendo iodo ou com meio de contraste de raio X. A ocorrência de um estado de eutiroidismo pode ser consideravelmente retardado.

Levobunolol + Iodo

Observações: Não foram realizados estudos específicos de interação com o levobunolol.
Interações: Deve ser tomada precaução se o Levobunolol for utilizado concomitantemente com produtos com contraste de iodo ou lidocaína administrada por via intravenosa.

Netilmicina + Iodo

Observações: N.D.
Interações: Tal como para outros aminoglicosídeos, deve evitar-se o uso sistémico ou tópico concomitante e/ou sequencial de outros fármacos potencialmente neurotóxicos e/ou nefrotóxicos. A utilização concomitante de Netilmicina com outros fármacos potencialmente nefrotóxicos aumenta o risco de nefrotoxicidade. Estes fármacos incluem aminoglicosídeos, vancomicina, polimixina B, colistina, organoplatinas, metotrexato em doses elevadas, “ifosfamida pentamidina”, foscarnet, alguns agentes antivíricos (aciclovir, ganciclovir, adefovir, ciclovir, terovir), anfotericina B, imunossupressores, tais como a ciclosporina ou tacrolimus, e meios de contraste com iodo. Se a utilização de tal associação for necessária, a função renal deve ser rigorosamente monitorizada com testes laboratoriais apropriados.

Fibrinogénio humano + Trombina humana + Iodo

Observações: Não foram realizados estudos formais de interações.
Interações: Tal como acontece com produtos comparáveis ou soluções de trombina, o produto pode desnaturar quando exposto a soluções que contenham álcool, iodo ou metais pesados (p.ex. soluções anti-sépticas). As substâncias deste tipo devem ser removidas, tanto quanto possível, antes da a plicação do medicamento.

Peróxido de hidrogénio + Iodo

Observações: N.D.
Interações: Incompatível com o iodo, permanganatos e outros agentes oxidantes fortes.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

As Mulheres grávidas e mães em amamentação devem ter cautela para não tomar mais iodo do que a dose prescrita.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017