BONS E MAUS ALIMENTOS PARA O FÍGADO

BONS E MAUS ALIMENTOS PARA O FÍGADO

DIETA E NUTRIÇÃO

  Tupam Editores

0

O fígado é um dos mais importantes órgãos do corpo humano, sendo vital para outros órgãos do corpo o seu bom funcionamento. Possui grandes dimensões e está localizado no quadrante superior direito do abdómen, imediatamente abaixo do diafragma.

Apesar de estar relacionado com múltiplas funções do nosso corpo, provavelmente a mais conhecida é a formação e secreção da bile, uma substância formada principalmente por ácidos biliares, fosfolipídeos, colesterol, sais inorgânicos e bilirrubina, sendo esta última responsável por dar a cor amarelada à bile, em resultado da destruição das células hemácias, mais conhecidas por glóbulos vermelhos.

Além disso, é responsável por inúmeras outras funções no nosso organismo, igualmente importantes, tais como a produção de enzimas digestivas, proteínas, colesterol, fatores de coagulação, glicose e várias outras substâncias, sendo igualmente responsável pela metabolização de todos os ingredientes absorvidos pelos intestinos, pelo armazenamento do glicogénio e pela excreção de substâncias tóxicas em circulação.

Devido às múltiplas funções que desempenha no corpo, as doenças que potencialmente se possam desenvolver no fígado podem apresentar uma grande variedade de sintomas caraterísticos da doença hepática, difíceis de diagnosticar, e que por isso se podem confundir com outras patologias, mas que podemos prevenir através de uma alimentação saudável e equilibrada.

Entre outros fatores, a alimentação é um dos mais preponderantes pois é através do controlo de proteína, limitação de sódio na dieta e a interrupção completa do consumo de álcool que logramos manter um fígado saudável.

As refeições muito calóricas, gorduras saturadas, hidratos de carbono refinados, açúcares e marisco pouco cozido, são inimigos do fígado. Para manter uma dieta equilibrada, dever-se-á optar por alimentos ricos em fibras, como fruta, vegetais, bem como pão, arroz e cereais integrais e limitar o consumo de carne, particularmente carnes vermelhas, laticínios com teor elevado de gorduras, optando em alternativa pelas gorduras monoinsaturadas ou polinsaturadas provenientes de gorduras vegetais e peixe, além de fazer uma boa hidratação ingerindo água com frequência.

De entre os alimentos que podem contribuir para a manutenção de um fígado saudável, destacamos alguns que devem obrigatoriamente fazer parte da dieta de todas as pessoas que se preocupam em manter o vigor e um bom nível de saúde, vivendo com mais alegria e menos idas ao médico.

Alimentos ricos em fibras

Cereais como o farelo de trigo, aveia, farinha de centeio, pão de trigo integral, com alto teor de fibras; verduras e hortaliças como brócolis cozido, farinha de mandioca, couve comum, cenoura crua, batata-doce e abóbora; frutas como laranja, abacate, goiaba ameixa e mação; frutos secos e sementes como linhaça, amêndoas, castanha, caju e amendoim; grãos como lentilha cozida, ervilha, grão-de-bico, feijão e soja, podem contribuir enormemente para ajudar no bom funcionamento do fígado.

Além do contributo das fibras para um fígado saudável, os alimentos com alto teor de fibras, proporcionam outros benefícios à saúde em geral, designadamente no combate à prisão de ventre, dado que aceleram o trânsito intestinal, aumentam o volume das fezes e facilitam a sua eliminação, em particular quando consumidas com quantidades adequadas de água;

Aumentam sensação de saciedade, uma vez que ao não serem digeridas, criam no estômago uma espécie de gel pastoso que contribui para a reduzir a ingestão de proteínas favorecendo por essa via a manutenção do peso corporal;

Ao tornarem a absorção dos carboidratos mais lenta nos intestinos, ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue, fazendo com que a glicose aumente progressivamente e que a insulina possa regular os seus níveis;

Originam uma diminuição dos níveis de colesterol e dos triglicéridos, dado que as fibras possuem a capacidade para diminuir a absorção de gorduras e colesterol a nível intestinal, reduzindo a sua concentração a longo prazo no organismo.

Através das fezes, ajudam a eliminar as toxinas presentes nos intestinos, além de controlarem e regularem os níveis do pH no seu interior. Além disso, ajudam a manter a saúde da flora intestinal e do sistema gastrointestinal, na medida em que servem de alimento às colónias de bactérias benéficas para o organismo, designadas por microbiota, que quando desequilibrada, pode provocar doenças crónicas como a diabetes e hipertensão.

Para se obter o máximo de benefícios proporcionados pela ingestão de fibras, é necessário que o consumo de alimentos com alto teor de fibras se faça diariamente e com regularidade em todas as principais refeições e que a dieta seja acompanhada pelo aumento de ingestão de água, para hidratar a fibra e lubrificar o intestino, facilitando a eliminação das fezes e melhorando a prisão de ventre.

Alimentos com gordura saturada

Os alimentos ricos em gordura saturada, como batatas fritas, hambúrgueres e similares, dificultam em muito o trabalho do fígado e a prazo podem contribuir para a inflamação daquele órgão e causar cicatrizes no fígado, mais conhecidas por cirrose.

Por isso, da próxima vez que se sinta tentado a comprar um pacote de batatas fritas ou um hambúrguer, opte por escolher frutas e vegetais de todas as cores do arco-íris, que certamente lhe darão garantia de obter todos os nutrientes e fibras de que o seu organismo precisa.

Evite os carboidratos refinados, como pão branco, donuts e similares, em favor de arroz, pão e outros cereais integrais, a que pode juntar pequenas quantidades de carne, laticínios e gorduras monoinsaturadas e polinsaturadas provenientes de sementes, nozes, óleos vegetais e peixe.

Vegetais de folha verde

Os vegetais de folhas verdes como o agrião, couve, salsinha, espinafre e rúcula, entre outros, estimulam a produção de bile, essencial para a boa digestão das gorduras, além de conterem grandes quantidades de clorofila, substância com grande capacidade para neutralizar compostos químicos prejudiciais, como resíduos de pesticidas e metais pesados. Neste grupo de alimentos, refiram-se ainda os brócolos e a couve-flor, que favorecem a produção de enzimas que combatem substâncias cancerígenas, ajudando o fígado na tarefa de livrar o organismo dessas toxinas.

Café

Diversos estudos revelam que beber duas a três chávenas de café por dia, pode proteger o fígado de danos causados por excesso de consumo de álcool ou de uma dieta pouco saudável e algumas outras pesquisas também sugerem que essa prática pode diminuir o risco de cancro de fígado e até retardar algumas doenças hepáticas já estabelecidas. O café parece funcionar quer seja filtrado, instantâneo ou expresso, mas ainda assim, por melhor que faça, não pode substituir uma dieta equilibrada, um peso saudável e exercícios regulares, além de bastante água.

Modere o açúcar

Dado que uma das funções do fígado é converter o açúcar em gordura, o excesso no consumo de qualquer substância doce pode sobrecarregá-lo e prejudicar o seu funcionamento normal, uma vez que o engorda excessivamente, podendo dar origem a uma doença hepática gordurosa, conhecida popularmente por fígado gordo, doença frequente e de tratamento simples, mas que em algumas situações pode evoluir para inflamação dos tecidos, tal como sucede com a cirrose.

Chá verde

O chá verde está repleto de um tipo de antioxidante chamado catequinas, que as pesquisas sugerem que pode proteger contra alguma formas de cancro, incluindo fígado. Recente parecer científico da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA), sobre a segurança das catequinas do chá verde indica que as infusões e bebidas similares são geralmente seguras, mas que quando tomadas como suplementos alimentares em doses superiores a 800mg/dia podem causar problemas de saúde.
Para obter os melhores benefícios das catequinas do chá verde, ele deve ser tomado quente. O chá gelado e o chá pronto-a-beber têm níveis muito mais baixos de catequinas.

Água e exercício

Uma das melhores atitudes que pode tomar para ajudar o seu fígado na sua função é manter um peso saudável e a melhor forma de o conseguir é adquirir o hábito de beber água em vez de bebidas adocicadas como refrigerantes ou bebidas energéticas, e praticar exercício regularmente como forma de manter um peso corporal saudável (IMC) entre 18 e 25, para o que pode ser ajudado a descobrir o seu número, por meio de várias ferramentas disponíveis online de acesso gratuito.

Os primeiros sintomas de problemas hepáticos manifestam-se sobretudo sob a forma de náusea, perda de apetite, fadiga e diarreia, podendo também provocar inchaço abdominal, sonolência diurna, confusão mental e icterícia.

Para evitar o surgimento desses sinais, algumas medidas adicionais deverão ser tomadas. Não sendo novidade que o álcool pode provocar danos irreparáveis ao fígado há que moderar o seu consumo, limitando-o a uma a duas bebidas por dia e evitando os excessos ocasionais.

A nível de prevenção, o seu médico pode ajudá-lo a estabelecer metas de peso que o ajudarão a manter o seu corpo saudável a longo prazo e a verificar se há danos no fígado, passíveis de serem controlados.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
09 de Abril de 2024

Referências Externas:

A NUTRIÇÃO SEGUNDO PEDRO ESCUDERO

DIETA E NUTRIÇÃO

A NUTRIÇÃO SEGUNDO PEDRO ESCUDERO

Podemos tomar como base os 4 princípios da nutrição, fixados por Pedro Escudero, um médico e investigador argentino, que criou em 1937 as leis que ainda hoje servem de orientação para uma prática alim...
ALGUNS MITOS ALIMENTARES

DIETA E NUTRIÇÃO

ALGUNS MITOS ALIMENTARES

A alimentação é o processo pelo qual os organismos obtêm e assimilam alimentos ou nutrientes para desempenho das suas funções vitais.
UMA HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

SOCIEDADE E SAÚDE

UMA HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Dia Internacional da Mulher, data dedicada à celebração das conquistas e contribuições das mulheres ao longo da história, bem como à consciencialização sobre as desigualdades de género e à promoção...
TRATAMENTOS PARA A DOR CIÁTICA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

TRATAMENTOS PARA A DOR CIÁTICA

A dor ciática ou mais vulgarmente designada somente por ciática, é um sinal de perturbação da função do maior nervo do corpo humano, o nervo ciático, que pode tornar-se incapacitante e causar muito so...
0 Comentários