A NUTRIÇÃO SEGUNDO PEDRO ESCUDERO

A NUTRIÇÃO SEGUNDO PEDRO ESCUDERO

DIETA E NUTRIÇÃO

  Tupam Editores

0

A nossa alimentação quotidiana está marcada por um conjunto de mitos sobre o que faz bem e o que faz mal à saúde, desde já por tudo o que ouvimos aos nossos avós, até ao enorme volume de informação hoje veiculada pela internet, pelos media e até por muitos terapeutas e outros profissionais ligados à nutrição.

Apesar da facilidade de acesso, quase instantâneo, à informação disponibilizada a cada momento, nem todas as informações sobre a alimentação e alimentos, são baseadas em factos científicos, pelo que muitos dos mitos seculares ainda persistem. Daí que seja indispensável procurar informações em fontes credíveis e especialistas credenciados em nutrição, para fazer as melhores escolhas alimentares no nosso dia-a-dia e preparar os mais novos de hoje, para uma geração mais saudável de amanhã.

Quando falamos de alimentação equilibrada, vem-nos à mente as dietas milagrosas, alimentos danosos para a saúde, jejuns intermitentes e outras dicas populares amplamente divulgadas mas que estão em constante mudança. Por isso, em que acreditar? 

Para começar, poderemos tomar como base os 4 princípios da nutrição, fixados por Pedro Escudero, um médico e investigador argentino, que criou em 1937 as leis que ainda hoje servem de orientação para uma prática alimentar que garanta o crescimento, desenvolvimento, manutenção e recuperação ideais para o organismo humano. 

Lei da Quantidade – Baseada essencialmente no bom-senso, a quantidade de alimentos ingeridos deve ter em consideração a quantidade suficiente para suprir as necessidades energéticas do organismo, sem que haja excessos ou deficiências;
Lei da Qualidade – Refere-se à importância da variedade das refeições e de comer alimentos que contenham todos os grupos alimentares, sem exclusão desnecessária de nenhum deles, para o correto funcionamento do organismo;
Lei da Harmonia – Indica que o equilíbrio entre os vários tipos de alimentos e a diversidade devem prevalecer, para que haja uma correta ingestão, distribuição, absorção e proporção entre os nutrientes, responsáveis por otimizar o metabolismo e o bom funcionamento do corpo;
Lei da Adequação – É necessário adequar a dieta às necessidades de cada indivíduo, de cada ciclo de vida, do estado fisiológico e de saúde, respeitando ao mesmo tempo os seus hábitos alimentares e as condições socioeconómicas e culturais.

Do ponto de vista da nutrição, não há alimentos proibidos, isto é, qualquer alimento pode fazer parte de uma alimentação equilibrada. Mesmo os que são ricos em gorduras, açúcar ou sal, geralmente apontados como sendo pouco saudáveis, não necessitam de ser banidos da alimentação, devendo contudo ser ingeridos em menores quantidades e com menos frequência.

De entre alguns dos mitos que ainda persistem nos nossos dias, destacam-se os seguintes:
As dietas sem glúten são benéficas para todas as pessoas – a vulgarização da ideia, entre as pessoas saudáveis, de que esta proteína cerealífera está na origem do excesso de peso, retenção  de líquidos, causa de alergias e até de autismo, não se justifica, a menos que a pessoa tenha sido diagnosticada por um clínico, com sendo intolerante à substância, pois frequentemente a eliminação de alimentos com glúten da dieta acarreta risco de carência de outros nutrientes importantes como fibra, vitaminas e minerais.

Os hidratos de carbono engordam – Na verdade, a maioria das dietas de emagrecimento atuais, restringe o consumo de hidratos de carbono, mormente os de absorção rápida refinados, mas essa restrição seve ser faseada e com termo, visto que um estilo de vida saudável, combinando dieta e exercício físico para manutenção do peso, deve incluí-los. Por outro lado, é consensual que se deve privilegiar o consumo de hidratos de carbono de absorção lenta, derivados de cereais integrais, fonte de fibra, vitaminas e minerais.

Laranja com leite provoca indigestão – Apesar de o leite coalhar na presença de alimentos ácidos, não é verdade que quando consumidos juntos, vão provocar indigestão. Basta lembrar que o alimento ingerido vai encontrar no estômago um ambiente com pH mais ácido que qualquer alimento e, como parte do processo digestivo, as suas proteínas vão coalhar. Assim, o consumo de laranja ou qualquer outro citrino com leite, queijo ou iogurte, não só não faz mal, como representa uma combinação nutricionalmente equilibrada.

O leite é o maior fonte de cálcio – O leite e todos os seus derivados, são fontes de nutrientes importantes, como proteínas de elevado valor biológico, vitaminas e sais minerais como o cálcio, mas não é verdade que sejam a maior fonte de cálcio da dieta. Muitos legumes, especialmente os de folha verde escura, são uma fonte de cálcio mais de 4 vezes superior ao leite, com elevada absorção e utilização pelo nosso corpo, além de terem a vantagem de serem isentos de colesterol e pobres em gorduras, terem poucas calorias e serem importante fonte de fibra, vitaminas e minerais.

Peixe não puxa carroça – É falso dizer que o peixe não alimenta, afirmação que parece derivar do facto de o peixe ser mais rapidamente digerido que a carne. No entanto, o peixe é fonte de proteínas e o tipo de gordura é mais saudável do que a carne. Peixes gordos como a sardinha, o atum, o salmão e a cavala apresentam um elevado conteúdo de ómega-3, um ácido gordo com muitos benefícios para a saúde, sendo que quando acompanhados de outros alimentos como vegetais folhosos e leguminosas, pode atrasar a digestão.

Muitos outros mitos, alimentados ao longo do tempo pela crença popular, poderiam ser acrescentados. Todavia, o essencial é que as pessoas procurem seguir os 4 princípios de uma boa alimentação, enunciados por Pedro Escudero, procurando investir em alimentos com qualidade, que tragam prazer ao paladar, se adequem às suas necessidades e proporcionem um aporte harmonioso de saúde.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
09 de Abril de 2024

Referências Externas:

ALGUNS MITOS ALIMENTARES

DIETA E NUTRIÇÃO

ALGUNS MITOS ALIMENTARES

A alimentação é o processo pelo qual os organismos obtêm e assimilam alimentos ou nutrientes para desempenho das suas funções vitais.
ALIMENTAÇÃO, QUE FUTURO?

DIETA E NUTRIÇÃO

ALIMENTAÇÃO, QUE FUTURO?

Uma alimentação saudável pressupõe que esta seja completa, variada e equilibrada, proporcionando energia adequada e bem-estar físico ao longo do dia, estando a sua prática associada à prevenção de doe...
UMA HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

SOCIEDADE E SAÚDE

UMA HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Dia Internacional da Mulher, data dedicada à celebração das conquistas e contribuições das mulheres ao longo da história, bem como à consciencialização sobre as desigualdades de género e à promoção...
TRATAMENTOS PARA A DOR CIÁTICA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

TRATAMENTOS PARA A DOR CIÁTICA

A dor ciática ou mais vulgarmente designada somente por ciática, é um sinal de perturbação da função do maior nervo do corpo humano, o nervo ciático, que pode tornar-se incapacitante e causar muito so...
0 Comentários