SEXERCISES - Otimize a sua Performance!

  Tupam Editores

Referido por alguns especialistas e não só, como formas ou expressões de erotismo, sexercises são exercícios físicos realizados como preparação para a atividade sexual e projetados com o objetivo de tonificar, reconstruir e fortalecer a massa muscular. O termo sexercise é na verdade um neologismo, que deriva por justaposição da palavra sexo (sex) e exercício (exercise).

Casal a correr

Sabendo-se desde tempos imemoriáveis que o exercício físico melhora e acelera consideravelmente o fluxo de sangue oxigenado em maiores e mais consistentes quantidades, juntamente com outros compostos químicos benéficos à saúde e em particular ao aparelho reprodutor, condição essencial para a melhoria da fertilidade e para a qualidade da relação sexual, cada vez mais e com maior frequência, pessoas e grupos têm vindo a optar por estilos de vida em que são incluídas dietas sexuais que têm por objetivo maximizar os benefícios para a saúde através da prática de uma atividade sexual regular.

De uma maneira geral a grande maioria da pessoas reconhece os benefícios da prática regular de exercício, que nos permite manter física e psicologicamente mais ativos e saudáveis, mas provavelmente não sabe que também proporciona uma recompensa extra especialmente atraente, como seja a melhoria da sua qualidade de vida sexual.

Ao mantermo-nos fisicamente ativos, vai ajudar-nos a descobrir um novo interesse pelo sexo, tornando-nos mais aptos, e  proporciona a energia e a força de que precisamos para desfrutar mais do nosso parceiro ou do nosso próprio corpo, reduz o stress que muitas vezes pode bloquear o interesse sexual e restaura a elasticidade dos músculos usados na intimidade sexual.

Várias pesquisas científicas têm vindo a revelar que o exercício físico estimula a excitação sexual das mulheres, ainda que se sentissem com fraco desejo para a sua prática antes de começarem a atividade física e ainda, que o efeito é mais pronunciado cerca de 15 minutos após o exercício, razão de sobra para que optem por passar a exercitar-se em casa!

De uma ou outra forma, há exercícios que ajudam a aumentar o interesse e prazer pela atividade sexual, mais que outros. Exercícios aeróbicos como a marcha em passo acelerado ou corrida, a dança, o ciclismo e a natação, melhoram significativamente o fluxo sanguíneo que suporta a excitação sexual e aumentam a capacidade pulmonar e a resistência cardíaca para manter as atividades sexuais durante mais tempo, e de forma mais controlada.

Os exercícios no solo fortalecem os músculos, incrementando a sua flexibilidade e resistência quer no homem como na mulher. Os especialistas aconselham que ao executarem-se exercícios de costas no chão, se experimentem arcos pélvicos suaves, elevações na parte inferior do corpo e alongamentos na coxa, não esquecendo a importância de poder apoiar o peso do próprio corpo durante a relação sexual. Para isso, a fim de se manter em forma para o ato, deite-se de bruços no chão com os pés unidos e a face para baixo e faça flexões modificadas mas vigorosas, tentando concentrar o peso do corpo no peito, mantendo ao mesmo tempo a parte inferior fletida sobre o tapete.

Abdominais - exercício

Os conhecidos exercícios de Kegel particularmente recomendados pelos especialistas para melhorar a incontinência urinária em mulheres e homens, por fortalecerem os músculos do designado assoalhado pélvico e dessa forma mais facilmente lhes permitir controlarem a micção, podem igualmente ajudar as mulheres a atingir o orgasmo e aumentar o funcionamento sexual.

Também nos homens, a prática destes exercícios pode fortalecer os músculos do assoalhado pélvico ajudando a prevenir a disfunção erétil, para além de proporcionarem um melhor controlo do fluxo urinário. Este conjunto de músculos, designado por músculos de Kegel, que sustentam a bexiga, útero, reto e intestino delgado, foram descritos em detalhe pela primeira vez pelo médico Arnold Kegel em 1948, um ginecologista que então inventou os exercícios para corrigir a flacidez vaginal sem cirurgia, a fim de melhorar a atividade sexual.

Exercício - Pilatos

Portanto, fortalecer os músculos do pavimento pélvico pode aumentar o prazer do sexo nas mulheres e a força erétil e a ejaculação precoce nos homens, sendo que para realizar exercícios físicos, deve apertar-se e contrair os músculos do pavimento pélvico de forma a que pareça que eles se estão aproximando do interior do corpo. Deve manter-se o aperto durante 10 segundos e relaxar em seguida, começando inicialmente com 10 a 20 contrações por dia mas poderão chegar às centenas, logo que os músculos estejam mais fortalecidos e têm a vantagem de poderem realizar-se em qualquer lugar, a qualquer momento, sem  que ninguém se aperceba de que o fazemos.

Podemos treinar os exercício de Kegel enquanto esperamos pela abertura do sinal num semáforo, sentado à secretária num escritório e enquanto cozinhamos ou descansamos no sofá. Se tivermos dificuldade em identificar os músculos envolvidos no exercício, na próxima ida ao WC, tentar parar o fluxo de urina a meio da corrente, pois os músculos usados neste procedimento são os do pavimento pélvico.

Estudos recentes tornaram evidente que a prática regular de Pilates melhora a força muscular pélvica, tanto quanto os programas específicos de treino muscular do assoalhado pélvico em mulheres com reduzidos ou sem problemas funcionais, tendo algumas delas relatado espontaneamente que o método as tinha ajudado consideravelmente.

Homem  a fazer yoga

A par do Pilates, também o Yoga ajuda na construção dos músculos do núcleo e portanto na melhoria da sexualidade e prevenção da incontinência urinária em ambos os sexos. Pesquisas recentes sobre os benefícios do yoga determinaram que as mulheres seguindo um programa de yoga durante 12 semanas melhoraram significativamente as suas funções sexuais nas categorias de desejo, excitação, lubrificação, orgasmo, satisfação e ausência de dor.

Ao melhorar a flexibilidade corporal, o yoga proporciona naturalmente a prática de sexo muito mais interessante, facilitando a diversificação de posições, para além de dar maior autoconfiança e satisfação aos parceiros, já que o yoga também nos ensina concentração e a viver o momento.

O papel da aeróbica

É habitual referir-se que o sexo é um dos melhores e mais completos exercícios de corpo inteiro disponíveis. Garantindo a manutenção de uma boa forma aeróbica, ajudará a melhorar a resistência e contenção durante o ato, por forma a proporcionar os melhores níveis de prazer. Além disso o exercício aeróbico ajuda a melhorar o fluxo sanguíneo em todo o corpo, incluindo nos órgãos genitais.

Para além de muitos outros benefícios para a saúde e bem-estar, a manutenção de boa forma aeróbica está associada a um risco 30 por cento menor de disfunção erétil. Por isso, porque não dar um passeio ou fazer uma caminhada com o nosso parceiro (a) como um ato para o ato em si? Caminhar ajuda a aliviar o stress e liberta endorfinas (conhecidas por hormonas do prazer, pois proporcionam sensações idênticas ao próprio sexo).

Outra alternativa saudável, em particular para os menos jovens, é a natação. Ao não colocar pressão nas articulações, a natação torna-se o desporto ideal para esta classe etária, tendo os pesquisadores descoberto, num grupo de estudo, que os nadadores na faixa dos 60 anos mantinham uma vida sexual comparável à média do grupo de 40 anos de idade. Também foi revelado que o peito é particularmente útil para exercitar os músculos da zona pélvica.

Alongamento - yoga

Os exercícios abdominais as flexões constituem uma outra boa opção para fortalecimento dos músculos da zona pélvica e baixo ventre, pois além da sua utilidade podem ser realizados no conforto de nossas casas, são simples de executar e quantificar e o seu número pode ser graduado em função do esforço que consigamos despender em cada sessão, podendo ir de apenas meia dúzia a meia centena ou mais. São o tipo de exercício que em muito ajudam a fortalecer e tonificar os músculos, podendo realmente melhorar o nosso bem-estar e autoconfiança em relação ao nosso próprio corpo.

Também possíveis de realizar no conforto de nossas casas, na sequência de breves exercícios de aquecimento, os alongamentos são exercícios simples mas muito eficazes para fortalecimento da zona pélvica, quando executados de forma correta. Permitem esticar os músculos dando-lhes resistência e flexibilidade destacando aqui os levantamentos pélvicos e o alongamento borboleta para as virilhas, considerado um dos melhores alongamentos de flexibilidade e para o qual poderá ser encontrada exaustiva informação em vários sítios da internet.

Pratique sexercises e melhore a saúde pela sexualidade!

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
22 de Janeiro de 2019

Referências Externas:

Relacionados

REINVENTAR O CASAMENTO

Ser feliz é muito provavelmente o objetivo primeiro de todo o ser humano. O problema é que a vida é feita de momentos bons e de momentos maus e se não queremos perder os bons, também não podemos evita...

CONTRACEÇÃO

A educação para a sexualidade continua a ser fundamental para a promoção da saúde e desenvolvimento pessoal e social de mulheres e homens em Portugal e na maioria dos países de todo o mundo e permanec...

Destaques

COLESTEROL

A palavra colesterol já faz parte do vocabulário comum da maioria da população dos países desenvolvidos e em desenvolvimento e quase sempre transmite uma má conotação: a ideia de que o colesterol faz...

GRIPE, A AMEAÇA SAZONAL

A gripe é uma patologia infecciosa aguda que atinge maioritariamente as vias respiratórias – o nariz, a garganta, os brônquios e, em alguns casos, os pulmões. A infecção, causada pelo vírus influenza,...
0 Comentários