Pais continuam a acreditar que opioides são melhores medicamento para aliviar dor infantil

Pais continuam a acreditar que opioides são melhores medicamento para aliviar dor infantil

CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  Tupam Editores

0

Um novo estudo encomendado pela Sociedade Americana de Anestesiologia (ASA) e divulgado na Physician Anesthesiologists Week, realizada de 27 de janeiro a 2 de fevereiro, a maior parte dos pais ainda acredita que os opioides são ainda a opção mais eficaz para o tratamento da dor infantil, apesar de se preocuparem com os riscos associados à tomas desses fármacos.

A pesquisa Omnibus Engine CARAVAN, com 17 perguntas, foi realizada on-line entre 25 de novembro e 2 de dezembro de 2018. Os entrevistados foram 1 007 pais de crianças e de jovens com idades entre os 13 e os 24 anos.

Caso os filhos tivessem recebido uma prescrição de opioides, os pais eram solicitados a responder com base na receita mais recente. Caso os filhos nunca tivessem recebido uma prescrição de opioides, os pais foram convidados a responder com base no filho mais velho com idade entre os 13 e os 24 anos.

Os pesquisadores descobriram que um terço das crianças tinham recebido uma prescrição de opioides. A maioria (88 por cento) dos pais reconheceu que medicamentos não-opiáceos, como o paracetamol, ibuprofeno e aspirina, podem efetivamente ajudar a tratar a dor, mas apenas 37 por cento dos pais cujos filhos receberam prescrição de opioides perguntaram sobre estas alternativas.

criança - medicamentos

Enquanto 83 por cento dos pais acreditam que estão preparados para gerir com segurança o consumo de opioides por parte dos seus filhos, 50 por cento afirmaram armazenar os opioides num local seguro e apenas 39 por cento de todos os pais descartaram ou eliminaram os opioides que sobraram após o tratamento, conforme recomendado. A maioria dos pais (74 por cento) teve uma conversa com os seus filhos sobre os perigos do abuso de medicamentos.

Segundo a ASA, é fundamental que sejam reconhecidas as lacunas no conhecimento acerca dos opioides, devendo-se trabalhar para corrigir estas falhas, garantindo que todos entendam como usá-los com segurança e minimizar os seus riscos.

Um médico anestesiologista ou outro especialista em controlo da dor pode ajudar os pais a lidar com a dor dos seus filhos e diminuir o risco de abuso e dependência de opioides, disseram os autores.

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários