Alimentação pouco saudável afeta saúde mental

  Tupam Editores

Uma alimentação de má qualidade está fortemente associada a problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade - independentemente de características pessoais como sexo, escolaridade, idade, estado civil e nível de renda. A conclusão é de um estudo publicado no International Journal of Food Sciences and Nutrition.

Os adultos que consumiam mais alimentos não saudáveis também apresentaram maior probabilidade de relatar sintomas de sofrimento psicológico moderado ou grave do que os seus pares que consumiam uma dieta mais saudável.

Um elevado consumo de açúcar mostrou-se associado ao transtorno bipolar, por exemplo, enquanto o consumo de fritos, alimentos que contêm grandes quantidades de açúcar e grãos processados foram associados a uma maior incidência de depressão.

Jim Banta, professor da Escola de Saúde Pública da Universidade Loma Linda, nos Estados Unidos, afirmou que os resultados são semelhantes aos de estudos anteriores realizados em outros países.

Saúde mental e alimentação

“Este e outros estudos como este podem ter grandes implicações para tratamentos em medicina comportamental,” disse o pesquisador. “Talvez tenha chegado o momento de olharmos mais de perto para o papel da dieta na saúde mental, porque pode ser que as escolhas alimentares saudáveis contribuam para a saúde mental. Mais pesquisas são necessárias antes que possamos responder definitivamente, mas as evidências parecem estar a apontar nessa direção”, disse o investigador.

O docente alerta que a ligação encontrada entre uma má alimentação e a doença mental não é uma relação causal - as duas coisas vêm juntas, mas não é possível dizer que uma causa a outra -, uma vez que o estudo usou dados epidemiológicos.

Ainda assim, o investigador destacou que os resultados consistentes com estudos anteriores podem embasar as abordagens que os profissionais de saúde adotam para tratamentos de medicina comportamental.

Os dados mostraram que quase 17 por cento dos adultos da Califórnia são suscetíveis de sofrer de alguma doença mental - 13,2 por cento com sofrimento psicológico moderado e 3,7 por cento com sofrimento psicológico grave.

ARTIGO

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
05 de Junho de 2019

Referências Externas:

Relacionados

MAGNÉSIO - O mineral chave da saúde e longevidade!

Sofre de dores de cabeça, fadiga, insónias e indisposição? Já acordou abruptamente, a meio da noite, com uma dor excruciante numa perna, vulgarmente conhecida por cãibra? Nesse caso, é grande a probab...

DIETA FLEX - Aprenda a dosear os macronutrientes!

A maioria das pessoas teme a palavra dieta por acreditar que o cardápio se resume a saladinhas de alface – sinónimo de fome –, e à prática de exercício físico extenuante, razão pela qual a Dieta Flex...

Destaques

ÓLEOS ESSENCIAIS - Um prazer da terra!

Os óleos essenciais acompanham-nos há milénios. As civilizações mais antigas foram as primeiras a usufruir das suas infinitas propriedades. Os gregos e os romanos utilizavam-nos na elaboração de banho...

CROSSFIT, TREINO INTENSIVO

Crossfit – uma das modalidades com maior adesão repentina de todos os tempos. Esta modalidade tornou-se viral, e já foi chamada o mais completo desporto de sempre.
0 Comentários