COVID-19, DESCONFINAMENTO À VISTA?

COVID-19, DESCONFINAMENTO À VISTA?

SOCIEDADE E SAÚDE

  Tupam Editores

0

Não obstante os casos de covid-19 persistirem na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde segundo os últimos números da Direção-Geral da Saúde se registaram mais de dois terços dos 192 novos casos no País, em muito devido ao facto das autoridades da saúde terem concentrado a realização de testes na região nos últimos dias, o Presidente da República vem dizer-nos que “não há sinais de que as primeiras fases de desconfinamento tenham agravado o surto epidémico”.

Afirma ainda, que é positiva a tendência de dimunuição do número de internados, bem como do número de pacientes nos cuidados intensivos, abrindo assim caminho ao que se adivinha venha a ser a última fase do desconfinamento a que a população tem estado sujeita há já longos 3 meses e que tem vindo a ser anunciada a conta-gotas pelo Governo, devido ao facto da curva de infetados teimar em não “aplanar” a um nível mais seguro.

Acresce que é também positiva a redução consistente do número de óbitos devido à covid-19, bem como a evolução que já é sentida na maioria das restantes regiões do País e ainda que as projeções relativamente à pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde (SNS), se têm mostrado animadoras tendo em conta os números e o ritmo de novos casos.

Dever-se-á no entanto estar atento aos alertas recentemente lançados pelo Secretário de Estado da Saúde durante uma conferência de imprensa semanal, referindo que “desconfinar não é descontrair” e que “normalizar não é desresponsabilizar” como que prenunciando alguns dos ilegais eventos de aglomerados humanos a que viríamos a assistir nos últimos fins-de-semana.

De facto, as várias chamadas de atenção de alguns dos responsáveis dos mais variados sectores da saúde, proteção civil e outros, não bastaram para evitar que uma boa parte dos portugueses, confinados em suas residências há longas semanas, ao espreitarem os primeiros sinais de bom tempo zarpassem para as praias e outros locais de lazer, esquecendo momentaneamente o dever cívico “de se protegerem e de protegerem os outros”, tantas vezes repetido pelas autoridades sanitárias.

Como consequência do desrespeito por alguns, a pandemia da doença covid-19 não abrandou ao ritmo esperado, principalmente no distrito de Lisboa, o que levou o Governo a protelar por mais duas semanas a passagem à fase 3 de desconfinamento e à aprovação de novas medidas extraordinárias com vista a prevenir a transmissão da doença.

De forma lenta e gradual a situação tem vindo a melhorar e por isso o Governo começa a promover o levantamento das suspensões e interdições decretadas durante o estado de emergência e de calamidade, por forma a assegurar o regresso gradual e seguro ao funcionamento da atividade económica, mediante uma avaliação contínua do quadro epidemiológico, sanitário, social e económico, caminho que será implementado através de diversas e subsequentes fases que se mostrem as mais adequadas ao evoluir da situação.

Segundo resolução do Conselho de Ministros em sua última reunião, a população deixa de ter de cumprir o dever cívico de recolhimento domiciliário, mas “mantém-se a necessidade, por razões de saúde pública, de se observar regras de ocupação, permanência e distanciamento físico, bem como regras de higiene”, tendo sido decidido manter a situação de calamidade em todo o território nacional até às 23h59 do dia 14 de junho de 2020, sem prejuízo de renovação ou modificação, na medida em que o evoluir da situação epidemiológica covid-19 o justifique. Excetua-se a Área Metropolitana de Lisboa onde são estabelecidas limitações especiais para a região, designadamente quanto à concentração de pessoas e aos estabelecimentos de comércio ou prestação de serviços.

Segundo os dados divulgados pela Direção-Geral de Saúde, através do último boletim epidemiológico, a Covid-19 provocou até hoje 1479 mortes em Portugal, mais 55 que na última semana, e infetou 34693 pessoas, tendo sido recuperadas desde o início 20995, o que mostra uma gradual melhoria relativamente à semana anterior, mas ainda com um número significativo de pessoas internadas (366) e 55 destas nos cuidados intensivos, números inferiores aos de há uma semana atrás.

Devemos andar com cuidado! Embora de forma contida, começa a instalar-se um certo clima de otimismo na sociedade, mas ainda existe alguma incerteza quanto ao evoluir da doença, designadamente quanto à possibilidade de eclosão de uma segunda vaga no outono, daí que ninguém arrisque previsões seguras sobre datas para início das atividades normais da sociedade, que se adivinha jamais voltarão a ser como antes, pelo menos até que se descubra a vacina milagrosa que nos liberte do medo e desconfiança de tudo.

A pandemia do novo coronavírus (COVID-19), foi declarada pelo diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, no dia 11 de março de 2020. Segundo números oficiais daquele Organismo, até essa data a infeção já tinha atingido mais de 126 mil pessoas e causado mais de 4641 mortos, tendo sido recuperados 68300 doentes, em cerca de 116 países.

Decorridos cerca de 3 meses, após aquela declaração, a pandemia continua a alastrar e, em todo o mundo, já ultrapassa os 7 milhões e cem mil infetadas pelo vírus Sars-Cov-2 e o número de mortos aproxima-se dos 410 mil. Porém, nem tudo são más notícias, o número dos pacientes recuperados da doença continua a crescer atingindo valores que já se aproximam dos 3 milhões e quinhentos mil, número animador e que confere cada vez mais esperança no futuro e sobretudo nos permite aumentar os níveis de confiança nos profissionais de saúde de todo o mundo que abnegadamente se entregam à difícil e arriscada tarefa de cuidar dos infetados e que tantas vezes são esquecidos, tornando-se eles próprios vítimas deste inimigo invisível que todos temem.

Apesar de se vislumbrar algum otimismo, a OMS, através do seu presidente, vem alertar para que a situação está a piorar globalmente apesar dos progressos na europa.

Como medida de precaução, as autoridades sanitárias continuam a apelar à população para seguir rigorosamente as medidas de mitigação recomendadas, prevendo-se que os casos com infeção continuem a crescer de forma mais atenuada nos próximas semanas, não obstante o número de casos de doentes recuperados em Portugal e na maioria dos países por todo o mundo, possa constituir um sinal de esperança no combate que travamos para debelar esta pandemia silenciosa, já comparável a uma guerra mundial que afeta toda a humanidade.

covid 19, mapa mundo

Caraterização do novo vírus covid-19

Os coronavírus são uma família de vírus de RNA que geralmente provocam doença respiratória leve em humanos, semelhante a uma gripe comum. Porém, algumas estirpes podem apresentar-se como doença mais grave, como o síndrome respiratório do Médio Oriente (MERS) e o síndrome respiratório agudo severo (SARS-CoV-2).

Um novo coronavírus (COVID-19) foi identificado em Wuhan, China, em final de dezembro de 2019 e alastrou por outras regiões, acabando por contaminar todo o planeta e tendo originado a atual pandemia.

Diferença entre epidemia e pandemia
A palavra pandemia, deriva do grego “pandemias” (todos + demos=povo), para identificar uma epidemia de doença infeciosa que se espalha quase simultaneamente entre a população de uma vasta região geográfica como continentes ou mesmo pelo planeta.

Metodologia de atualização de dados

A atual situação epidémica é acompanhada diariamente pela OMS, ECDC, DGS e outras Entidades de Saúde Regionais que divulgam os principais indicadores relativos ao número de casos atingidos pela doença bem como o número de mortes diretamente atribuídos ao COVID-19. Não obstante estes números estarem a mudar a cada minuto que passa, o quadro abaixo reflete os últimos dados conhecidos, sendo nossa intenção mostrar uma panorâmica a nível global que ajude a uma tomada de consciência das pessoas, tão realista quanto nos é possível.

Situação Mundial da pandemia a 08 de Junho, segundo a OMS:

RegiãoPaís / TerritórioContaminadosÓbitosRecuperados
  02 Junho08 Junho08 Junho08 Junho
ÁFRICAÁfrica do Sul326834828599824364
Angola8691424
Argélia9394101547076717
Benin2322884186
Botsuana3840123
Burkina Faso84788953765
Burundi6383145
Cabo Verde4355545240
Camarões590479082124735
Chade77883769672
Comores106141267
Congo61168322210
Costa do Marfim28333739361818
Djibuti33544207281877
Egito249853407912378961
Eritreia3939039
Eswatini2853333225
Etiópia1257202027344
Gabão2655310121833
Gâmbia2526121
Gana80709638443636
Guiné37064117232877
Guiné Equatorial1306130612200
Guiné-Bissau1256136812153
Lesoto2402
Libéria28835930194
Líbia156256552
Madagáscar82610949254
Malawi284438455
Mali1265153390873
Marrocos781982502087370
Mauritânia530104955108
Mayotte16992079251523
Moçambique2544242127
Namíbia2531016
Níger95897365867
Nigéria10162124863543959
Quénia1962276784752
R.D.Congo3195410688537
Rep. Centro-Africana10111634538
Reunião4714801411
Ruanda3704392290
Saara Ocidental9916
São Tomé e Príncipe4835131268
Senegal37394427492699
Serra Leoa86596948608
Seychelles1111011
Somália1976233483441
Sudão502660813592014
Sudão do Sul99416041915
Tanzânia50950921183
Togo44249513248
Tunísia1084108749982
Uganda4576460103
Zâmbia108910897912
Zimbabué178282434
AMÉRICAAnguilla3303
Antíqua e Barbuda2626320
Argentina16851227946646909
Aruba101101398
Bahamas1021031162
Barbados9292781
Belize1819216
Bermudas1401419114
Bolívia9982136434652086
Brasil51499269196237312302084
Canadá9094795699780054233
Caraíbas Holandesas7707
Chile99688134150219095631
Colômbia2938339236125915322
Costa Rica1056131810704
Cuba20452191831862
Curaçao1921115
Dominica1618016
El Salvador25823104551361
Equador3909843120362121020
EUA18378302007531112471761720
Granada2323022
Guadalupe16216414144
Guatemala508770552521261
Guiana1531541280
Guiana Francesa4996891383
Haiti212433345124
Honduras52026327258712
Ilhas Caymão141164193
Ilhas Falkland1313013
Ilhas Virgens Britânicas8817
Jamaica58659810405
Martinica2002021498
Maurícia33533710324
México906641171031369984419
Montserrat1111110
Nicarágua759111846370
Panamá134631642539310218
Paraguai986113511575
Peru164476196515546586219
República Dominicana172851960053812007
Saint Martin4141333
Saint Pierre Miquelon1101
Santa Lúcia1819018
São Bartolomeu6606
São Cristóvão e Nevil1515015
São Martinho77771561
São Vicente e Granadinas2627016
Suriname2312219
Trindade e Tobago1171178108
Turcos e Cocos1212111
Uruguai82384523730
Venezuela1510237722487
ÁSIAAfeganistão15750209173692171
Arábia Saudita8714210191471272817
Armênia9492133252114099
Azerbaijão54947553884149
Bangladesh495346850493014560
Barhein1180414763269468
Brunei1411412138
Butão4359014
Camboja1251260123
Casaquistão1130812859567376
China8301783040463478341
Chipre94496418807
Coreia do Sul115031181427310563
Diamond Princess (JP)71271213651
Emiratos Árabes Unidos345573880827621806
Filipinas186382247410114637
Geórgia79481013683
Hong Kong1088110841049
Iémen32348411223
Índia1913562580907207124095
Indonésia2694032033188310904
Irão1544451738328351136360
Iraque6439123663465186
Israel171061791529815102
Japão168511714191615139
Jordânia7398089607
Kuwait277623251026921242
Laos1919018
Líbano1233133130768
Macau4545045
Malásia785783291176694
Maldivas177319038827
Mongólia185194075
Myanmar2282436156
Nepal1798376214488
Omã1222317486813793
Palestina4494723403
Paquistão72460103671206734355
Qatar58433687905444338
Quirguistão18172032231445
Singapura35292382962524886
Siri Lanka1634183511990
Síria123141658
Tailândia30823119582973
Taiwan4434437430
Tajiquistão39304529482673
Timor-Leste2424024
Turquia1639421701324692137969
Uzbequistão36734352173354
Vietname3283310316
EUROPAAlbânia1143124634938
Alemanha1834941858698776169600
Andorra76485251744
Áustria167331696867215839
Bélgica5851759348960616315
Bielorrússia434034945327623880
Bósnia e Herzegovina252427041602023
Bulgária251927271601548
Cidade do Vaticano1212012
Croácia224622471042126
Dinamarca116991194858910755
Eslováquia15221530281396
Eslovénia147314851091359
Espanha28650928863027136N / D
Estónia18701940691683
Finlândia688570013235800
França1888821539772915570842
Gibraltar1701760165
Grécia291729971801374
Gronelândia1313013
Hungria389240145482284
Ilha de Man33633624312
Ilhas do Canal56056346512
Ilhas Faroé1871870187
Irlanda2499025201167922698
Islândia18061807101794
Itália23299723499833899165837
Letónia1066108826781
Liechtenstein8282155
Lituânia16781720711331
Luxemburgo401840391103899
Macedónia do Norte231530251531646
Malta6196309596
Moldávia825197003465738
Mónaco9999493
Montenegro3243249315
Noruega844085472388138
Países Baixos46545475746013N / D
Polônia2398726780116112998
Portugal3270034693147920995
Reino Unido27476228619440542N / D
Rep. Checa927396293286896
Roménia1939820604133414826
Rússia4148784766585971230688
San Marino67168042428
Sérvia114121182324911348
Suécia37814447304659N / D
Suíça3087130972192328700
Ucrânia240122746279712195
OCEANIAAustrália720472651026706
Fidji1818018
Nova Caledónia2020019
Nova Zelândia15041504221482
Papua Nova Guiné8808
Polinésia Francesa6060060
ViagensCruzeiro MS Zaandam992N / D
Totais ...630392071130124065493472059

 

RECOMENDAÇÕES DA ECDC

Como se espalha o COVID-19?
As pessoas podem ser infetados pelo COVID-19 através de outras pessoas portadoras do vírus inalando pequenas gotículas infectadas ao tossirem ou espirrarem ou ao tocar superfícies contaminadas e em seguida tocarem o nariz, a boca ou os olhos.

Quais são os sintomas da doença?
A maioria das pessoas infetadas experimenta uma doença leve e recuperam naturalmente, mas para muitas outras pode ser mais grave. Os sintomas principais incluem uma combinação de:.
–  Febre
–  Tosse
–  Dificuldade para respirar
–  Dor muscular
–  Cansaço anormal

Surto de doença, O que precisa saber?
Se já esteve em áreas afectadas pelo COVID-19 com risco de exposição ou entrou em contacto com pessoa infectada com o COVID-19 e se no espaço de 14 dias, desenvolve tosse, febre ou falta de ar:
– Fique em casa e não vá para o trabalho ou escola.
– Ligue de imediato para o número de saúde do país em que deseja obter informações; certifique-se de que menciona os sintomas, histórico de viagens e os contatos tidos.
–  Não vá ao médico ou hospital. Lembre-se que pode infetar outras pessoas. Se precisar de entrar em contacto com seu médico ou visitar o serviço de emergência hospitalar, ligue com antecedência; indique sempre os seus sintomas, o histórico de viagens ou contatos.

Como pode proteger-se e aos outros da infeção
-  Evite o contacto próximo com pessoas doentes, especialmente as que tossem ou espirram.
- Tussa e espirre no cotovelo ou num lenço de papel, NnÃO na mão. Descarte o lenço usado imediatamente num contentor do lixo fechado e lave as mãos com água e sabão.
- Evite tocar nos olhos, nariz e boca antes de lavar as mãos.
- Lave regularmente as mãos com água e sabão, pelo menos durante 20 segundos ou use um desinfetante à base de álcool após tossir / espirrar, antes de comer e preparar alimentos, depois do uso do WC e após tocar superfícies em locais públicos
- Pratique o distanciamento social: mantenha-se pelo menos a 1 metro de distância dos outros, especialmente de quem estiver a tossir ou espirrar.

Linha de apoio em Portugal (SAÚDE 24) : (+351) 808 24 24 24

Fontes:
https://www.who.int/eportuguese/countries/prt/pt/
https://www.ecdc.europa.eu/en/novel-coronavirus-china
https://covid19.min-saude.pt/

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
09 de Junho de 2020

Referências Externas:

Casca da banana tem cinco utilidades surpreendentes

SOCIEDADE E SAÚDE

Casca da banana tem cinco utilidades surpreendentes

A casca da banana pode ter várias utilidades para a saúde e não só, revela um artigo publicado no site Life Hacker, que enumera vários benefícios que a casca desta fruta poderá ter.
MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
0 Comentários