NARCISISMO PATOLÓGICO

NARCISISMO PATOLÓGICO

MENTE E RELACIONAMENTOS

  Tupam Editores

0

Caraterística atribuída às pessoas que gostam ou admiram de forma exagerada a sua própria imagem, à luz da ciência, o narcisismo é considerado um dos vários tipos de transtornos de personalidade caraterizado por uma profunda necessidade de atenção e admiração excessivas, relacionamentos conturbados e falta de empatia pelos outros. Porém, por trás dessa máscara de extrema confiança está uma autoestima frágil, vulnerável à menor crítica.

Em tempos de uso e abuso de selfies, o narcisismo torna-se hoje mais recorrente, sendo rara a pessoa que não conheça algum narcisista que ama mais que tudo o seu próprio reflexo, que não precisa de ser literal, podendo referir-se a outros tipos de amor próprio excessivo, para além do físico, havendo já especialistas em comportamento digital a apontar o excesso de selfies como um novo vício a ser diagnosticado por médicos.

Todos nós temos um pouco dessa caraterística narcisista, que muitas vezes se confunde com excesso de autoestima, um sentimento de apreço ou valorização que conferimos a nós próprios e que nos permite confiar no que fazemos e pensamos, na medida adequada. O problema surge quando, sem nos darmos conta, ultrapassamos a “medida certa”, aplicando-se neste caso o aforismo “no meio está a virtude, sendo os extremos vícios” (em Ética, Aristóteles, séc. IV a.C.).

Um transtorno de personalidade narcisista pode causar problemas em muitas áreas da vida, como relacionamentos, trabalho, escola ou assunto financeiros. Geralmente, as pessoas com transtorno de personalidade narcisista podem sentir-se infelizes e desapontadas quando não recebem os favores especiais ou a admiração que acreditam merecer. Podem também achar que os seus relacionamentos sociais são insatisfatórios e que terceiros podem não gostar de estar próximo deles.

Os sinais e sintomas do transtorno de personalidade narcisista e a sua gravidade, variam muito. Segundo especialistas da Mayo Clinic, Rochester (EUA), além do sentido exagerado de autoestima, talento e realizações pessoais, incluem-se a preocupação com fantasias sobre o sucesso, poder, brilho e beleza, acreditam que são superiores e só podem relacionar-se com pessoas igualmente especiais.

Tendem a monopolizar as conversas e menosprezam as pessoas que consideram inferiores, esperando ser reconhecidos como superiores, mesmo sem realizações que o justifiquem e esperam tirar vantagens de terceiros para conseguir os seus objetivos. Sentem-se no direito de exigir admiração constante e excessiva, esperando favores especiais dos outros, mas ignorando as necessidades e sentimentos deles. Invejam os outros e acreditam que os outros também os invejam, além de se comportarem de maneira arrogante ou altiva, com ares de vaidade, jactância e pretensiosismo, insistindo em ter o melhor de tudo para si.

Ao mesmo tempo, as pessoas com transtorno de personalidade narcisista têm dificuldade em lidar com qualquer perceção de crítica e podem ficar impacientes ou zangados quando não recebem tratamento especial. O narcisista tem problemas interpessoais significativos e facilmente se sente menosprezado, reagindo com raiva ou desprezo aos outros para se mostrar superior e tendo dificuldade em controlar as emoções e o comportamento bem como em se adaptar às mudanças, ficando deprimido e mal-humorado sempre que fica aquém da perfeição o que se traduz em sentimentos secretos de insegurança, vergonha, vulnerabilidade e humilhação.

As pessoas com transtorno de personalidade narcisista dificilmente vão querer pensar que algo está errado consigo próprias, sendo por isso improvável que procurem tratamento e, se o fizerem, é provável que seja por sintomas de depressão, uso de drogas ou álcool ou outro problema de saúde mental, mas a perceção dos atentados à autoestima, podem dificultar a aceitação e o acompanhamento do tratamento.

Se reconhecer aspetos de sua personalidade que são comuns ao transtorno de personalidade abordados ou se estiver a atravessar um período de profunda tristeza, considere entrar em contato com um médico ou profissional de saúde mental de confiança, a fim de obter o tratamento certo que poderá ajudá-lo a tornar a sua vida mais gratificante e agradável.

Tal como sucede com o desenvolvimento da personalidade e com os transtornos de saúde mental, as complexas causas do transtorno de personalidade narcisista não são ainda conhecidas. Contudo, crê-se que estejam ligadas a fatores como caraterísticas genéticas herdadas, à ligação neurobiológica entre o cérebro e o comportamento e pensamento e, não menos importante, à incompatibilidade nas relações parentais pais-filhos, com adoração ou crítica excessiva mal sintonizada com a experiência real da criança.

O transtorno de personalidade narcisista afeta mais homens que mulheres e geralmente tem início na adolescência ou no início da idade adulta, sendo nessa altura difícil percecionar os seus sinais, que muitas vezes se podem confundir com o normal desenvolvimento da estrutura do seu caráter. No entanto, é necessário estar atento pois podem surgir complicações sérias no futuro, que podem incluir dificuldades de relacionamento, problemas na escola e no trabalho, depressão e ansiedade com problemas de saúde física associados, uso indevido de drogas e álcool e pensamentos ou comportamentos suicidas.

Dadas as caraterísticas do transtorno, não há maneira de o prevenir. No entanto, é possível atenuar os seus efeitos obtendo desde cedo o tratamento e acompanhamento dos programas de saúde mental na infância; participando em programas de terapia familiar para aprender maneiras saudáveis de comunicar ou para lidar com conflitos e sofrimento emocional e participar em aulas para os pais que procuram orientação terapêutica ou assistência social, quando necessário.

O tratamento para o transtorno de personalidade narcisista, passa pela prática da terapia da fala através de um bom psicoterapeuta, que em função de outras eventuais condições de saúde mental observadas poderá ou não incluir medicação específica. Esta prática, pode ajudar na melhoria dos relacionamentos, tornando-os mais autênticos, agradáveis e gratificantes, proporcionando mudanças de direção na sua vida e libertando-o dos desejos por metas e ideais inatingíveis, proporcionando-lhe as condições para atingir objetivos mais realistas.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
23 de Janeiro de 2024

Referências Externas:

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL, SABE O QUE É?

MENTE E RELACIONAMENTOS

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL, SABE O QUE É?

A Inteligência Emocional, é geralmente descrita como um conceito relativamente recente que em psicologia, descreve a capacidade de a pessoa reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e os alhei...
CONTROLE A ANSIEDADE E OS MEDOS

MENTE E RELACIONAMENTOS

CONTROLE A ANSIEDADE E OS MEDOS

Por vezes atribuímos ao conceito de medo, designações diferentes como ansiedade, angústia ou preocupação, porém trata-se de uma reação espontânea e natural, inerente à sobrevivência das espécies.
VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

DOENÇAS E TRATAMENTOS

VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

A candidíase é uma infeção causada por qualquer um dos mais de vinte fungos do género Candida conhecidos, sendo a espécie mais dominante a Candida Albicans.
0 Comentários