ANTIVIRAIS

Antiviral usado em gatos pode ser eficaz contra COVID-19

Cientistas da Universidade de Alberta, no Canadá, vão iniciar em breve testes clínicos de um medicamento usado para curar uma doença mortal causada por um coronavírus em gatos, e que poderá ser eficaz como um tratamento contra a COVID-19 em humanos.

Antiviral usado em gatos pode ser eficaz contra COVID-19

“Em apenas dois meses, os nossos resultados mostraram que o fármaco é eficaz a inibir a replicação viral em células com SARS-CoV-2”, disse Joanne Lemieux, professora de bioquímica da Faculdade de Medicina e Medicina Dentária daquela instituição de ensino.

“É muito provável que este medicamento funcione em humanos, por isso estamos encorajados que será um tratamento antiviral eficaz para pacientes com COVID-19”, afirmou.

O fármaco é um inibidor da protease que interfere na capacidade de replicação do vírus, travando, assim, a infeção. As proteases são essenciais para muitas funções do corpo e são alvos comuns de vários medicamentos.

Estima-se que cinco a dez por cento de todos os novos medicamentos em desenvolvimento no mundo sejam inibidores de protease. Estes fármacos têm sido usados com sucesso para combater diversas doenças, incluindo hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva, VIH, diabetes tipo 2 e até cancro.

A COVID-19 é causada por um vírus de ácido ribonucleico (RNA), assim como muitos outros vírus infeciosos, como o Ébola, hepatite C, Nilo Ocidental e poliomielite. As proteases são enzimas que permitem que o vírus se replique dentro de um hospedeiro humano.

“Quando o vírus entra na célula, o RNA é traduzido em um polipeptídeo - uma longa cadeia de proteína única - e a protease divide essa longa cadeia em muitas partes diferentes, que então causam o dano”, explicou Lemieux.

“Se a protease não funcionar, o vírus não se pode replicar na célula, e então torna-se um alvo antiviral bastante evidente”, acrescentou.

Outro elemento positivo é que um derivado do mesmo inibidor de protease foi recentemente demostrado por investigadores veterinários norte-americanos como sendo capaz de curar gatos de peritonite infeciosa felina, uma doença causada por coronavírus que quase sempre é fatal para os animais.

“O composto principal levou a cura ou remissão significativa em todos os gatos”, afirmaram os investigadores.

“É muito promissor que o medicamento seja eficaz e tolerado em gatos”, disse Lemieux, advertindo que fármaco ainda tem de ser testado em humanos.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS