NEUROCIÊNCIAS

Reforma precoce pode acelerar declínio cognitivo

A reforma precoce pode acelerar o declínio cognitivo, de acordo com uma pesquisa conduzida pelas universidades de Binghamton e de Nova York, nos Estados Unidos.

Reforma precoce pode acelerar declínio cognitivo

Com uma maior expetativa de vida e um declínio na fertilidade nos países em desenvolvimento, a população idosa tornou-se a maior base demográfica da Ásia e da América Latina, o que gera uma necessidade urgente de novos sistemas de pensão sustentáveis.

No entanto, pesquisas sugerem que esses planos podem ser prejudiciais, pois a reforma desempenha um papel significativo na explicação do declínio cognitivo em idades mais avançadas.

Os cientistas descobriram que havia efeitos negativos significativos dos benefícios de reforma no funcionamento cognitivo entre os idosos.

O maior indicador de declínio cognitivo foi a perda de memória, uma medida amplamente implicada na pesquisa neurobiológica como um importante preditor de demência. As reformas precoces tiveram mais efeitos negativos entre as mulheres.

A pesquisa foi publicada na revista IZA.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS