ACUPUNCTURA

Acupuntura pode aliviar problemas de sono e PHDA na criança

A terapêutica da acupuntura infantil pode promover o alívio de problemas respiratórios, melhoria do sono ou défice de atenção, entre outros benefícios, afirmam especialistas em Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

Acupuntura pode aliviar problemas de sono e PHDA na criança

Desde o nascimento da criança até à adolescência, a MTC apresenta-se como uma alternativa terapêutica em questões de saúde como, melhorias no sono, enurese noturna, diminuição de problemas gástricos ou respiratórios.

Em crianças mais próximo da idade de adolescência, muitas vezes, recorrem à acupuntura para melhorar problemas de défice de atenção e ainda ansiedade (sobretudo em épocas de testes e exames escolares). 

Técnica milenar, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a acupuntura assegura um maior e melhor equilíbrio da energia do corpo da criança, fortalecendo o sistema imunitário.

A estimulação de determinados pontos do corpo da criança permite ao organismo restabelecer o seu equilíbrio, combatendo alguns malefícios que afetam a população mais jovem.

"O nosso cérebro funciona por estímulos. É, pois, muito fácil perceber o funcionamento das técnicas de acupuntura, uma vez que o cérebro ao receber o estímulo provocado pela agulha ou laser de acupuntura, promove a libertação hormonal de substâncias como a serotonina, noradrenalina, que atuam no sistema imunológico da criança, promovendo um melhor e mais equilibrado funcionamento do organismo", explica Artur Morais, diretor clínico das Clínicas Artur Morais.

A acupuntura pode ser realizada nos primeiros anos de vida de uma criança. Muitas vezes, surgem problemas no bebé relacionados com dificuldades do sono , perda de apetite, problemas gástricos e até irritação constante.

Nestes casos, Artur Morais refere que "as sessões de acupuntura podem ajudar a criança a estabilizar o normal funcionamento do seu organismo. Por vezes, temos crianças em que numa única sessão reagem positivamente e os pais vêm logo efeitos positivos".

No entanto, quando a criança atinge já uma idade entre os quatro e os 12 anos de idade, os tratamentos focam-se mais em potenciar as defesas do organismo face a gripes ou problemas respiratórios.

Muitos pais hesitam na hora de optar por tratamentos de acupuntura devido ao "medo" das agulhas e no impacto do seu uso nas crianças. No entanto, existem já técnicas disponíveis que permitem ultrapassar esta situação.

O uso de agulhas de acupuntura é feito através da colocação de agulhas mais "finas", comparativamente com as agulhas usadas em adultos, sendo colocadas a um nível mais superficial da pele da criança.

Outra técnica inovadora é a introdução da Laserneedle - consiste na emissão de um feixe de luz, diretamente sobre o ponto de acupuntura, permitindo a sua bio estimulação.

"Esta técnica é completamente indolor e constitui um avanço na estimulação dos pontos de acupuntura, dado que permite a utilização de frequências analgésicas, anti-inflamatórias ou regeneradoras que potenciam o resultado clínico obtido", sublinha Artur Morais.

Considerada uma terapia milenar, com origens na China, a acupunctura consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo humano de forma a atuar como tratamento num vasto conjunto de doenças do foro físico e psicológico.

Estas agulhas, quando aplicadas sobre algumas regiões específicas, produzem efeitos terapêuticos não só ao nível músculo-esquelético, mas em inúmeras doenças como a enxaqueca, alergias, doenças degenerativas como o Parkinson ou Alzheimer, mesmo problemas como a depressão, ansiedade.

Fonte: press release

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS