Publicadas recomendações para combater resistência antimicrobiana em animais de companhia

  Tupam Editores

O Conselho Consultivo da Indústria de Animais de Companhia dos EUA (PIJAC) publicou recentemente um conjunto de recomendações para a administração de antibióticos e para o combate à resistência antimicrobiana em animais de companhia.

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) daquele país estima que cerca de 2 milhões de pessoas, dos EUA, estejam infetadas com estirpes de bactérias resistentes a antibióticos e que cerca de 23 mil pessoas morram todos os anos com consequência à resistência a antibióticos. E este problema também se estende aos animais de companhia.

Savonne Caughey, diretora de Assuntos Governamentais do PIJAC, realça que as bactérias resistentes aos antibióticos são um risco crescente e grave para a saúde tanto dos seres humanos como dos animais.

Gato toma comprimidos

Existem duas espécies de bactérias relativamente comuns que possuem estirpes resistentes – a Campylobacter e a Salmonella –, e que também são comuns aos animais de companhia, razão pela qual o uso responsável de antibióticos nos animais constitui uma grande preocupação.

As recomendações agora publicadas pela PIJAC incluem um conjunto de princípios para todas as áreas relacionadas com o cuidado de animais de companhia, sugerindo boas práticas de higiene, supervisão veterinária e prevenção de zoonoses. Estas recomendações foram selecionadas após um extenso processo de pesquisa e consultoria a especialistas e profissionais da indústria veterinária, que incluiu criadores, veterinários, entre outras associações.

De acordo com a entidade este é o primeiro conjunto de recomendações para a administração de antibióticos na comunidade de animais de companhia. Com uma adoção generalizada, ajudará a inibir o desenvolvimento de bactérias resistentes e garantirá que temos animais mais saudáveis em todo o mundo.

ARTIGO

Relacionados

DESAFIOS DE UM ANIMAL COM DEFICIÊNCIA

Adotar um animal de companhia é assumir uma responsabilidade para toda a vida – o que inclui os bons e os maus momentos. E, não duvide, os desafios do dia-a-dia não são enfrentados apenas pelas pessoa...

ANIMAL PERDIDO SABE O QUE FAZER?

Perder um animal de companhia é um receio que preocupa a maioria dos tutores. E até pode parecer algo que nunca acontece aos mais cuidadosos mas, acredite, o risco é constante.

Destaques

0 Comentários