SÍNDROME

Óleo de coco reduz caraterísticas da síndrome metabólica

Mulheres obesas que ingeriram uma pequena quantidade de óleo de coco diariamente, mesmo como parte de uma dieta rica em gorduras, tinham caraterísticas diminuídas da síndrome metabólica, um conjunto de fatores de risco que aumentam a probabilidade de desenvolver diabetes e doenças cardiovasculares.

Óleo de coco reduz caraterísticas da síndrome metabólica

Realizado em animais por cientistas da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, o estudo foi publicado no Journal of the Endocrine Society e concluiu que, ao contrário de outros estudos, o óleo de coco pode não ser prejudicial à saúde cardiometabólica.

Os investigadores queriam saber se a ingestão de uma pequena quantidade de óleo de coco poderia melhorar o metabolismo, apesar do consumo de uma dieta de estilo ocidental, na qual 49 por cento das calorias diárias provinham de gordura.

O estudo usou um modelo animal de mulheres em idade reprodutiva com obesidade e síndrome metabólica: mini-porcos sexualmente maduros, alimentados com uma dieta rica em gordura e rica em frutose, semelhante à dieta ocidental.

Durante oito meses, três grupos de porcos consumiram essa dieta rica em gorduras, que consistia em 4 500 calorias por dia, mas os grupos diferiam pelo tipo de gordura saturada ingerida.

A comida de um grupo incluía cinco por cento de banha de animal; o outro grupo de dieta rica em gordura recebeu cinco por cento de óleo de coco não-orgânico em vez de banha de porco em seus alimentos. Um terceiro grupo de porcos adotou uma dieta pobre em calorias e magra como forma de controlo.

Embora os dois grupos que receberam a dieta rica em gordura se tenham tornado obesos, os porcos que receberam óleo de coco apresentaram níveis mais baixos de colesterol e glicose no sangue, em comparação com os porcos que ingeriram a dieta suplementada com banha de porco.

Além disso, o grupo com óleo de coco apresentava menos evidências de doença hepática gordurosa e menos gordura do que o grupo que consumiu banha.

Segundo os cientistas, a pesquisa sugere que o óleo de coco pode ser usado, juntamente com modificações no estilo de vida e medicamentos antidiabéticos para tratar a síndrome metabólica, pelo menos em mulheres com obesidade.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS