GRIPE

Atividade gripal em Portugal regista tendência decrescente

A gripe em Portugal mantém-se em baixa intensidade e com tendência decrescente, segundo o Boletim de Vigilância Epidemiológica divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Atividade gripal em Portugal regista tendência decrescente

De acordo com o boletim a que a Lusa teve acesso, entre 10 e 16 de fevereiro, a taxa de incidência da síndrome gripal foi de 19,87 por cada 100 mil habitantes, mantendo-se acima da atividade base, assim como o número de consultas.
 
Na semana em análise (a sétima do ano), a Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico da Gripe detetou o vírus da gripe tipo B em 211 casos e do tipo A em 67. A população observada foi de 40 291 pessoas.
 
A mortalidade observada registou valores de acordo com o esperado. O valor médio da temperatura mínima do ar foi de 7,69ºC, ou seja, 2,12ºC superior aos valores normais para o mês de fevereiro.
 
A atividade gripal manteve-se de baixa intensidade, mas com uma tendência crescente na União Europeia.

Fonte: Lusa

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS