ALIMENTAÇÃO

Beber café depois do almoço pode ser prejudicial à saúde

A maioria dos portugueses tem o hábito de tomar um cafezinho a seguir ao almoço. Contudo, o ato aparentemente inocente pode não ser tão saudável quanto pensamos. Tal deve-se ao facto de que a cafeína é um estimulante e o seu consumo tem de ser controlado.

Beber café depois do almoço pode ser prejudicial à saúde

O nutrólogo Roberto Navarro, em declarações à revista Terra, explica que a cafeína é classificada como alcaloide e é possível encontrarmos diversas plantas que possuem a substância na sua composição.

Dessa forma, em bebidas e alimentos com erva mate, guaraná, cacau e coca-cola também é possível encontrarmos a cafeína. Como tal, o cuidado não deve ter somente em conta o café, mas também esses produtos.

Isto porque, segundo refere a nutricionista funcional Patrícia Davidson Haiat num vídeo no seu canal do YouTube, o problema da cafeína é que a substância aumenta a produção de adrenalina e cortisol.

E “o cortisol é vulgarmente conhecido como a hormona do stress. Níveis elevados de stress provocam ansiedade, nervosismo e irritabilidade em quem excede a quantidade ideal de cafeína”, alerta a especialista.

De acordo com a profissional, o organismo de cada pessoa processa a cafeína de forma diferente no organismo, algumas mais lentamente e outras mais rapidamente.

A nutricionista recomenda que o ideal é não consumir café após o almoço, sobretudo se for um almoço tardio, e restringir a bebida ao período da manhã.

Todavia, se o desejo por cafeína for mais forte – duas da tarde é o limite. Patrícia Davidson Haiat salienta que pessoas que metabolizam a substância de forma muito lenta podem ficar com a cafeína ingerida de manhã por até 14 horas na circulação sanguínea.

Sendo assim, o consumo mesmo feito de manhã ou de tarde pode atrapalhar a quantidade de horas de sono e a qualidade do descanso.

“O problema é que, no dia seguinte, a pessoa acorda sem energia, totalmente indisposta e, como tal, volta a tomar café para melhorar a disposição, acabando por entrar num ciclo vicioso”, finaliza a nutricionista.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS