VACINA

Uma dose da vacina contra HPV pode ser suficiente

Uma dose da vacina contra o vacina do papiloma humano (HPV) apresentou eficácia comparável a duas ou três doses para prevenir a pré-neoplasia cervical, de acordo com um estudo realizado na Austrália.

Uma dose da vacina contra HPV pode ser suficiente

Num grande estudo nacional de vinculação de dados, os pesquisadores compararam os resultados da triagem cervical para 250 mil mulheres australianas que foram elegíveis para a vacinação no âmbito do programa nacional de vacinação contra o HPV.

Os cientistas descobriram que, nas mulheres que foram vacinadas numa idade jovem, quando a maioria ainda não tinha sido exposta ao HPV, uma única dose da vacina contra o vírus reduziu a probabilidade de desenvolver uma lesão pré-cancerígena detetada na triagem cervical.

“Se a vacinação com uma dose for suficiente, ela realmente simplificará a nossa capacidade de proteger mais pessoas contra esses vírus causadores de cancro. Isso poderia fazer uma grande diferença, especialmente em países com menos recursos que, atualmente, têm altas taxas de cancro cervical, mas, atualmente, não podem pagar pela vacinação ou pela triagem”, comentou a investigadora Julia Brotherton, da Universidade de Melbourne, nos Estados Unidos.

Contudo, Brotherton enfatiza que, até que os resultados dos testes formais estejam em vigor e as recomendações sejam alteradas, os jovens devem certificar-se de que completam o esquema de vacinação recomendado pelas autoridades de saúde.

A vacinação é uma parte fundamental do recente apelo da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que a eliminação do cancro do colo do útero seja tratada como uma questão de saúde pública, juntamente com o rastreio do HPV, instalações para diagnóstico e tratamento precoces e cuidados paliativos.

O HPV é um grupo de vírus extremamente comum em todo o mundo e que infecta os humanos desde a pré-história.

Existem mais de 100 tipos de HPV, dos quais pelo menos 14 estão associados ao cancro. Dois tipos de HPV (16 e 18) estão associados a 70 por cento dos cancros do colo do útero e lesões cervicais pré-cancerígenas.

O HPV é transmitido principalmente por contato sexual e a maioria das pessoas é infetada pelo HPV logo após o início da atividade sexual.

Fonte: Diário da Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS