VACINA

Aditivo alimentar pode influenciar funcionamento de vacinas da gripe

Cientistas da Universidade Estadual do Michigan, nos Estados Unidos, associaram um aditivo alimentar comum a uma resposta imune alterada que possivelmente dificulta a ação de vacinas contra a gripe.

Aditivo alimentar pode influenciar funcionamento de vacinas da gripe

O estudo foi apresentado no Experimental Biology 2019, um evento que decorreu em Orlando, nos Estados Unidos; as descobertas têm o potencial de aumentar a eficácia deste tipo de vacinas.

O aditivo, conhecido como terc-butil-hidroquinona ou tBHQ, pode ser encontrado em vários produtos alimentares, como óleos de cozinha, carnes e peixes congelados, e alimentos processados.

Utilizando várias estirpes de gripe, incluindo H1N1 e H3N2, os investigadores analisaram células T CD4 e CD8 e incorporaram tBHQ nos alimentos de ratos, numa quantidade comparável ao consumo humano.

No geral, os investigadores observaram um número reduzido de células T CD8 no pulmão e uma redução no número de células T CD4 e CD8 que poderiam identificar o virus da gripe nos ratos que foram expostos ao TBHQ; esses ratos também tinham uma inflamação generalizada e produção de muco nos seus pulmões.

O TBHQ também diminuiu a ativação inicial das células T, reduzindo a sua capacidade de combater precocemente a infeção, o que permitiu que o vírus se desenvolvesse.

Numa segunda fase, o estudo mostrou que o aditivo impedia a capacidade do sistema imunitário de se lembrar de como deveria responder ao virus da gripe, o que resultou numa recuperação mais longa e numa perda de peso mais acentuada.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS