AMAMENTAÇÃO

Fumar pode afetar hábitos de amamentação

Investigadores verificaram que novas mães expostas ao fumo do cigarro nas suas casas param de amamentar mais cedo do que as mulheres não expostas ao fumo passivo.

Fumar pode afetar hábitos de amamentação

O estudo, realizado em Hong Kong, envolveu mais de 1 200 mulheres de quatro grandes hospitais da região.

"O nosso estudo mostrou que fazer parte de uma família de fumadores, seja marido, mãe ou membro da família extensa, reduziu o tempo que uma criança foi amamentada. De fato, quanto mais fumadores havia em casa, menor era a duração da amamentação", explicaram os cientistas.

Este estudo foi um dos primeiros a examinar o efeito do tabagismo na duração do aleitamento materno depois do país ter realizado mudanças substanciais nas regulamentações de controlo do tabagismo em 2007.

"Os nossos resultados foram consistentes com estudos anteriores e descobrimos que a exposição ao fumo doméstico também teve um efeito negativo substancial sobre as práticas de amamentação. Mais de um terço dos participantes tinham parceiros ou outros membros da família que fumavam", continuaram.

A nicotina é transmitida através do leite materno para a criança e os especialistas acreditam que isso também pode reduzir a quantidade total de leite materno.

"O nosso estudo mostrou que os parceiros que fumam podem afetar a decisão da mãe de interromper a amamentação. e que a exposição ao fumo paterno e doméstico está fortemente associada a uma duração mais curta da amamentação.", afirmaram os autores.

O estudo recomenda que as mulheres e as suas famílias parem de fumar antes de engravidar e que as novas mães esperem até que tenham terminado a amamentação. para decidirem recomeçar a fumar.

O estudo foi publicado na revista Breastfeeding Medicine.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS