VACINA

EMA avalia casos de tromboembolismo associados à vacina da Janssen

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) revelou que está a investigar o risco de desenvolver tromboembolismo após a toma da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Janssen, uma subsidiária da Johnson & Johnson, depois de ter recebido um “sinal de alerta” relacionado com quatro casos graves de coagulação sanguínea após a vacinação com esta imunização.

EMA avalia casos de tromboembolismo associados à vacina da Janssen
VACINAS

SOCIEDADE E SAÚDE

VACINAS

Os peritos da agência iniciaram uma análise dos casos para investigar eventos tromboembólicos ou a formação de coágulos sanguíneos incomuns em pessoas vacinadas com a vacina da Janssen.

Um dos quatro casos notificados ocorreu durante o ensaio clínico; e os outros três após a inoculação, nos Estados Unidos. Uma das pessoas vacinadas morreu.

“Estes relatórios apontam para um sinal de alerta, mas não é claro se existe uma associação causal entre a vacinação e estas condições. [Os peritos estão] a investigar estes casos e decidirão se poderão ser necessárias medidas regulamentares, que consistem geralmente em atualizar a informação do produto”, esclarece a EMA.

Apesar de ter recebido a aprovação da EMA há quase um mês, a vacina da Janssen ainda não é utilizada na União Europeia (UE). As primeiras vacinas de dose única desta empresa devem chegar aos países europeus a partir de 19 de abril, conforme anunciado pela própria farmacêutica, que deverá entregar 55 milhões de unidades no segundo trimestre deste ano.

Fonte: El País

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS