VACINA

Não há relação causal entre toma da vacina AstraZeneca e coágulos

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) reafirma a segurança da vacina contra a COVID-19 da AstraZeneca, assegurando que nenhum grupo específico de idade, sexo ou histórico médico anterior é especialmente suscetível à coagulação do sangue após receber a injeção, noticia a agência Reuters.

Não há relação causal entre toma da vacina AstraZeneca e coágulos
VACINAÇÃO

SOCIEDADE E SAÚDE

VACINAÇÃO

Segundo a EMA, não foi comprovada nenhuma “ligação causal com a vacina”, no entanto, a agência continua a investigação. Assim, ressalva que, mesmo que os benefícios superem os riscos, as pessoas devem estar cientes da “possibilidade remota” da ocorrência de coágulos sanguíneos raros.

Apesar de as mulheres jovens e de meia-idade tenham sido as mais afetadas, a análise da EMA não considerou que esta franja da população esteja particularmente em risco com a injeção de AstraZeneca.

Segundo explicou o chefe de monitorização de segurança da EMA, Peter Arlett, as mulheres são, regra geral, mais propensas a desenvolverem CVST do que os homens e duas vezes mais mulheres do que os homens receberam a injeção de AstraZeneca na UE até agora.

“É por isso que, neste estágio, é difícil desvendar por que há uma preponderância de relatos desse efeito colateral potencial muito raro em mulheres mais jovens em particular”, acrescentou.

Fonte: Reuters

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS