ALZHEIMER

Atividade física semanal ajuda na prevenção de demência

Praticar exercício físico mais do que uma vez por semana foi associado a um menor risco de desenvolver a doença de Alzheimer em pacientes com deficiência cognitiva leve, sugere uma pesquisa publicada na revista Alzheimers Research and Therapy.

Atividade física semanal ajuda na prevenção de demência
DOENÇAS DE VERÃO: DICAS PARA UMA ESTAÇÃO TRANQUILA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

DOENÇAS DE VERÃO: DICAS PARA UMA ESTAÇÃO TRANQUILA

O comprometimento cognitivo leve é ​​uma condição que faz com que as pessoas tenham mais problemas de memória e raciocínio do que o normal; pessoas com esta condição têm um risco dez vezes maior de desenvolver a doença de Alzheimer do que a população em geral.

Cientistas da Universidade Yonsei, na Coreia do Sul, descobriram que, em comparação com pessoas com deficiência cognitiva leve que não praticavam exercício, aquelas que realizavam atividades físicas vigorosas ou moderadas por, pelo menos, dez minutos mais de uma vez por semana tinham um risco 18 por cento menor de desenvolver a doença de Alzheimer.

Entre aqueles que se exercitaram mais do que uma vez por semana, pessoas com comprometimento cognitivo leve que se exercitaram entre três a cinco vezes por semana tiveram um risco 15 por cento menor de desenvolver a doença de Alzheimer do que aquelas que se exercitaram menos de três a cinco vezes por semana.

Pessoas com comprometimento cognitivo leve que começaram a se exercitar após o diagnóstico tiveram um risco 11 por cento menor de desenvolver a doença de Alzheimer do que as pessoas que não se exercitaram.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS