EXERCÍCIO

Pessoas com distúrbios alimentares têm obsessão por exercício

O exercício físico excessivo e obsessivo é muito prejudicial à saúde, sendo particularmente pronunciado para pessoas que sofrem de distúrbios alimentares.

Pessoas com distúrbios alimentares têm obsessão por exercício

Com base em diários eletrónicos, uma equipa de cientistas da Universidade de Freiburg, na Alemanha, descobriu, pela primeira vez, mecanismos psicológicos subjacentes ao exercício físico patológico.

Os resultados sugerem que pessoas com transtornos alimentares usam o exercício para regular o humor depressivo e pensamentos negativos relacionados com os seus transtornos alimentares.

Os cientistas descobriram que o exercício físico praticado por pacientes com distúrbios alimentares foi precedido pelo declínio do humor. Esse efeito não foi encontrado nos controlos saudáveis, que se sentiam cheios de energia antes do exercício.

Após o exercício, os pacientes com distúrbios alimentares tinham um humor melhor do que os controlos saudáveis, sentindo-se mais satisfeitos com o corpo. No entanto, esse efeito persistiu por um período limitado de tempo, variando de uma a três horas.

Os resultados permitem concluir que pacientes com transtornos alimentares fazem exercício para regular o humor depressivo e pensamentos negativos relacionados com os seus transtornos alimentares.

O estudo foi publicado na revista Psychotherapy and Psychosomatics.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS