ALERGIAS

Introdução precoce de alimentos previne alergias alimentares

Pesquisas realizadas pelo Kings College de Londres e pela Universidade de Londres, ambos no Reino Unido, descobriram que a introdução precoce de certos alimentos na alimentação de bebés pode impedi-los de desenvolver alergias.

Introdução precoce de alimentos previne alergias alimentares

Segundo um artigo publicado no Journal of Allergy and Clinical Immunology, os cientistas descobriram que a introdução precoce de alimentos alergénicos, incluindo ovo e amendoim, mostrou-se eficaz na prevenção o desenvolvimento de alergias alimentares em grupos específicos de crianças.

A pesquisa é uma continuação do estudo The Inquiring About Tolerance (EAT), em que mais de 1 300 crianças de três meses foram recrutadas na Inglaterra e no País de Gales e colocadas num dos dois grupos.

Um grupo foi exposto a seis alimentos alergénicos (incluindo amendoim e ovo) a partir dos três meses de idade, juntamente com a amamentação, e foi chamado de Grupo de Introdução Precoce (EIG). O outro grupo foi amamentado exclusivamente, durante seis meses.

Os resultados mostraram que as crianças que foram exclusivamente amamentadas tinham 34,2 por cento de probabilidade de desenvolverem alergia alimentar em comparação com 19,2 por cento das crianças no primeiro grupo.

Da mesma forma, crianças a quem foi dado a comer amendoim de forma precoce tiveram uma probabilidade de desenvolver alergias de 14,3 por cento, um número menor do que os 33,3 por cento de probabilidade das crianças que foram amamentadas exclusivamente.

Em relação ao ovo, crianças que começaram a ingerir o alimento precocemente tiveram uma probabilidade de 20 por cento de desenvolver alergia, já bebés exclusivamente amamentados tiveram uma probabilidade de 48,7 por cento.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS