EXERCÍCIO

Exercício físico pode proteger contra a doença de Alzheimer

De acordo com uma nova investigação, o exercício físico produz uma hormona que pode melhorar a memória e proteger as pessoas contra a doença de Alzheimer.

Exercício físico pode proteger contra a doença de Alzheimer

A hormona, chamada de irisina, foi descoberta há já algum tempo e é libertada na circulação sanguínea durante a atividade física.

O novo estudo, publicado na revista Nature Medicine, descobriu que a hormona também pode promover o crescimento neuronal no hipocampo, uma região crítica para a aprendizagem e a memória.

Os investigadores procuraram uma ligação entre a irisina e a doença de Alzheimer; usando amostras de tecido de bancos cerebrais. Os cientistas descobriram que a irisina está presente no hipocampo humano e que os níveis hipocampais das hormonas são reduzidos em indivíduos com Alzheimer.

Depois, o estudo focou-se em animais e nos seus cérebros, e o observou que, em ratos, a irisina protege as sinapses do cérebro e a memória dos animais: quando a irisina foi desativada no hipocampo de ratos saudáveis, as sinapses e a memória enfraqueceram.

Por outro lado, o aumento dos níveis cerebrais de irisina melhorou ambas as medidas de saúde do cérebro.

Para alem disso, os investigadores observaram que as cobaias que faziam exercício diário, como natação, não desenvolveram comprometimento de memória, apesar de receberem infusões de beta-amiloide, a proteína bloqueadora de memória, envolvida na doença de Alzheimer.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS