Nova tecnologia de regeneração capilar poderá curar calvície

Nova tecnologia de regeneração capilar poderá curar calvície

DOENÇAS E TRATAMENTOS

  Tupam Editores

5

Uma nova tecnologia de manipulação e produção em larga escala de agregados celulares conhecidos como germes do folículo capilar (GFCs) pode representar uma nova esperança para a cura da calvície.

Atualmente, um dos maiores obstáculos à medicina regenerativa do cabelo tem sido a preparação de GFCs, que são a fonte reprodutiva dos folículos pilosos.

Agora, cientistas da Universidade Nacional de Yokohama, no Japão, desenvolveram um método inovador que permite a preparação simultânea de até cinco mil GFCs.

Os GFCs produzidos através desta técnica já foram testados com sucesso em ratinhos, gerando o nascimento de grandes tufos de cabelo no corpo dos animais.

"A chave para a produção em massa de GFCs foi a escolha dos materiais de substrato para funcionarem como vasos de cultura. Utilizamos o dimetilpolisiloxano permeável ao oxigénio (PDMS) no fundo do vaso de cultura, e funcionou muito bem”, explicou o investigador Junji Fukuda, da Universidade Nacional de Yokohama.

Depois de cultivados, os germes foram recolhidos e colocados numa matriz com aproximadamente 300 microfuros, que foi então implantada e serviu de base para gerar folículos pilosos e pelos no corpo dos animais.

O tratamento levou também a que nascessem cabelos pretos em vários pontos de transplante no corpo dos animais. O cabelo regenerado apresentou o ciclo capilar típico do cabelo natural.

"Este método simples é muito robusto e promissor. Esperamos que esta técnica melhore a terapia regenerativa do cabelo humano para tratar perdas de cabelo como a alopecia androgénica", destacou Fukuda.

"Temos dados preliminares que sugerem a formação de GFCs humanos usando queratinócitos humanos e células de papila dérmica", acrescentou ainda o investigador.

Os resultados de um novo estudo com células humanas deverão ser publicados nos próximos meses.   

CANDIDÍASE VULVOVAGINAL

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CANDIDÍASE VULVOVAGINAL

A candidíase vulvovaginal ou mais correntemente candidíase vaginal, é uma infeção oportunista, que afeta frequentemente o sistema genital e que se deve geralmente ao fungo Candida albicans.
EDEMAS

DOENÇAS E TRATAMENTOS

EDEMAS

Um edema, vulgarmente denominado por retenção de líquidos, é a acumulação de líquidos nos tecidos do corpo, podendo ser localizado ou generalizado.
VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

DOENÇAS E TRATAMENTOS

VULNERABILIDADES À CANDIDA ALBICANS

A candidíase é uma infeção causada por qualquer um dos mais de vinte fungos do género Candida conhecidos, sendo a espécie mais dominante a Candida Albicans.
0 Comentários