GLICEMIA

Hipoglicemia grave eleva risco de quedas em idosos

Já se sabe que a hipoglicemia (queda da taxa de glicose no sangue) contribui para o risco de quedas em idosos com diabetes tipo 2. No entanto, poucos estudos avaliaram prospetivamente a associação entre hipoglicemia grave e quedas, ambas causas importantes de morbidade e mortalidade.

Hipoglicemia grave eleva risco de quedas em idosos

Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, usaram dados do estudo “Atherosclerosis Risk in Communities” para identificar 1162 participantes com diagnóstico de diabetes na visita médica de número 4 (1996 a 1998). Os autores avaliaram a associação entre hipoglicemia grave e quedas.

Os cientistas descobriram que 149 participantes (12,8 por cento) já tiveram um evento hipoglicémico grave antes do início do estudo ou durante a mediana de 13,1 anos de acompanhamento.

A taxa de quedas entre pessoas sem hipoglicemia grave foi de 2,17 por 100 pessoas-ano versus 8,81 por 100 pessoas-ano para indivíduos com hipoglicemia grave.

A hipoglicemia grave foi associada a um maior risco de quedas numa análise ajustada. Os resultados foram consistentes ao examinar subgrupos por idade, sexo, raça, índice de massa corporal, duração da diabetes ou dificuldade funcional.

O estudo concluiu que a hipoglicemia grave está associada a um risco substancialmente maior de quedas entre adultos que vivem na comunidade com diabetes tipo 2.


TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS