PARKINSON

ESTeSC debate Impacto da fisioterapia na doença de Parkinson

Fisioterapeutas, doentes de Parkinson e familiares reúnem-se na Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC) na tarde do próximo sábado, 25 de janeiro, para discutir tratamentos e novas abordagens à doença.

ESTeSC debate Impacto da fisioterapia na doença de Parkinson

“Dia aberto… da Doença de Parkinson” é o tema do evento, que culminará com a apresentação do projeto Icanemusic – uma bengala musical, inovadora e inteligente, destinada a facilitar a marcha das pessoas com doença de Parkinson, que está a ser desenvolvida por uma equipa do Politécnico de Coimbra.

A sessão, realizada em parceria com a Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson (APDPk), representa “uma oportunidade única de interagir com as melhores referências na matéria da Doença de Parkinson”, garante Marta Pereira, diplomada em Fisioterapia pela ESTeSC-IPC e uma das responsáveis pela organização do evento.

“A fisioterapia e o apoio familiar são peças fundamentais na qualidade de vida dos doentes de Parkinson”, acrescenta, justificando assim a abertura da sessão a fisioterapeutas, doentes e familiares.

Com início às 14h00, o “Dia Aberto… da Doença de Parkinson” inicia com a intervenção da médica neurologista do Centro Hospital e Universitário de Coimbra (CHUC), Cristina Januário, que fará uma contextualização da doença de Parkinson, abordando os principais sintomas e abordagens clínicas disponíveis.

Em seguida, a fisioterapeuta especialista na doença de Parkinson, Josefa Domingos, abordará o papel da Fisioterapia no controlo dos sintomas, na prevenção da incapacidade e na maximização da funcionalidade da pessoa com Doença de Parkinson, apresentando novas abordagens terapêuticas e atividades práticas. Note-se que os estudos apontam para uma progressão mais lenta da doença, quando introduzida Fisioterapia desde a fase inicial.

Intervém ainda na sessão o vice-presidente da APDPk, João Casaca, que falará acerca do papel da associação junto dos doentes e suas famílias. De acordo com a associação, existem entre 18 a 20 mil doentes de Parkinson em Portugal, sendo identificados cerca de dois mil novos casos a cada ano.

A sessão termina com a apresentação do trabalho científico que se pretende desenvolver no âmbito do Icanemusic – projeto inovador, nascido no departamento de Fisioterapia da ESTeSC-IPC.

Vencedor da 16.ª edição do concurso regional Poliempreende e finalista do concurso de ideias de negócio Born from Knowledge 2019, o Icanemusic está atualmente em fase de desenvolvimento por uma equipa multidisciplinar liderada por Marta Pereira. Integram ainda o projeto os docentes Anabela Correia Martins (ESTeSC), Fernanda Coutinho, Jorge Barreiros e Marco Silva (Instituto Superior de Engenharia do Politécnico de Coimbra).

Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC)

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS