ALIMENTAÇÃO

Descoberto circuito neuronal associado à impulsividade alimentar

Um estudo publicado na revista Nature Communications revela que cientistas da Universidade de Geórgia, Estados Unidos conseguiram identificar um circuito específico no cérebro que altera a impulsividade alimentar.

Descoberto circuito neuronal associado à impulsividade alimentar

A impulsividade, resposta imediata sem pensar nas consequências, está ligada à ingestão excessiva de comida e obesidade, assim como a problemas psiquiátricos como vício do jogo ou droga.

De acordo com os cientistas, existe um mecanismo fisiológico no nosso cérebro que regula a nossa capacidade de dizer “não”.

Em ratos, a equipa focou-se num sub-tipo de células cerebrais que produzem um transmissor no hipotálamo chamado hormona concentradora de melanina (HCM). Estudos anteriores mostram que níveis elevados de HCM estão ligados a um aumento de ingestão de comida.

Os cientistas mostram que, quando ativaram nos ratos as células que produzem o HCM, os animais tornaram o seu comportamento com a comida mais impulsivo.

Os resultados de um teste em que os ratos tinham de aguardar um certo tempo para puxar uma alavanca para receberem comida revelam que a HCM não afeta o gosto dos animais pela comida ou a sua disposição para trabalhar por ela.

Em vez disso, o circuito da HCM atuou sobre o poder inibitório e impediu-os de se controlarem e se impedirem de obter mais comida, não aumentando, porém, o gosto por comidas mais calóricas.

“Ativar este caminho específico dos neurónios HCM aumentou o comportamento impulsivo sem afetar a alimentação normal de necessidade de calorias ou a motivação para consumir alimentos mais saborosos”, disse Emily Noble, uma das autoras do estudo.

Esta descoberta é uma possibilidade terapêutica para pessoas obesas que necessitam perder peso sem alterar o apetite ou limitar a dieta a alimentos menos saborosos.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS