ADOLESCENTE

Cirurgia bariátrica segura para adolescentes com obesidade mórbida

A cirurgia bariátrica é segura e, em muitos casos, benéfica para adolescentes com obesidade mórbida que, de outra forma, enfrentariam um risco aumentado de desenvolver problemas graves de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, de acordo com um novo estudo realizado pela Universidade da Pensilvânia e pelo Hospital Pediátrico de Filadélfia, ambos nos Estados Unidos.

Cirurgia bariátrica segura para adolescentes com obesidade mórbida

Apresentado na Conferência Nacional da Academia Americana de Pediatria, o estudo analisou cerca de 3 700 crianças e adolescentes, com idades entre os dez e os 19 anos, que haviam sido submetidos à cirurgia de bypass gástrico.

Os cientistas descobriram que muitos poucos pacientes apresentaram complicações (1,4 por cento), readmissões (3,5 por cento) ou tiveram de voltar a ser operados (um por cento). Nenhum dos pacientes morreu 30 dias após a cirurgia.

Não foram encontradas evidências de que um IMC mais alto esteja associado a uma maior probabilidade de resultados nefastos para a saúde após a cirurgia bariátrica em adolescentes, disseram os cientistas.

Pelo contrário, os resultados sugerem que encaminhar mais prontamente pacientes com IMC menor para cirurgia, em vez de adiar a consideração da cirurgia até que os adolescentes desenvolvam uma piora da obesidade, pode impedir que os pacientes sofram as condições graves de saúde associadas à obesidade a longo prazo.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS