PROTEÍNA

Novas proteínas do mel responsáveis ​​por benefícios antimicrobianos

Num estudo publicado no Journal of Natural Products, cientistas da República Checa descobriram várias proteínas - algumas conhecidas anteriormente, outras recém-identificadas - responsáveis ​​pelas propriedades antimicrobianas do mel.

Novas proteínas do mel responsáveis ​​por benefícios antimicrobianos

Segundo os cientistas, as abelhas fornecem essas proteínas numa proporção estável, mas a quantidade total de proteínas varia entre diferentes méis.

Na tentativa de caraterizar as proteínas do mel, os cientistas realizaram uma análise proteómica abrangente de 13 méis; foi usada uma combinação de cromatografia líquida e espectrometria de massa para identificar as proteínas do mel e medir a quantidade de proteínas em cada uma das amostras.

Os cientistas descobriram que os méis da amostra continham uma proporção semelhante de proteínas, mas tinham quantidades totais diferentes. Por exemplo, o mel de eucalipto diferia muito dos outros méis.

Os cientistas também descobriram que proteínas como himenopaectina, defensina-1, isoformas de glicose desidrogenase, alérgenos de veneno e outras proteínas semelhantes a veneno, serina proteases e inibidores de serina protease, e algumas proteínas de geleias reais são responsáveis ​​pelas propriedades antimicrobianas do mel.

Fonte: Food News

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS