DOR

Acupressão alivia dores lombares sem efeitos colaterais

A acupressão, ou acupressura, uma técnica tradicional da medicina chinesa, pode melhorar os sintomas de dor crónica na região lombar, uma condição de larga incidência e sem tratamento farmacológico específico.

Acupressão alivia dores lombares sem efeitos colaterais

“A acupressão é semelhante à acupuntura, mas, em vez de agulhas, a pressão é aplicada com um dedo, polegar ou dispositivo em pontos específicos do corpo”, explicou Susan Murphy, da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos.

Embora a acupressão tenha já sido previamente estudada - e considerada benéfica - em pessoas com dor relacionada com o cancro ou osteoartrite, existem poucos estudos sobre os benefícios da acupressão em pessoas com dor nas costas.

Os cientistas dividram aleatoriamente 67 participantes com dor lombar crónica em três grupos: acupressão relaxante, acupressão estimulante ou cuidados usuais.

A acupressão relaxante é considerada eficaz na redução da insónia, enquanto a acupressão estimulante é considerada eficaz na redução da fadiga.

“Comparado ao grupo de cuidados usuais, descobrimos que as pessoas que realizaram acupressão estimulante experimentaram melhoria da dor e fadiga, e aquelas que realizaram acupressão relaxante sentiram que a sua dor havia melhorado após seis semanas. Não encontrámos diferenças entre os grupos em termos de qualidade ou incapacidade do sono após as seis semanas”, disse a investigadora.

Verificou-se ainda que a dor crónica na região lombar é difícil de controlar e as pessoas com essa condição tendem a apresentar sintomas adicionais, como fadiga, distúrbios do sono e depressão.

“A maioria dos tratamentos oferecidos são medicamentos, que têm efeitos colaterais e, em alguns casos, podem aumentar o risco de abuso e dependência”, alertou a cientista.

“Embora sejam necessários estudos maiores, a acupressão pode ser uma estratégia útil para o controlo da dor, pois é de baixo risco, baixo custo e fácil de administrar”, concluiu.

Fonte: Diário da Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS