CANCRO

Mulheres têm maior probabilidade de cancro da mama após o parto

Mulheres mais jovens que recentemente tiveram um filho podem ter um risco maior de desenvolver cancro da mama do que os seus pares da mesma idade que não têm filhos, de acordo com uma análise realizada pela Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Mulheres têm maior probabilidade de cancro da mama após o parto

Os resultados são contrários à ideia convencional de que o parto é protetor contra o cancro da mama.

Os investigadores dizem que o parto ainda se torna protetor, mas pode levar mais de duas décadas para que surjam benefícios, pois identificaram um risco elevado da doença após o parto em mulheres com menos de 55 anos.

Para a análise, os cientistas reuniram dados de 15 estudos prospetivos de todo o mundo que incluíram 889 944 mulheres e descobriram que, em mulheres com 55 anos ou menos de idade, o risco de cancro da mama atingia o pico cerca de cinco anos após o parto, com o risco para as mães a ser maior em 80 por cento, em comparação com as mulheres que não deram à luz.

Cerca de 23 anos após o parto, as mulheres diminuíram o risco, e a gravidez começou a tornar-se protetora.

O risco aumentado após o parto foi maior para as mulheres que também tinham um histórico familiar de cancro da mama; o padrão parecia o mesmo, quer as mulheres amamentassem ou não.

O risco foi maior para mulheres que tiveram o seu primeiro filho após os 35 anos, mas não houve aumento do risco de cancro da mama após um parto recente para mulheres que tiveram o seu primeiro filho antes dos 25 anos.

Para além disso, a gravidez mostrou proteger contra o cancro da mama com recetor de estrogénio mais tarde na vida, mas não se mostrou protetora para o cancro da mama negativo ao recetor de estrogénio.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS