DIETA

Dieta rica em fibras pode proteger contra vírus da gripe

A fibra dietética aumentou a sobrevida de ratos infetados pelo vírus da gripe, fornecendo ao sistema imunológico um nível de resposta saudável, de acordo com um estudo pré-clínico publicado na revista Immunity.

Dieta rica em fibras pode proteger contra vírus da gripe

Esta dieta atenuou as respostas imunológicas nocivas e excessivas nos pulmões, ao mesmo tempo que aumentou a imunidade antiviral pela ativação das células T.

Esses benefícios duplos foram mediados por mudanças na composição das bactérias do intestino, que levou a um aumento na produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) por meio da fermentação microbiana da fibra alimentar.

"Os efeitos benéficos da fibra dietética e dos AGCC numa variedade de doenças inflamatórias crónicas, incluindo asma e alergias, receberam atenção substancial nos últimos anos e o seu uso tem sido apoiado por estudos clínicos", explicaram os autores da Universidade Monash, na Austrália.

"Contudo, estávamos preocupados que esses tratamentos pudessem levar a uma diminuição geral das respostas imunológicas e aumentar a suscetibilidade a infeções", continuaram.

Do ponto de vista da saúde pública, a infeção por influenza A é especialmente relevante porque é uma das doenças virais mais comuns em todo o mundo. Até 20 por cento da população mundial é infetada todos os anos.

A equipa descobriu que os ratos ficavam protegidos contra a infeção por influenza graças a uma dieta suplementada com a inulina de fibra altamente fermentável ou AGCC.

Especificamente, esses tratamentos levaram tanto ao “amortecimento” da resposta imune inata, tipicamente associada a danos nos tecidos, como também ao aumento da resposta imune adaptativa, que é responsável pela eliminação de patógenos.

Em conjunto com estudos anteriores, as novas descobertas sugerem que a dieta ocidental moderna, composta por alimentos ricos em açúcar e gordura e pobre em fibras pode aumentar a suscetibilidade a doenças inflamatórias e, ao mesmo tempo, diminuir a proteção contra infeções.

Do ponto de vista terapêutico, pesquisas adicionais são necessárias para determinar quanta fibra, e que tipo de fibra, seria mais efetiva em humanos.

"Há uma necessidade de estudos cuidadosamente planeados e controlados sobre dietas ou intervenções de AGCC em humanos para abordar de que forma essas descobertas podem ser exploradas para beneficiar as pessoas com asma, ou para prevenir infeções virais", concluíram os autores.

Fonte: Medical Xpress

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS