Cientistas podem ter descoberto cura para a comichão

Cientistas podem ter descoberto cura para a comichão

MEDICINA E MEDICAMENTOS

  Tupam Editores

0

Para doenças de pele crónicas, como as dermatites, ou eczema, a comichão é um sintoma importante. Nestes casos, cochar a derme pode causar danos, inflamação adicional e até mais comichão.

Agora, os investigadores Linda Nocchi, Paul Heppenstall e os seus colegas do Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL de Roma, na Itália), demonstraram que através de uma técnica que utiliza luz, é possível curar a comichão.

As células nervosas especializadas que sinalizam a comichão estão localizadas na superfície superior da pele. A equipa desenvolveu uma substância química sensível à luz que se liga apenas a essas células.

Injetando a substância na área afetada da pele de um ratinho e, em seguida, iluminando-a com luz infravermelha próxima, as células sensíveis à comichão aparentemente foram “inibidas”. Isso interrompeu a comichão e permitiu que a pele recuperasse o seu estado natural.

Comichão na apele

O efeito do tratamento durou vários meses. Outros tipos de células nervosas da pele - responsáveis por sensações específicas como dor, vibração, frio ou calor - não foram afetados pelo tratamento.

A técnica funcionou bem em ratinhos com dermatite atópica e com uma doença genética rara chamada amiloidose, para a qual não há cura.

Já se sabe que ratinhos e humanos têm a mesma molécula alvo para a terapia da comichão: uma pequena proteína chamada interleucina 31 (IL-31).

Assim, um dos próximos passos da equipa será testar a terapia de luz em tecidos humanos e, posteriormente, em voluntários.

“Esperamos que, no futuro, o nosso método seja capaz de ajudar os humanos que sofrem de uma doença como o eczema, que causa coceira crónica”, disse o investigador Paul Heppenstall.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
21 de Maio de 2019

Referências Externas:

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

MEDICINA E MEDICAMENTOS

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

Pacientes submetidos a um bloqueio de nervo periférico têm uma alteração semelhante nos scores de ansiedade ao ouvirem uma música, em comparação com o uso do medicamento midazolam.
NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

MEDICINA E MEDICAMENTOS

NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

Desde o início da civilização que os seres humanos recorrem a substâncias externas ao organismo para alcançar estados alterados de consciência, prazer, analgesia, euforia, relaxamento, entre outros.
MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários