Antibióticos são fator de risco para desenvolvimento de candidíases em cães e gatos

  Tupam Editores

Os antibióticos podem ser um potencial fator de risco para o desenvolvimento de infeções do trato urinário por candidiasis em cães e gatos. A conclusão é de um estudo recentemente publicado na revista científica Journal of Veterinary Internal Medicine.

A candidíase, ou candidose, é uma micose desencadeada por leveduras (fungo unicelular) do género Candida spp, integrante da microbiota de mucosas respiratória, genital e oral de mamíferos; meato acústico externo (estrutura auditiva) e ânus de cães.

Nos animais a doença inclui infeções do trato urinário, peritonite, infeções cutâneas e mucocutâneas, crescimento excessivo gastrointestinal, glossite ulcerativa, ceratite, artrite e disseminação. A manifestação mais comumente relatada de candidíase na área veterinária é a candidúria.

Candida albicans

O estudo envolveu 18 cães e oito gatos e procurou identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de infeções urinárias por candidiasis, tendo revelado que a administração de antibióticos nos 30 dias anteriores ao diagnóstico estaria relacionada com as infeções urinárias por via desta bactéria, tanto em gatos como em cães.

Apesar dos resultados, os investigadores sublinham que um “uso criterioso” dos antibióticos pode ajudar a prevenir as infeções por esta levedura.

ARTIGO

Relacionados

DESAFIOS DE UM ANIMAL COM DEFICIÊNCIA

Adotar um animal de companhia é assumir uma responsabilidade para toda a vida – o que inclui os bons e os maus momentos. E, não duvide, os desafios do dia-a-dia não são enfrentados apenas pelas pessoa...

Destaques

0 Comentários