IDOSO

Consumo de laticínios ineficaz na prevenção de fraturas ósseas

Os laticínios fornecem mais nutrientes benéficos para os ossos do que qualquer outro grupo de alimentos. No entanto, um novo estudo mostrou que, durante a transição para a menopausa, quando a perda óssea é acelerada, estes alimentos oferecem pouco benefício na prevenção de fraturas ou da perda da densidade mineral óssea. Os resultados foram publicados na revista Menopause.

Consumo de laticínios ineficaz na prevenção de fraturas ósseas

O novo estudo analisou especificamente o efeito da ingestão de laticínios na densidade mineral óssea do fémur e da coluna vertebral. Este foi um dos poucos estudos dedicados a examinar de que forma o consumo de laticínios afeta o risco de uma mulher ter perda óssea e fraturas durante a transição para a menopausa.

Como dois dos maiores fatores de risco para osteoporose - idade e sexo - estão fora do controlo da mulher, há um foco crescente em possíveis fatores de risco modificáveis ​​para retardar essa doença esquelética irreversível, relacionada à idade, progressiva e degenerativa que faz com que a mulher seja mais suscetível a fraturas ósseas.

As mulheres correm um maior risco de osteoporose do que os homens, e o risco aumenta significativamente à medida que estas envelhecem.

Para os cientistas, o estudo adiciona dados, embora inconsistentes, que sugerem uma falta de benefício da ingestão de laticínios na densidade mineral óssea e no risco de fraturas.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS