Daclatasvir

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução DCI/Medicamento sujeito a Monitorização Adicional
O que é
É um antivírico
Usos comuns
É utilizado para tratar adultos com hepatite C, uma doença infecciosa que afeta o fígado, causada pelo vírus da hepatite C.
Este medicamento funciona impedindo o vírus da hepatite C de se multiplicar e de infetar novas células. Isto baixa a quantidade de vírus da hepatite C no seu corpo e retira o vírus do seu sangue durante um período de tempo.

Este medicamento tem de ser sempre usado com outros medicamentos para a infeção pelo vírus da hepatite C e nunca pode ser usado sozinho.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Este medicamento é indicado em associação com outros medicamentos para o tratamento da infeção crónica pelo vírus da hepatite C (VHC) em adultos .

Para atividade específica de genótipo VHC.
Classificação CFT
01.03.02     Outros antivíricos
Mecanismo De Ação
O daclatasvir é um inibidor da proteína não estrutural 5A (NS5A), uma proteína multifuncional que é um componente essencial do complexo de replicação do VHC.
O daclatasvir inibe a replicação ARN viral e a estruturação dos viriões.
Posologia Orientativa
A dose recomendada é de 60 mg uma vez por dia, por via oral com ou sem alimentos.
Administração
O tratamento deve ser iniciado e monitorizado por um médico com experiência no tratamento da hepatite C crónica.

É administrado por via oral, com ou sem alimentos.
Os doentes devem ser instruídos para engolir o comprimido inteiro.
O comprimido revestido por película não deve ser mastigado ou esmagado devido ao sabor desagradável da substância ativa.
Contraindicações
Hipersensibilidade ao Daclatasvir
Coadministração com medicamentos indutores potentes do citocromo P450 3A4 (CYP3A4) e do transportador glicoproteína P (P-gp) que, consequentemente pode levar a uma menor exposição e perda de eficácia deste medicamento. Estas substâncias ativas incluem, mas não se limitam a, fenitoína, carbamazepina, oxcarbazepina, fenobarbital, rifampicina, rifabutina, rifapentina, dexametasona sistémica e o produto à base de plantas Hipericão (Hypericum perforatum)
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Quando este medicamento foi usado com sofosbuvir (com ou sem ribavirina), foram notificados os efeitos secundários seguintes.
Muito frequentes (pode afetar mais de 1 em cada 10 pessoas):
• dor de cabeça, náuseas (sentir-se mal disposto), cansaço
Frequentes (pode afetar até 1 em cada 10 pessoas)
• perda de apetite
• dificuldade em dormir
• tonturas
• enxaqueca
• falta de ar
• afrontamento
• comichão, pele seca, perda anormal de cabelo ou afinamento, erupção na pele
• diarreia, dor abdominal alta (dor na zona superior da barriga), prisão de ventre, gás em excesso no estômago ou intestino, azia, vómitos
• tosse, congestão nasal (nariz entupido), boca seca,
• dor nas articulações, dor ou sensibilidade muscular, não causada por exercício
• depressão, ansiedade, irritabilidade
• diminuição de glóbulos vermelhos do sangue (anemia)

Quando este medicamento é usado com peginterferão alfa e ribavirina, os efeitos secundários notificados foram os mesmos que os indicados nos folhetos informativos desses medicamentos. Os efeitos secundários mais comuns estão abaixo
listados.
Muito frequentes (pode afetar mais de 1 em cada 10 pessoas):
• perda de apetite
• dificuldade em dormir
• dor de cabeça
• falta de ar
• naúsea
• cansaço
• doença gripal, febre
• comichão, pele seca, perda anormal de cabelo ou afinamento, erupção na pele
• diarreia
• tosse
• dor nas articulações, dor ou sensibilidade muscular, não causada por exercício, fraqueza pouco habitual
• irritabilidade
• diminuição de glóbulos vermelhos do sangue (anemia), diminuição de glóbulos brancos do sangue
Advertências
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Aleitamento
Aleitamento:Não deverá amamentar durante o tratamento com este medicamento.
Conducao
Conducao:Alguns doentes relataram tonturas, dificuldade de concentração e problemas de visão enquanto tomam este medicamento com outros medicamentos para a sua infeção pelo vírus da hepatite C. Se tiver algum destes efeitos secundários, não conduza.
Precauções Gerais
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.
Informe o seu médico se:
- tem uma infeção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH) ou uma infeção por hepatite B
- se fez, ou está a aguardar um transplante de fígado ou de outro órgão
- se tem problemas no fígado e este não está a funcionar corretamente (doença do fígado descompensada)

Não é recomendado para doentes com menos de 18 anos de idade.
Cuidados com a Dieta
Pode ser tomado com ou sem alimentos
Terapêutica Interrompida
É importante não se esquecer de tomar uma dose deste medicamento.
Se se esquecer de uma dose:
• e aperceber-se até 20 horas depois da hora a que normalmente toma este medicamento, deve tomar o comprimido assim que possível.
Depois tome a próxima dose à hora habitual.
• e aperceber-se 20 horas ou mais após a hora a que normalmente toma este medicamento, espere e tome a próxima dose à hora habitual.
Não tome uma dose dupla (duas doses próximas uma da outra).
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Darunavir + Cobicistate + Emtricitabina + Tenofovir alafenamida + Daclatasvir

Observações: Não foram realizados estudos de interação farmacológica com este medicamento. As interações que foram identificadas em estudos com componentes individuais de este medicamento, isto é, com darunavir (em associação uma dose baixa de ritonavir), cobicistate, emtricitabina ou tenofovir alafenamida, determinam as interações que podem ocorrer com este medicamento. As interações esperadas entre Darunavir + Cobicistate + Emtricitabina + Tenofovir alafenamida e potenciais medicamentos concomitantes são baseadas em estudos realizados com os componentes deste medicamento, como agentes individuais ou em associação, ou são interações medicamentosas potenciais que podem ocorrer. Os ensaios de interação com os componentes de este medicamento foram realizados apenas em adultos.
Interações: ANTIVIRAIS QUE ATUAM DIRETAMENTE NO VÍRUS DA HEPATITE C (VHC) Inibidores da NS3-4A Daclatasvir Ledipasvir Sofosbuvir Tendo por base considerações teóricas, não é esperada uma interação clinicamente relevante. Este medicamento e sofosbuvir, sofosbuvir/ledipasvir ou daclatasvir podem ser utilizados concomitantemente sem ajuste da dose.

Doravirina + Lamivudina + Tenofovir + Daclatasvir

Observações: Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: Agentes Antivíricos para a Hepatite C Daclatasvir: Não é necessário ajuste posológico.

Dolutegravir + Rilpivirina + Daclatasvir

Observações: n.d.
Interações: Substâncias ativas antivíricas Daclatasvir/Dolutegravir: Não é necessário ajuste de dose. Daclatasvir/Rilpivirina: Não é necessário ajuste de dose.

Daclatasvir + Indutores do CYP3A4

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: Os indutores potentes ou moderados da CYP3A4 e P-gp podem diminuir os níveis plasmáticos e o efeito terapêutico de daclatasvir. A coadministração com indutores potentes de CYP3A4 e P-gp é contraindicada, enquanto que é recomendado o ajuste posológico deste medicamento quando coadministrado com indutores moderados de CYP3A4 e P-gp.

Daclatasvir + Indutores da glicoproteína-P (Gp-P)

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: Os indutores potentes ou moderados da CYP3A4 e P-gp podem diminuir os níveis plasmáticos e o efeito terapêutico de daclatasvir. A coadministração com indutores potentes de CYP3A4 e P-gp é contraindicada, enquanto que é recomendado o ajuste posológico deste medicamento quando coadministrado com indutores moderados de CYP3A4 e P-gp.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Daclatasvir + Inibidores do CYP3A4

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: Os inibidores potentes da CYP3A4 podem aumentar os níveis plasmáticos de daclatasvir. É recomendado o ajuste posológico de daclatasvir quando coadministrado com inibidores potentes da CYP3A4.

Daclatasvir + Inibidores da glicoproteína-P (Gp-P)

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: É provável que a coadministração de medicamentos inibidores da atividade de P-gp tenha um efeito limitado na exposição a daclatasvir.

Daclatasvir + Substratos da glicoproteína-P (Gp-P)

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: A administração deste medicamento pode aumentar a exposição sistémica a medicamentos que sejam substratos da P-gp, OATP1B1, OCT1 ou BCRP, que pode aumentar ou prolongar o seu efeito terapêutico e reações adversas. Será necessária precaução se o medicamento tiver um intervalo terapêutico estreito.

Daclatasvir + Substratos do OATP1B1

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: A administração deste medicamento pode aumentar a exposição sistémica a medicamentos que sejam substratos da P-gp, OATP1B1, OCT1 ou BCRP, que pode aumentar ou prolongar o seu efeito terapêutico e reações adversas. Será necessária precaução se o medicamento tiver um intervalo terapêutico estreito.

Daclatasvir + Substratos do OCT (Transportador Catiónico Orgânico OCT)

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: A administração deste medicamento pode aumentar a exposição sistémica a medicamentos que sejam substratos da P-gp, OATP1B1, OCT1 ou BCRP, que pode aumentar ou prolongar o seu efeito terapêutico e reações adversas. Será necessária precaução se o medicamento tiver um intervalo terapêutico estreito.

Daclatasvir + Substratos do BCRP (proteína de resistência do cancro da mama)

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: A administração deste medicamento pode aumentar a exposição sistémica a medicamentos que sejam substratos da P-gp, OATP1B1, OCT1 ou BCRP, que pode aumentar ou prolongar o seu efeito terapêutico e reações adversas. Será necessária precaução se o medicamento tiver um intervalo terapêutico estreito.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Daclatasvir + Midazolam

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: O daclatasvir é um indutor muito fraco da CYP3A4 e causou uma diminuição de 13% na exposição a midazolam.

Daclatasvir + Substratos do CYP3A4

Observações: O daclatasvir é um substrato da CYP3A4 e da P-gp. O daclatasvir é um inibidor da P-gp, do polipeptídeo transportador de aniões orgânicos (organic anion transporting polypeptide, OATP) 1B1, do transportador de catiões orgânicos (organic cation transporter, OCT) 1 e da proteína de resistência ao cancro da mama (breast cancer resistance protein,BCRP).
Interações: O daclatasvir é um indutor muito fraco da CYP3A4 e causou uma diminuição de 13% na exposição a midazolam. Contudo, visto este ser um efeito limitado, não é necessário ajuste posológico de substratos de CYP3A4 administrados concomitantemente.
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Se engravidar, pare de tomar este medicamento e informe o seu médico imediatamente.

Se está grávida não pode tomar este medicamento.

Caso possa engravidar, use contraceção eficaz durante o tratamento e ao longo de 5 semanas após o seu tratamento com este medicamento.

Não deverá amamentar durante o tratamento com este medicamento.

Alguns doentes relataram tonturas, dificuldade de concentração e problemas de visão enquanto tomam este medicamento com outros medicamentos para a sua infeção pelo vírus da hepatite C.

Se tiver algum destes efeitos secundários, não conduza nem use quaisquer ferramentas ou máquinas.

Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017