Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
A Amlodipina é um bloqueador dos canais de cálcio que relaxa (alarga) os vasos sanguíneos, melhorando o fluxo sanguíneo.

A Hidroclorotiazida é um diurético tiazídico (comprimido da água) que ajuda a evitar que o organismo absorva demasiado sal, o que pode causar retenção de líquidos.

O Valsartan é um antagonista dos recetores da angiotensina II, que impede o estreitamento dos vasos sanguíneos, o que reduz a pressão arterial e melhora o fluxo sanguíneo.

A Amlodipina, Hidroclorotiazida e Valsartan é uma associação de substâncias, usada no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão).

Este medicamento é geralmente prescrito depois de outros medicamentos para pressão arterial terem sido tentadas, sem sucesso, no tratamento dos sintomas.
Usos comuns
A Amlodipina, Hidroclorotiazida e Valsartan é uma combinação de medicamentos que são usados ​​no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão).

A pressão arterial elevada aumenta a carga de trabalho do coração e artérias. Se continuar por um longo tempo, o coração e as artérias podem deixar de funcionar corretamente. Isto pode danificar os vasos sanguíneos do cérebro, coração, rins e, resultando em falha do coração ou insuficiência renal.

Redução da pressão arterial pode reduzir o risco de derrames e ataques cardíacos.

A Amlodipina é um bloqueador dos canais de cálcio (CCB). Afeta o movimento do cálcio para o interior das células do coração e vasos sanguíneos. Como resultado, a Amlodipina relaxa os vasos sanguíneos e aumenta o fornecimento de sangue e oxigénio para o coração, reduzindo a sua carga de trabalho.

O Valsartan é um bloqueador do recetor da angiotensina II (ARB). Funciona bloqueando uma substância no organsimo que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam. Como resultado, o Valsartan relaxa os vasos sanguíneos. Isto reduz a pressão arterial e aumenta o suprimento de sangue e oxigénio para o coração.

A Hidroclorotiazida é um diurético tiazídico (comprimido da água). Reduz a quantidade de água no corpo, aumentando o fluxo de urina, o que ajuda a reduzir a pressão arterial. A Amlodipina, Hidroclorotiazida e Valsartan está disponível apenas sob prescrição médica.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento da hipertensão essencial como terapêutica de substituição em doentes adultos cuja pressão arterial esteja adequadamente controlada com a associação de Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida (HCT) utilizados quer através das três formulações em monoterapia, quer através de uma formulação com associação dupla e uma formulação com um único componente.
Classificação CFT

03.04.02.02 : Antagonistas dos recetores da angiotensina

Mecanismo De Ação
Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida pertence ao grupo dos antagonistas da angiotensina II (Valsartan), associações com derivados da di-hidropiridina (Amlodipina)e diuréticos tiazícos (Hidroclorotiazida), com o código ATC C09DX01.

Este medicamento associa três compostos anti-hipertensivos com mecanismos de ação complementares para controlar a pressão arterial em doentes com hipertensão essencial: a Amlodipina pertence à classe dos antagonistas do cálcio e o Valsartan à classe de medicamentos dos antagonistas da angiotensina II e a Hidroclorotiazida pertence à classe dos diuréticos tiazídicos.

A associação destas substâncias tem um efeito anti-hipertensivo aditivo.
Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida foi estudado num ensaio em dupla ocultação, controlado com ativo em doentes hipertensos.

Um total de 2.271 doentes com hipertensão moderada a grave (valores basais médios de pressão arterial sistólica/diastólica de 170/107mmHg) foram tratados com Amlodipina/Valsartan/Hidroclorotiazida 10mg/320mg/25mg, Valsartan/Hidroclorotiazida 320mg/25mg, Amlodipina/Valsartan 10mg/320mg, ou Hidroclorotiazida/Amlodipina 25mg/10mg.

No início do estudo os doentes receberam doses baixas dos seus tratamentos e foram titulados até ao tratamento completo até à semana 2. Na semana 8, as reduções médias na pressão arterial sistólica/diastólica foram 39,7/24,7mmHg com este medicamento, 32,0/19,7mmHg com Valsartan/Hidroclorotiazida, 33,5/21,5mmHg com Amlodipina/Valsartan, e 31,5/19,5mmHg com Amlodipina/Hidroclorotiazida.

A terapêutica com a associação tripla foi estatisticamente superior a cada um dos tratamentos com as três associações duplas na redução da pressão arterial diastólica e sistólica.

As reduções na pressão arterial sistólica/diastólica com este medicamento foram 7,6/5,0mmHg maiores que com Valsartan/Hidroclorotiazida, 6,2/3,3mmHg maiores que com Amlodipina/Valsartane 8,2/5,3mmHg maiores que com Amlodipina/Hidroclorotiazida.

O efeito completo na redução da pressão arterial foi atingido 2 semanas após estar na dose máxima. Uma proporção estatisticamente superior de doentes atingiu o controlo da pressão arterial (<140/90mmHg) com este medicamento (71%) comparativamente com cada uma das três terapêuticas com associação dupla (45-54%) (p<0,0001).

Num subgrupo de 283 doentes para monitorização da pressão arterial em ambulatório, foram observadas reduções clinica e estatisticamente superiores na pressão arterial sistólica e diastólica durante 24-horas com a associação tripla comparativamente com Valsartan/Hidroclorotiazida, Valsartan/Amlodipina e Hidroclorotiazida/Amlodipina.
Posologia Orientativa
A dose habitual é de um comprimido por dia.
Administração
Via oral.

É aconselhável tomar o seu medicamento à mesma hora todos os dias, de preferência de manhã.
Engula o comprimido inteiro com um copo de água.
Pode tomar com ou sem alimentos.
Não tome com toranja ou sumo de toranja.
Contraindicações
Hipersensibilidade às substâncias ativas, a outros derivados de sulfonamida, a derivados de dihidropiridina.

Segundo e terceiro trimestres de gravidez.

Afeção hepática ligeira a grave, cirrose biliar ou colestase.

Compromisso renal grave (TFG <30ml/min/1,73m2), anúria e doentes a fazer diálise.

Uso concomitante de antagonistas dos recetores da angiotensina (ARA) – incluindo Valsartan – ou de inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ECA) com Aliscireno em doentes com diabetes mellitus ou compromisso renal (TFG<60ml/min/1,73m2).

Hipocaliemia refratária, hiponatremia, hipercalcemia e hiperuricemia sintomática.

Hipotensão grave.

Choque (incluindo choque cardiogénico).

Obstrução do infundíbulo do ventrículo esquerdo (por ex.cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva e grau de estenose aórtica elevado).

Insuficiência cardíaca hemodinamicamente instável após enfarte agudo do miocárdio.

Não é recomendado o uso em crianças e adolescentes com menos de 18 anos de idade.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Alguns sintomas podem ser graves e requerem assistência médica imediata:
Deve consultar imediatamente o seu Médico se tiver qualquer um dos seguintes sintomas:

Frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas)
– tonturas
– pressão arterial baixa (sensação de desmaio, sensação de cabeça oca, perda súbita de consciência).

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas)
– redução significativa do débito urinário (redução da função renal),

Raros (podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)
– hemorragias (sangramento) espontâneas
– batimento cardíaco irregular
– distúrbios hepáticos

Muito raros (podem afetar até 1 em 10.000 pessoas)
– reação alérgica com sintomas como erupção cutânea, comichão
– angioedema: inchaço da face, lábios ou língua, dificuldade em respirar
– dor no peito com sensação de pressão/aperto, que piora ou não desaparece
– fraqueza, nódoas negras, febre e infeções frequentes
– rigidez

O utros possíveis efeitos secundários com este medicamento:
Frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas)
– mal-estar no estômago após a refeição
– cansaço
– inchaço
– nível baixo de potássio no sangue
– dor de cabeça
– urinar com frequência

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas)
– aumento do ritmo cardíaco
– sensação de andar à roda
– alterações da visão
– mal-estar de estômago
– dor no peito
– aumento da ureia plasmática, creatinina e ácido úrico no sangue
– nível elevado de cálcio, gordura ou sódio no sangue
– diminuição do potássio no sangue
– mau hálito
– diarreia
– boca seca
– náuseas
– vómitos
– dor abdominal
– aumento de peso
– perda de apetite
– alteração do paladar
– dor nas costas
– inchaço das articulações
– cãibras/fraqueza/dormuscular
– dor nas extremidades
– dificuldade em estar de pé ou andar normalmente
– fraqueza
– descoordenação
– tonturas ao estar de pé ou após o exercício
– falta de energia
– distúrbios do sono
– sensação de formigueiro ou dormência
– neuropatia
– sonolência
– perda súbita e temporária da consciência
– pressão arterial baixa ao estar de pé
– impotência
– tosse
– falta de ar
– irritação da garganta
– transpiração aumentada
– comichão
– inchaço, vermelhidão e dor ao longo de uma veia
– vermelhidão da pele
– tremores

Desconhecidos (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis)
– alterações nas análises sanguíneas para a função renal, aumento do potássio no sangue, nível baixo de glóbulos vermelhos.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
– se tiver níveis baixos de potássio ou magnésio no sangue (com ou sem sintomas tais como fraqueza muscular, espasmos musculares, ritmo cardíaco anormal).

– se tiver níveis baixos de sódio no sangue (com ou sem sintomas tais como cansaço, confusão, espasmos musculares, convulsões).

– se tiver níveis altos de cálcio no sangue (com ou sem sintomas tais como náuseas, vómitos, obstipação, dor de estômago, micção frequente, sede, fraqueza muscular e espasmos).

– se estiver a tomar medicamentos ou substâncias que aumentem a quantidade de potássio no sangue. Estes incluem suplementos de potássio ou substitutos salinos contendo potássio, medicamentos poupadores de potássio eheparina. Pode ser necessário verificar o nível de potássio no sangue com regularidade.

– se sofrer de doença renal, se foi submetido a transplante renal ou se foi informado que sofre de estreitamento da artéria renal.

– se sofrer de doença hepática.

– se sofrer ou tiver sofrido de insuficiência cardíaca ou doença das artérias coronárias, sobretudo se estiver a tomar a dose máxima deste medicamento (10mg/320mg/25mg).
– se teve enfarte do miocárdio. Siga cuidadosamente as instruções do médico sobre a dose inicial. o médico pode também verificar a sua função renal.

– se o médico lhe disse que tem um estreitamento das válvulas cardíacas (situação denominada “estenose aórtica ou mitral”) ou que a espessura do seu músculo cardíaco está aumentada de forma invulgar (situação denominada “cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva”).

– se sofrer de aldosteronismo. Trata-se de uma doença em que as glândulas suprarrenais produzem a hormona aldosterona em excesso. Se isto se aplicar a si, o uso deste medicamento não é recomendado.

– se sofrer de uma doença denominada lúpus eritematoso sistémico (também chamado “lúpus” ou“SLE”).

– se tiver diabetes (nível elevado de açúcar no sangue).

– se tiver níveis elevados de colesterol ou triglicéridos no sangue.

– se tiver reações cutâneas tais como erupção cutânea após exposição solar.

– se tiver tido reações alérgicas com outros fármacos para redução da pressão arterial ou com diuréticos, particularmente se tiver alergias ou asma.

– se esteve doente (vómitos ou diarreia).

– se já sentiu inchaço, particularmente da face e da garganta, enquanto tomava outros medicamentos (incluindo inibidores da enzima de conversão da angiotensina).

– Se sentir estes sintomas, páre de tomar este medicamento e contacte o médico imediatamente.

Não deve voltar a tomar:
– se sentiu tonturas e/ou desmaio durante o tratamento, informe o médico imediatamente.
– se tiver visão diminuída ou dor ocular. Estes podem ser sintomas do aumento da pressão nos seus olhos e podem ocorrer horas a uma semana após ter tomado este medicamento.
– se não for tratado poderá originar perda permanente da visão.
– se está a ser tratado com um tipo de medicamento usado para tratar a tensão arterial alta chamado inibidor da ECA ou aliscireno.
Cuidados com a Dieta
Pode tomar com ou sem alimentos.

As pessoas a tomar este medicamento não devem consumir toranjas ou sumo de toranja. Isto porque a toranja e o sumo de toranja podem levar a um aumento dos níveis no sangue da substância ativa Amlodipina, que pode causar um aumento imprevisível no efeito de redução da pressão arterial deste medicamento.
Terapêutica Interrompida
Se se esqueceu de tomar este medicamento, tome-o assim que se lembrar e depois tome a dose seguinte à hora habitual. Se for quase a hora da próxima dose deve simplesmente tomar o comprimido seguinte à hora habitual.

Não tome uma dose a dobrar (dois comprimidos de uma só vez) para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 30°C.
Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: É importante ter em consideração que a Amlodipina / Valsartan / Hidroclorotiazida pode aumentar o efeito hipotensor de outros agentes antihipertensores. Utilização concomitante não se recomenda. Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Antihipertensores
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Lítio

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: VALSARTAN e HIDROCLOROTIAZIDA: Lítio: Foram notificados aumentos reversíveis das concentrações séricas de lítio e toxicidade durante a administração concomitante de lítio com inibidores da ECA, antagonistas dos recetores da angiotensina II, incluindo valsartan ou tiazidas. Dado que a depuração renal do lítio é reduzida pelas tiazidas, o risco de toxicidade por lítio pode ser presumivelmente potenciado com Amlodipina / Valsartan / Hidroclorotiazida. Assim, durante o uso concomitante é recomendada a monitorização cuidadosa das concentrações séricas de lítio. - Lítio
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Diuréticos poupadores de potássio

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: VALSARTAN: Diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio, substitutos do sal contendo potássio e outras substâncias que possam aumentar os níveis de potássio: Se um medicamento que afete os níveis de potássio for considerado necessário em associação ao valsartan é aconselhável a monitorização frequente dos níveis plasmáticos de potássio. - Diuréticos poupadores de potássio
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Suplementos de potássio

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: VALSARTAN: Diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio, substitutos do sal contendo potássio e outras substâncias que possam aumentar os níveis de potássio: Se um medicamento que afete os níveis de potássio for considerado necessário em associação ao valsartan é aconselhável a monitorização frequente dos níveis plasmáticos de potássio. - Suplementos de potássio
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Potássio

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: VALSARTAN: Diuréticos poupadores de potássio, suplementos de potássio, substitutos do sal contendo potássio e outras substâncias que possam aumentar os níveis de potássio: Se um medicamento que afete os níveis de potássio for considerado necessário em associação ao valsartan é aconselhável a monitorização frequente dos níveis plasmáticos de potássio. - Potássio
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Sumo de toranja

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: AMLODIPINA: Toranja ou sumo de toranja: A administração de amlodipina com toranja ou sumo de toranja não é recomendada uma vez que a biodisponibilidade pode aumentar nalguns doentes, resultando em aumento do efeito de redução da pressão arterial. - Sumo de toranja
Não recomendado/Evitar

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Toranja

Observações: N.D.
Interações: Utilização concomitante NÃO RECOMENDADA: AMLODIPINA: Toranja ou sumo de toranja: A administração de amlodipina com toranja ou sumo de toranja não é recomendada uma vez que a biodisponibilidade pode aumentar nalguns doentes, resultando em aumento do efeito de redução da pressão arterial. - Toranja
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Inibidores do CYP3A4

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Inibidores do CYP3A4
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Cetoconazol

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Cetoconazol
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Itraconazol

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Itraconazol
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ritonavir

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN: Inibidores dos mediadores de transporte de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador do efluxo (ritonavir): Os resultados de um estudo in vitro com tecido de fígado humano indicam que o valsartan é um substrato do transportador de captação hepático OATP1B1 e do transportador do efluxo hepático MRP2. A administração concomitante de inibidores do transportador de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador de efluxo (ritonavir) pode aumentar a exposição sistémica ao valsartan. - Ritonavir
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Inibidores da Protease (IP)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Inibidores da Protease (IP)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antifúngicos (Azol)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Antifúngicos (Azol)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Macrólidos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Macrólidos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Eritromicina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Eritromicina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Claritromicina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Claritromicina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Verapamilo

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Verapamilo
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Diltiazem

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Inibidores do CYP3A4 (i.e. cetoconazol, itraconazol, ritonavir): A utilização concomitante de amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores das proteases, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil e diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Diltiazem
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Indutores do CYP3A4

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Indutores do CYP3A4
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Anticonvulsivantes

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Anticonvulsivantes
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Carbamazepina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Carbamazepina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Fenitoína

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Fenitoína
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Fenobarbital

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Fenobarbital
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Fosfenitoína

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Fosfenitoína
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Primidona

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Primidona
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Rifampicina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN: Inibidores dos mediadores de transporte de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador do efluxo (ritonavir): Os resultados de um estudo in vitro com tecido de fígado humano indicam que o valsartan é um substrato do transportador de captação hepático OATP1B1 e do transportador do efluxo hepático MRP2. A administração concomitante de inibidores do transportador de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador de efluxo (ritonavir) pode aumentar a exposição sistémica ao valsartan. - Rifampicina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Hipericão (Erva de S. João)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Indutores do CYP3A4 (agentes anticonvulsivantes [ex. carbamazepina, fenobarbital, fenitoína, fosfenitoína, primidona], rifampicina, Hypericum perforatum [Hipericão]): Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores da CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores da CYP3A4 (por exemplo, rifampicina, Hypericum perforatum) pode originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Hipericão (Erva de S. João)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Sinvastatina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Sinvastatina: A administração concomitante de doses múltiplas de 10 mg de amlodipina com 80 mg de sinvastatina resultou num aumento de 77% na exposição à sinvastatina comparativamente com a sinvastatina isoladamente. Recomenda-se limitar a dose diária de sinvastatina a 20 mg em doentes a tomar amlodipina. - Sinvastatina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Dantroleno

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: AMLODIPINA: Dantroleno (perfusão): Em animais, foram observadas fibrilhação ventricular letal e colapso cardiovascular em associação com hipercaliemia, após administração de verapamil e dantroleno intravenoso. Devido ao risco de hipercaliemia, é recomendada que a administração concomitante de bloqueadores de canais de cálcio, como a amlodipina, seja evitada em doentes suscetíveis a hipertermia maligna e na manutenção da hipertermia maligna. - Dantroleno
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN e HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), incluindo inibidores seletivos da cicloxigenase-2 (COX- 2), ácido acetilsalicílico (>3 g/dia) e AINEs não seletivos: Os AINE podem atenuar o efeito antihipertensivo dos antagonistas da angiotensina II e da hidroclorotiazida quando administrados em simultâneo. Adicionalmente, a utilização concomitante de Amlodipina / Valsartan / Hidroclorotiazida e AINE pode levar a degradação da função renal e aumento do potássio sérico. Assim, é recomendada a monitorização da função renal no início do tratamento, assim como a hidratação adequada do doente. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Inibidores da cicloxigenase (COX)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN e HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), incluindo inibidores seletivos da cicloxigenase-2 (COX- 2), ácido acetilsalicílico (>3 g/dia) e AINEs não seletivos: Os AINE podem atenuar o efeito antihipertensivo dos antagonistas da angiotensina II e da hidroclorotiazida quando administrados em simultâneo. Adicionalmente, a utilização concomitante de Amlodipina / Valsartan / Hidroclorotiazida e AINE pode levar a degradação da função renal e aumento do potássio sérico. Assim, é recomendada a monitorização da função renal no início do tratamento, assim como a hidratação adequada do doente. - Inibidores da cicloxigenase (COX)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ácido Acetilsalicílico

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN e HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), incluindo inibidores seletivos da cicloxigenase-2 (COX- 2), ácido acetilsalicílico (>3 g/dia) e AINEs não seletivos: Os AINE podem atenuar o efeito antihipertensivo dos antagonistas da angiotensina II e da hidroclorotiazida quando administrados em simultâneo. Adicionalmente, a utilização concomitante de Amlodipina / Valsartan / Hidroclorotiazida e AINE pode levar a degradação da função renal e aumento do potássio sérico. Assim, é recomendada a monitorização da função renal no início do tratamento, assim como a hidratação adequada do doente. - Ácido Acetilsalicílico
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ciclosporina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: VALSARTAN: Inibidores dos mediadores de transporte de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador do efluxo (ritonavir): Os resultados de um estudo in vitro com tecido de fígado humano indicam que o valsartan é um substrato do transportador de captação hepático OATP1B1 e do transportador do efluxo hepático MRP2. A administração concomitante de inibidores do transportador de captação (rifampicina, ciclosporina) ou transportador de efluxo (ritonavir) pode aumentar a exposição sistémica ao valsartan. Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Ciclosporina: O tratamento concomitante com ciclosporina pode aumentar o risco de hiperuricemia e de complicações tipo gota. - Ciclosporina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Álcool

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Álcool, barbitúricos ou narcóticos: A administração concomitante de diuréticos tiazídicos com substâncias que também têm um efeito de redução da pressão arterial (p.ex. através da redução da atividade simpática do sistema nervoso central ou de vasodilatação direta) podem potenciar hipotensão ortostática. - Álcool
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Barbitúricos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Álcool, barbitúricos ou narcóticos: A administração concomitante de diuréticos tiazídicos com substâncias que também têm um efeito de redução da pressão arterial (p.ex. através da redução da atividade simpática do sistema nervoso central ou de vasodilatação direta) podem potenciar hipotensão ortostática. - Barbitúricos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Narcóticos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Álcool, barbitúricos ou narcóticos: A administração concomitante de diuréticos tiazídicos com substâncias que também têm um efeito de redução da pressão arterial (p.ex. através da redução da atividade simpática do sistema nervoso central ou de vasodilatação direta) podem potenciar hipotensão ortostática. - Narcóticos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Amantadina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Amantadina: As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, podem aumentar o risco de reações adversas causadas pela amantadina. - Amantadina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Anticolinérgicos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos anticolinérgicos e outros medicamentos que afetem a motilidade gástrica: A biodisponibilidade dos diuréticos de tipo tiazídico pode ser aumentada por fármacos anticolinérgicos (p.ex. atropina, biperideno) aparentemente devido a uma redução da motilidade gastrointestinal e da taxa de esvaziamento gástrico. Por outro lado, prevê-se que substâncias procinéticas tais como cisaprida podem diminuir a biodisponibilidade de diuréticos tiazídicos. - Anticolinérgicos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Atropina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos anticolinérgicos e outros medicamentos que afetem a motilidade gástrica: A biodisponibilidade dos diuréticos de tipo tiazídico pode ser aumentada por fármacos anticolinérgicos (p.ex. atropina, biperideno) aparentemente devido a uma redução da motilidade gastrointestinal e da taxa de esvaziamento gástrico. Por outro lado, prevê-se que substâncias procinéticas tais como cisaprida podem diminuir a biodisponibilidade de diuréticos tiazídicos. - Atropina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Biperideno

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos anticolinérgicos e outros medicamentos que afetem a motilidade gástrica: A biodisponibilidade dos diuréticos de tipo tiazídico pode ser aumentada por fármacos anticolinérgicos (p.ex. atropina, biperideno) aparentemente devido a uma redução da motilidade gastrointestinal e da taxa de esvaziamento gástrico. Por outro lado, prevê-se que substâncias procinéticas tais como cisaprida podem diminuir a biodisponibilidade de diuréticos tiazídicos. - Biperideno
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antidiabéticos Orais

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos antidiabéticos (ex.: insulina e fármacos antidiabéticos orais): Metformina: As tiazidas podem alterar a tolerância à glucose. Pode ser necessário ajuste posológico do medicamento antidiabético oral. A metformina deve ser utilizada com precaução devido ao risco de acidose láctica induzida por possível insuficiência renal funcional relacionada com a hidroclorotiazida. - Antidiabéticos Orais
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Insulinas

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos antidiabéticos (ex.: insulina e fármacos antidiabéticos orais): Metformina: As tiazidas podem alterar a tolerância à glucose. Pode ser necessário ajuste posológico do medicamento antidiabético oral. A metformina deve ser utilizada com precaução devido ao risco de acidose láctica induzida por possível insuficiência renal funcional relacionada com a hidroclorotiazida. - Insulinas
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Metformina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos antidiabéticos (ex.: insulina e fármacos antidiabéticos orais): Metformina: As tiazidas podem alterar a tolerância à glucose. Pode ser necessário ajuste posológico do medicamento antidiabético oral. A metformina deve ser utilizada com precaução devido ao risco de acidose láctica induzida por possível insuficiência renal funcional relacionada com a hidroclorotiazida. - Metformina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Bloqueadores beta e diazóxido: O uso concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, com bloqueadores beta, pode aumentar o risco de hiperglicemia. Os diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, podem aumentar o efeito hiperglicémico do diazóxido. Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Diazóxido

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Bloqueadores beta e diazóxido: O uso concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, com bloqueadores beta, pode aumentar o risco de hiperglicemia. Os diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, podem aumentar o efeito hiperglicémico do diazóxido. - Diazóxido
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Citotóxicos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos citotóxicos: As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, podem reduzir a excreção renal de fármacos citotóxicos (p.ex. ciclofosfamida, metotrexato) e potenciar os seus efeitos mielosupressores. - Citotóxicos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ciclofosfamida

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos citotóxicos: As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, podem reduzir a excreção renal de fármacos citotóxicos (p.ex. ciclofosfamida, metotrexato) e potenciar os seus efeitos mielosupressores. - Ciclofosfamida
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Metotrexato

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Fármacos citotóxicos: As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, podem reduzir a excreção renal de fármacos citotóxicos (p.ex. ciclofosfamida, metotrexato) e potenciar os seus efeitos mielosupressores. - Metotrexato
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Glicósideos digitálicos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Glicosidos digitálicos: Podem ocorrer, como efeitos indesejáveis, hipocalemia ou hipomagnesemia induzidas pelas tiazidas, favorecendo o aparecimento de arritmias cardíacas induzidas pelos digitálicos. - Glicósideos digitálicos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Agentes/Meios de Contraste

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Agentes iodados de contraste: Em caso de desidratação induzida por diuréticos, existe risco acrescido de insuficiência renal aguda especialmente com doses altas do produto iodado. Os doentes devem ser rehidratados antes da administração. - Agentes/Meios de Contraste
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ácidos biliares - resinas sequestradoras

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação. - Ácidos biliares - resinas sequestradoras
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação. - Colestipol
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Colestiramina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação. - Colestiramina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Diuréticos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Corticosteroides

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Corticosteroides
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Laxantes

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Laxantes
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Hormona adrenocorticotrófica (ACTH)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Hormona adrenocorticotrófica (ACTH)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Anfotericina B

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Anfotericina B
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Carbenoxolona

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Carbenoxolona
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Benzilpenicilina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Benzilpenicilina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ácido salicílico

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. - Ácido salicílico
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antiarrítmicos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível de potássio sérico: O efeito hipocalémico da hidroclorotiazida pode ser aumentado por administração concomitante de diuréticos caliuréticos, corticosteroides, laxantes, hormona adrenocorticotrófica (ACTH), anfotericina, carbenoxolona, penicilina G e derivados do ácido salicílico ou antiarrítmicos. Se estes medicamentos forem prescritos juntamente com a associação amlodipina /valsartan /hidroclorotiazida, é aconselhável a monitorização dos níveis plasmáticos de potássio. Medicamentos que podem induzir torsades de pointes: Devido ao risco de hipocalemia, a hidroclorotiazida deverá ser administrada com precaução quando associada com medicamentos que possam induzir torsades de pointes, em particular antiarrítmicos Classe Ia e ClasseIII e alguns antipsicóticos. - Antiarrítmicos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antidepressores

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível sérico de sódio: O efeito hiponatrémico dos diuréticos pode ser intensificado através da administração concomitante de medicamentos tais como antidepressivos, antipsicóticos, antiepiléticos, etc. É necessária precaução na administração prolongada destes medicamentos. - Antidepressores
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antipsicóticos

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível sérico de sódio: O efeito hiponatrémico dos diuréticos pode ser intensificado através da administração concomitante de medicamentos tais como antidepressivos, antipsicóticos, antiepiléticos, etc. É necessária precaução na administração prolongada destes medicamentos. Medicamentos que podem induzir torsades de pointes: Devido ao risco de hipocalemia, a hidroclorotiazida deverá ser administrada com precaução quando associada com medicamentos que possam induzir torsades de pointes, em particular antiarrítmicos Classe Ia e ClasseIII e alguns antipsicóticos. - Antipsicóticos
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antiepilépticos (AEs)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que afetam o nível sérico de sódio: O efeito hiponatrémico dos diuréticos pode ser intensificado através da administração concomitante de medicamentos tais como antidepressivos, antipsicóticos, antiepiléticos, etc. É necessária precaução na administração prolongada destes medicamentos. - Antiepilépticos (AEs)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos que podem induzir torsades de pointes: Devido ao risco de hipocalemia, a hidroclorotiazida deverá ser administrada com precaução quando associada com medicamentos que possam induzir torsades de pointes, em particular antiarrítmicos Classe Ia e ClasseIII e alguns antipsicóticos. - Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Uricosúricos (gota) (Antigotosos)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos usados no tratamento da gota (probenecida, sulfimpirazona e alopurinol): Pode ser necessário o ajuste posológico dos medicamentos uricosúricos uma vez que a hidroclorotiazida pode elevar o nível de ácido úrico sérico. Pode ser necessário o aumento da posologia do probenecida e ou da sulfimpirazona. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, pode aumentar a incidência de reações de hipersensibilidade ao alopurinol. - Uricosúricos (gota) (Antigotosos)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Alopurinol

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos usados no tratamento da gota (probenecida, sulfimpirazona e alopurinol): Pode ser necessário o ajuste posológico dos medicamentos uricosúricos uma vez que a hidroclorotiazida pode elevar o nível de ácido úrico sérico. Pode ser necessário o aumento da posologia do probenecida e ou da sulfimpirazona. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, pode aumentar a incidência de reações de hipersensibilidade ao alopurinol. - Alopurinol
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Sulfimpirazona

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos usados no tratamento da gota (probenecida, sulfimpirazona e alopurinol): Pode ser necessário o ajuste posológico dos medicamentos uricosúricos uma vez que a hidroclorotiazida pode elevar o nível de ácido úrico sérico. Pode ser necessário o aumento da posologia do probenecida e ou da sulfimpirazona. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, pode aumentar a incidência de reações de hipersensibilidade ao alopurinol. - Sulfimpirazona
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Probenecida

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Medicamentos usados no tratamento da gota (probenecida, sulfimpirazona e alopurinol): Pode ser necessário o ajuste posológico dos medicamentos uricosúricos uma vez que a hidroclorotiazida pode elevar o nível de ácido úrico sérico. Pode ser necessário o aumento da posologia do probenecida e ou da sulfimpirazona. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, pode aumentar a incidência de reações de hipersensibilidade ao alopurinol. - Probenecida
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Metildopa

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Metildopa: Foram notificados casos pontuais de anemia hemolítica que ocorreram com a utilização concomitante de hidroclorotiazida e metildopa. Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Metildopa
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Relaxantes musculares

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Relaxantes musculares esqueléticos não-despolarizantes (ex. tubocurarina): As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, potenciam a ação dos derivados do curare. - Relaxantes musculares
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Tubocurarina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Relaxantes musculares esqueléticos não-despolarizantes (ex. tubocurarina): As tiazidas, incluindo a hidroclorotiazida, potenciam a ação dos derivados do curare. - Tubocurarina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Guanetidina

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Guanetidina
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Vasodilatadores

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Vasodilatadores
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. Bloqueio duplo do SRAA com ARA, inibidores da ECA ou aliscireno: Os dados de ensaios clínicos têm demonstrado que o duplo bloqueio do SRAA através do uso combinado de inibidores da ECA, antagonistas dos recetores da angiotensina II ou aliscireno está associado a uma maior frequência de acontecimentos adversos, tais como hipotensão, hipercaliemia e função renal diminuída (incluindo insuficiência renal aguda) em comparação com o uso de um único fármaco com ação no SRAA. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Outros medicamentos antihipertensores: As tiazidas potenciam a ação antihipertensora de outros medicamentos antihipertensores (ex. guanetidina, metildopa, betabloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II e inibidores diretos da renina. - Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Vasopressores

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Aminas pressoras (ex. noradrenalina, adrenalina): A hidroclorotiazida pode reduzir a resposta às aminas pressoras tais como noradrenalina. O significado clínico deste efeito é incerto e não é suficiente para impedir a sua utilização. - Vasopressores
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Adrenalina (epinefrina)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Aminas pressoras (ex. noradrenalina, adrenalina): A hidroclorotiazida pode reduzir a resposta às aminas pressoras tais como noradrenalina. O significado clínico deste efeito é incerto e não é suficiente para impedir a sua utilização. - Adrenalina (epinefrina)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Noradrenalina (Norepinefrina)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Aminas pressoras (ex. noradrenalina, adrenalina): A hidroclorotiazida pode reduzir a resposta às aminas pressoras tais como noradrenalina. O significado clínico deste efeito é incerto e não é suficiente para impedir a sua utilização. - Noradrenalina (Norepinefrina)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Ergocalciferol (vitamina D2)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Vitamina D e sais de cálcios: A administração de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, com vitamina D ou com sais de cálcio pode potenciar o aumento do cálcio sérico. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos poderá levar a hipercalcemia em doentes predispostos a hipercalcemia (p.ex. hiperparatiroidismo, doenças mediadas pela vitamina D ou malígnas) através do aumento de reabsorção tubular de cálcio. - Ergocalciferol (vitamina D2)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Colecalciferol (ou Vitamina D3)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Vitamina D e sais de cálcios: A administração de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, com vitamina D ou com sais de cálcio pode potenciar o aumento do cálcio sérico. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos poderá levar a hipercalcemia em doentes predispostos a hipercalcemia (p.ex. hiperparatiroidismo, doenças mediadas pela vitamina D ou malígnas) através do aumento de reabsorção tubular de cálcio. - Colecalciferol (ou Vitamina D3)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Cálcio

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Vitamina D e sais de cálcios: A administração de diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, com vitamina D ou com sais de cálcio pode potenciar o aumento do cálcio sérico. A administração concomitante de diuréticos tiazídicos poderá levar a hipercalcemia em doentes predispostos a hipercalcemia (p.ex. hiperparatiroidismo, doenças mediadas pela vitamina D ou malígnas) através do aumento de reabsorção tubular de cálcio. - Cálcio
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Bloqueio duplo do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA)

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Bloqueio duplo do SRAA com ARA, inibidores da ECA ou aliscireno: Os dados de ensaios clínicos têm demonstrado que o duplo bloqueio do SRAA através do uso combinado de inibidores da ECA, antagonistas dos recetores da angiotensina II ou aliscireno está associado a uma maior frequência de acontecimentos adversos, tais como hipotensão, hipercaliemia e função renal diminuída (incluindo insuficiência renal aguda) em comparação com o uso de um único fármaco com ação no SRAA. - Bloqueio duplo do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA)
Usar com precaução

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Aliscireno

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Bloqueio duplo do SRAA com ARA, inibidores da ECA ou aliscireno: Os dados de ensaios clínicos têm demonstrado que o duplo bloqueio do SRAA através do uso combinado de inibidores da ECA, antagonistas dos recetores da angiotensina II ou aliscireno está associado a uma maior frequência de acontecimentos adversos, tais como hipotensão, hipercaliemia e função renal diminuída (incluindo insuficiência renal aguda) em comparação com o uso de um único fármaco com ação no SRAA. - Aliscireno
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Deve informar o seu Médico se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida.
O seu Médico normalmente irá aconselhá-la a interromper o tratamento antes de engravidar ou assim que estiver grávida e a tomar outro medicamento em vez de deste.

Não está recomendado no início da gravidez e não pode ser tomado quando tiver mais de 3 meses de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir desta altura.

Deverá informar o seu Médico de que se encontra a amamentar ou que está prestes a iniciar o aleitamento.

Não está recomendado em mães a amamentar, especialmente se o bebé for recém-nascido ou prematuro; nestes casos o seu Médico poderá indicar outro tratamento.

Tal como com muitos outros medicamentos utilizados no tratamento da pressão arterial elevada, este medicamento pode provocar-lhe tonturas.

Se tiver este sintoma, não conduza nem utilize ferramentas ou máquinas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 18 de Setembro de 2020