Glioblastoma pode ser tratado com fármaco já existente no mercado

Glioblastoma pode ser tratado com fármaco já existente no mercado

MEDICINA E MEDICAMENTOS

  Tupam Editores

0

Um estudo publicado no The FaseB Journal revela que cientistas da Universidade da Geórgia identificaram uma molécula que previne que as células tratadas sejam afetadas por tumores cerebrais.

Em causa está o “surfen” é uma molécula composta utilizada na farmacêutica para otimizar a função da insulina. Os investigadores descobriram que as células tratadas com “surfen” ficavam bloqueadas e fora do alcance das células tumorais em expansão.

Este estudo revela que podemos reprimir o avanço de tumores invasivos “com um composto que já tem um grande avanço clínico” e que pode ajudar na redução de aplicação de tratamentos mais agressivos como a quimio e a radioterapia, afirmou Lohitash Karumbaiah, um dos autores do estudo.

Durante a investigação, foram analisados ratos com células que se poderiam desenvolver para tumores invasivos. Os animais tratados com “surfen” registaram tumores mais pequenos que os ratos do grupo de controlo, assim como hemorragias cerebrais substancialmente mais reduzidas.

Cancro-cérebro

Foi ainda observado que os tumores dos ratos tratados, para além de mais pequenos, tinham limites bem definidos.

“Se o ‘surfen’ tem uma carga altamente positiva e se vai ligar a coisas altamente negativas, e visto que os açúcares no cérebro são altamente negativos, por que não usar cargas positivas para bloquear as negativas?”, disse o investigador.

Os cientistas usaram ainda um aparelho que examina os glicosaminoglicanos e imita as conexões neuronais no cérebro, permitindo ver em tempo real a adesão e crescimento das células tumorais.

Verificaram então que bloquear os glicosaminoglicanos com carga das células tumorais bloqueou a sua capacidade de invasão.

A apesar de o tumor poder crescer, não tem meios de invadir outras partes do cérebro, sublinhou o cientista.

Autor:
Tupam Editores

Última revisão:
19 de Fevereiro de 2020

Referências Externas:

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

MEDICINA E MEDICAMENTOS

Música pode reduzir ansiedade durante cirurgia

Pacientes submetidos a um bloqueio de nervo periférico têm uma alteração semelhante nos scores de ansiedade ao ouvirem uma música, em comparação com o uso do medicamento midazolam.
NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

MEDICINA E MEDICAMENTOS

NOOTRÓPICOS - Aumente o poder da sua mente

Desde o início da civilização que os seres humanos recorrem a substâncias externas ao organismo para alcançar estados alterados de consciência, prazer, analgesia, euforia, relaxamento, entre outros.
MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

MENTE E RELACIONAMENTOS

MEMÓRIA, BASE DO CONHECIMENTO - O que é e como funciona?

De forma razoavelmente simplificada, a memória humana pode ser definida como a capacidade inata do cérebro para obter, armazenar e evocar informações disponíveis no cérebro – a chamada memória biológi...
CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

DOENÇAS E TRATAMENTOS

CEFALEIAS, O MELHOR É NÃO PERDER A CABEÇA

Popularmente conhecida por dor de cabeça, a cefaleia é um problema muito frequente e uma das queixas mais comuns nas consultas de clínicos, pediatras ou neurologistas.
0 Comentários