INEM

Cinco projetos do INEM financiados por fundos comunitários

O programa de fundos comunitários para a competitividade e a internacionalização (COMPETE 2020) concedeu ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) o financiamento para cinco projetos distintos.

Cinco projetos do INEM financiados por fundos comunitários

O CIAV – Centro de Informação Antivenenos vai ter financiado um projeto que visa implementar uma plataforma de produtos com ligação a um novo Portal Europeu que, através da simplificação e maior automatização dos processos, permitirá uma resposta mais rápida, detalhada e eficiente.

O projeto INEM e Família – Missão em equipa, também financiado, visa a implementação e certificação de um Sistema de Gestão da Conciliação entre a Vida Profissional, Familiar e Pessoal, visando a promoção de condições mais justas no trabalho, a satisfação dos profissionais e o reforço da proximidade do trabalhador à organização.

Um outro projeto diz respeito à norma ISO/IEC 27001 e tem como objetivo a implementação de processos e controlos de segurança da informação e de cibersegurança.

O projeto Registo Clínico Integrado: O desafio da Interoperabilidade pretende melhorar os sistemas de suporte a processos nas vertentes operacional, de suporte e de governação, assegurando também os procedimentos de integração com os sistemas de informação geridos pela SPMS -Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, nomeadamente com o módulo de urgência do SClinico instalado em algumas urgências hospitalares e com o registo de saúde eletrónico.

O último projeto financiado – DAE NET: Vida em Tempo Real – visa a implementação de uma Plataforma de Gestão Integrada do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa e do desenvolvimento de uma aplicação móvel (App INEM) direcionada ao cidadão, profissionais do INEM, empresas e media.

Criada pela Resolução de Conselho de Ministros n.º 73-B/2014, de 16 de dezembro, a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) é uma estrutura na Administração Central do Estado, com a missão de promover a criação e agregação de valor a produtos e serviços inovadores, bem como a promoção da coesão e integração territorial.

Fonte: SNS

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS