ENVELHECIMENTO

Meditação diária retarda envelhecimento cerebral

Cientistas das universidades Wisconsin-Madison e Harvard, nos Estados Unidos, encontraram evidências que sugerem que meditar diariamente pode retardar o envelhecimento cerebral.

Meditação diária retarda envelhecimento cerebral


Publicada na revista Neurocase, a pesquisa envolveu o estudo do cérebro de Yongey Mingyur Rinpoche, um monge budista tibetano de 41 anos que praticava meditação quase todos os dias; ao longo da sua vida, Rinpoche demonstrou uma capacidade acima da média para meditar e formou-se para ensinar a prática.

Durante os últimos 14 anos, os cientistas examinaram o cérebro do monge através de ressonância magnética; durante o mesmo período, os cientistas também obtiveram exames de ressonância magnética de um grupo de controlo composto por 105 adultos da área local do monge.

Os resultados foram enviados para um sistema de inteligência artificial, o BrainAge, que foi ensinado a fazer suposições acerca da idade de uma pessoa, observando exames ao cérebro.

O sistema BrainAge estimou a idade de Rinpoche em 33 anos; outros no grupo de controlo tiveram uma idade cerebral bem mais elevada do que a sua idade real.

Os cientistas interpretaram esse resultado como uma evidência do envelhecimento cerebral de Rinpoche a uma taxa mais lenta do que o grupo controlo.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS