Tuberculina

DCI com Advertência na Gravidez Uso Hospitalar DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Tuberculina, diluída é uma solução aquosa, estéril, de uma fração de proteína purificada por administração intradérmica como auxiliar no diagnóstico de tuberculose.

A solução é estabilizada com polissorbato (Tween) 80, tamponado com fosfatos de potássio e de sódio e contém cerca de 0,35% de fenol como conservante.

Este produto está pronto para uso imediato sem diluição.

A fração de proteína purificada isolada a partir de filtrados de meios de cultura de uma estirpe de Mycobacterium tuberculosis humano pelo método de FB Seibert.
Usos comuns
Auxiliar no diagnóstico da tuberculose.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Auxiliar no diagnóstico da tuberculose.
Classificação CFT
19.04     Meios de diagnóstico não radiológico
Mecanismo De Ação
Sem informação.
Posologia Orientativa
Aplica-se 0,1 mL (2 UT) da solução por via intradérmica na face flexora do antebraço, cerca de 10 cm abaixo da curvatura do cotovelo.

A Tuberculina pode ser usada para pacientes com suspeita de tuberculose.

A injeção do líquido faz aparecer uma pequena área de limites precisos, pálida e de aspecto pontilhado como casca de laranja.

A leitura do teste deve ser feita em 48 a 72 horas após aplicação do antígeno.

O teste positivo corresponde ao diâmetro da enduração (área dura, elevada, com margens bem definidas, no local da injeção).

O resultado deve ser interpretado como segue abaixo.

Maior ou igual a 5 mm: indica reação positiva para indivíduos com alto risco, como pessoas com sorologia positiva para HIV ou com suspeita de tuberculose ou que tiveram contato com outras pessoas com tuberculose.

Maior ou igual a 10 mm: indica reação positiva para usuários de drogas injetáveis, mas que são soronegativas para HIV, pacientes que tenham outros problemas de saúde que aumentam o risco como: silicose, gastrectomia, 10% abaixo do peso corporal ideal, falência renal crônica com diálise renal, diabetes melito, uso de corticosteróides de alta-dose ou outra terapia imunossupressora, disfunções hematológicas, incluindo doenças malignas como leucemias e linfomas.

Pode ocorrer o mesmo para crianças menores de quatro anos.

Também podem estar neste critério os profissionais da saúde e pessoas nascidas em países da Ásia, África, América Latina e Caribe que têm alta prevalência de tuberculose e baixa renda, além de indivíduos oriundos de outras comunidades que apresentem risco.

Maior ou igual a 15 mm: indica reação positiva para todas as pessoas que não apresentam fatores de risco conhecidos.

5 a 9 mm: indica resultado inconcluso para as pessoas que não apresentam fatores de risco conhecidos.

Menor que 5 mm: indica resultado negativo.

Após a aplicação, pode surgir uma bolha branca no local que, normalmente, desaparece em poucos minutos.

Se a bolha não desaparecer, deve-se repetir o teste em outro local.

Se a aplicação for realizada, acidentalmente, por via subcutânea, ou se parte da dose escoar, deve-se aplicar imediatamente nova dose em outro local, com distância mínima de 5 cm do local da primeira aplicação.

O teste pode ser repetido após 1 semana com uma solução mais forte de PPD caso os resultados do teste inicial estejam inconclusos.

Um segundo teste é indicado 1 a 3 semanas após a realização de primeiro, com objetivo de reduzir a probabilidade de que a ocorrência de uma reação seja interpretada como nova infecção.

Se o segundo teste for negativo, significa que o paciente não está infectado, mas, se o resultado for positivo, significa nova infecção com Mycobacterium tuberculosis.

Indivíduos com alto risco de se infectarem pela tuberculose devem fazer o teste PPD anualmente.
Administração
Por via intradérmica na face flexora do antebraço, cerca de 10 cm abaixo da curvatura do cotovelo.
Contraindicações
Não utilizar até 4 semanas após administração de vacinas de vírus vivos.

Hipersensibilidade à Tuberculina.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Efeito frequente: eritema no local da injeção.

Forte reação positiva com formação de vesículas, ulceração ou necrose na pele.

Náusea, dor de cabeça, mal-estar (ocasionalmente).

Rash cutâneo, reações locais imediatas (mais comum em pacientes atópicos).

Adenopatia regional e febre (raramente).
Advertências
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Precauções Gerais
Resultado falso-negativo em indivíduos idosos, desidratados ou mal-nutridos, infecções por vírus ou bactérias (incluindo pacientes soropositivos para HIV e tuberculose grave), neoplasias, sarcoidose, pacientes em terapia com corticosteróides e outros imunossupressores.

Usar com cautela em indivíduos com suspeita ou comprovação de tuberculose ativa, pelo risco de reações locais graves.

Pacientes com tuberculose grave, sob tratamento com luz ultravioleta, e insuficiência renal crónica podem apresentar sensibilidade diminuída ao teste.

Dermatite atópica, danos na pele causados pelo sol, gravidez ou stress intenso podem interferir no diagnóstico.

Evitar contato com ferimentos, irritação ou doenças na pele e mucosas.

Evitar aplicação subcutânea ou intravascular.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Se falhar uma dose de proteína purificada derivada da tuberculina (PPD), contacte o médico imediatamente.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Alertar que a enduração local pode durar alguns dias.

Alertar para a possibilidade de surgir eritema ou pequeno edema no local de aplicação.

Orientar o retorno em dois ou três dias para observação da reação cutânea ao teste.

Alertar para notificar se aparecerem os seguintes efeitos: erupção cutânea ou urticária; edema facial, laríngeo ou labial; dispneia; escurecimento da pele na área do teste ficar escura ou presença de ferida aberta.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 10 de Março de 2016