Tiroxina

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
A tiroxina, também chamada tetraiodotironina (T4), é um das hormonas sintetizados na tiróide lançado na corrente sanguínea, junto com o T3 - triiodotironina.
Cerca de 50% das hormonas libertadas pela tiróide consiste, normalmente, de tiroxina (T4), enquanto a triiodotironina (T3) corresponde aos outros 50%. Os dois, tanto o T3 e o T4 servem para regular o metabolismo.

A levotiroxina é um levoisómero sintético da tiroxina (T4), semelhante à hormona endógeno produzido pela glândula tireóide.
A tiroxina é desiodinada para formar triiodotironina (T3) nos tecidos periféricos.
T3 entra na célula e liga-se aos receptores nucleares da hormona tireoidiana, e o complexo hormona-receptor, por sua vez, dispara a expressão génica e produz proteínas necessárias para a regulação da respiração celular, termogénese, crescimento e diferenciação celular e metabolismo de proteínas, carboidratos e lipídios.
T4 e T3 também possuem efeito estimulatório cardíaco.
Usos comuns
Hipotireoidismo de qualquer etiologia, supressão do TSH.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Para o uso isolado ou em combinação com agentes antitiróideus para tratar o hipotiroidismo, bócio, tireoidite linfocítica crónica, mixedema comatoso e estupor.
Classificação CFT

N.D.

Mecanismo De Ação
Sem informação.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Via oral.
Deve ser administrado com o estômago vazio, pelo menos 1 h antes dos alimentos.
Administrar com intervalos de 4 h com fármacos como colestiramina, sulfato ferroso, sucralfato e hidróxido de alumínio.
Contraindicações
IAM recente e insuficiência suprarrenal não tratada.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Na superdosagem: agravamento da cardiopatia preexistente (angina, arritmias), sinais de tireotoxicose (taquicardia, insónia, excitabilidade, cefaleia, sudorese, tremor, febre, emagrecimento rápido, diarreia), perda de massa óssea.

Em casos de subdosagem: apatia, cansaço, sonolência, cefaleia, fraqueza, aumento de peso.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Sem informação.
Cuidados com a Dieta
Absorção aumentada em jejum e diminuição nos estados de má absorção.
Administração consistente em relação às refeições é recomendado.
Não ferro ou carbonato de cálcio dentro de 4 horas depois de tomar este medicamento.

A administração oral, com a fórmula infantil de soja, farinha de soja, farinha de semente de algodão, as nozes, os alimentos que contêm grandes quantidades de fibra, sulfato ferroso, e os antiácidos podem diminuir a absorção do fármaco.

Tomar 30-60 minutos antes do pequeno-almoço.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de usar.
Cuidados no Armazenamento
Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácidos biliares - resinas sequestradoras + Tiroxina

Observações: As resinas podem ligar-se, no tubo digestivo, a fármacos administrados por via oral. Podem também ligar-se a fármacos que sofrem circulação entero-hepática, mesmo se estes fármacos forem administrados por via parentérica
Interações: Fármacos cuja absorção pode ser reduzida: - Tiroxina - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Antiácidos + Tiroxina

Observações: Os antiácidos podem reduzir a absorção por adsorção de fármacos no tubo digestivo ou porque os fármacos requerem pH ácido para a absorção. Tendem a acelerar o esvaziamento gástrico, aumentando a absorção intestinal dos fármacos. Alguns (ex.: hidróxido de alumínio ou de magnésio) alcalinizam a urina, alterando a eliminação de fármacos sensíveis ao pH urinário.
Interações: Absorção reduzida - Tiroxina - Tiroxina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Anticoagulantes orais + Tiroxina

Observações: Intensamente ligados às proteínas plasmáticas. O metabolismo pode ser induzido. Susceptível à inibição do metabolismo pelo CYP2C9. A resposta anticoagulante pode ser alterada por fármacos que afectam a síntese ou o catabolismo de factores da coagulação.
Interações: Varfarina: Aumentam o efeito do anticoagulante com risco de hemorragia: Tiroxina: acelera o catabolismo dos factores da coagulação - Tiroxina - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Propiltiouracilo + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: interacções de outros medicamentos: A administração de tiroxina reduz a absorção do propiltiouracilo pela glândula da tiróide, além de que requer uma supressão mais pronunciada na síntese da hormona endógena, sendo necessária uma dose mais elevada de propiltiouracilo para obter um efeito depressor da tiróide comparável. - Tiroxina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Cafeína + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: A cafeína também pode aumentar a taquicardia causada por outros fármacos (por exemplo, simpaticomiméticos e tiroxina). - Tiroxina
Usar com precaução

Acenocumarol + Tiroxina

Observações: São frequentes e ocorrem por mecanismos diversos.
Interações: Deverão constituir objecto de vigilância particular os consumidores de álcool, tabaco, analgésicos e de AINEs, antiarrítmicos, antibacterianos, antidepressores, antiepiléticos, antiplaquetários, cisaprida, tiroxina, uricosúricos e muitos outros fármacos. - Tiroxina
Usar com precaução

Ácido fólico + Ferro + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: Nos doentes com necessidades de tratamento com tiroxina podem surgir sinais de hipotiroidismo (o sulfato ferroso e a tiroxina formam um complexo insolúvel que leva à diminuição da absorção da tiroxina). - Tiroxina
Usar com precaução

Alginato de sódio + Bicarbonato de sódio + Carbonato de cálcio + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: Devido à presença de carbonato de cálcio que actua como um antiácido, deve ser efectuado um intervalo de 2 horas entre a toma deste medicamento e a administração de outros medicamentos, especialmente anti-histamínicos H2, tetraciclinas, digoxina, fluoroquinolona, sal de ferro, cetoconazol, neurolépticos, tiroxina, penicilamina, bloqueadores beta (atenolol, metoprolol, propranolol), glucocorticóides, cloroquina e bifosfonatos. - Tiroxina
Sem efeito descrito

Tirotropina + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos de interação entre Tirotropina e outros medicamentos.
Interações: Nos ensaios clínicos, não foram observadas interacções entre Tirotropina e a terapêutica com as hormonas da tiroide - triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) - quando administrados simultaneamente. - Tiroxina
Usar com precaução

Vitaminas + Sais minerais e outras associações + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: A absorção de tetraciclinas, fluoroquinolonas, bifosfonatos, tiroxina e agentes antivirais pode ser afetada pelos minerais presentes no medicamento. Ao tomar concomitantemente estes medicamentos, as tomas devem ser intervaladas em duas horas para evitar qualquer potencial interacção. - Tiroxina
Sem efeito descrito

Dorzolamida + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos específicos de interacções.
Interações: Em estudos clínicos, a dorzolamida foi utilizada de forma concomitante com os seguintes medicamentos sem provas de interacções adversas: Solução oftálmica de timolol, solução oftálmica de betaxolol e medicamentos sistémicos, incluindo inibidores da enzima conversora de angiotensina (ACE), bloqueadores dos canais de cálcio, diuréticos, medicamentos anti-inflamatórios não esteróides, incluindo Ácido Acetilsalicílico e hormonas (por ex., estrogénio, insulina, tiroxina). A associação entre a dorzolamida e os agentes mióticos e agonistas adrenérgicos não foi totalmente avaliada durante o tratamento do glaucoma. - Tiroxina
Usar com precaução

Iodeto (131I) de sódio + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: São conhecidos muitos fármacos que interagem com o iodo radioactivo. Podem fazê-lo através de uma série de mecanismos, afectando a ligação a proteínas, a farmacocinética ou influenciando os efeitos dinâmicos do iodo marcado. É portanto necessário considerar todos os fármacos tomados pelo doente e analisar que medicamentos é necessário interromper antes da administração do iodeto de sódio [131I]. Por exemplo, os anti-tiroideus, carbimazole (ou outros derivados do imidazole, como o propiltiouracilo), salicilatos, esteróides, nitroprussiato de sódio, sulfobromoftaleína, perclorato, ou outros medicamentos (anticoagulantes, Anti-histamínicos, antiparasitários, penicilinas, sulfonamidas, tolbutamida, tiopentona) são retirados durante 1 semana; a fenilbutazona por 1-2 semanas, expectorantes, vitaminas por 2 semanas; preparações naturais ou sintéticas da tiróide (tiroxina de sódio, liotironina de sódio, extracto de tiróide) por 2-3 semanas; amiodarona, benzodiazepinas, lítio por 4 semanas, iodetos tópicos por 1-9 meses; e para meios de contraste intravenosos, colecistográficos orais, meios de contraste contendo iodo por períodos até 1 ano, - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Colestiramina + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: Colestiramina pode retardar ou reduzir a absorção de medicamentos administrados concomitantemente por via oral, tais como, fenilbutazona, varfarina, clorotiazida, tetraciclina, penicilina G, fenobarbital, preparações da tiroide e tiroxina e digitálicos. - Tiroxina
Usar com precaução

Fluindiona + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: Associações que requerem precauções de utilização: Hormonas da tiróide: Levotiroxina, tiroxina, tiratricol: Aumento do efeito anticoagulante oral e risco de hemorragia (aumento do metabolismo de fatores complexos de protrombina). Monitorização mais frequente do INR. Ajustar a dosagem de anticoagulante oral durante o início do tratamento de hipotireoidismo ou sobredosagem hormona da tiróide. Esse controlo não é necessário em pacientes em terapia de substituição da tiróide estável. - Tiroxina
Usar com precaução

Beclometasona + Formoterol + Tiroxina

Observações: O dipropionato de beclometasona sofre um metabolismo rápido via enzimas estearase sem envolvimento do sistema citocrómio P450.
Interações: Adicionalmente, a L-dopa, a L-tiroxina, a oxitocina e o álcool podem prejudicar a tolerância aos simpaticomiméticos beta 2. - Tiroxina
Usar com precaução

Budesonida + Formoterol + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: Além disso, a L-dopa, L-tiroxina, oxitocina e o álcool podem afetar a tolerância cardíaca aos simpaticomiméticos-β2. - Tiroxina
Usar com precaução

Polistireno sulfonato de sódio + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: A utilizar com precaução: Tiroxina: Possível diminuição da absorção da tiroxina. - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Fluticasona + Formoterol + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos formais de interação com o Fluticasona / Formoterol.
Interações: Adicionalmente, a L-Dopa, a L-tiroxina, a oxitocina e o álcool podem diminuir a tolerância cardíaca aos simpaticomiméticos β2. - Tiroxina
Usar com precaução

Formoterol + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos de interação específicos com formoterol.
Interações: Os compostos que, por si só, potenciam os efeitos simpaticomiméticos, como L-dopa, L-tiroxina, oxitocina ou álcool, podem afetar igualmente a regulação cardiovascular quando tomados ao mesmo tempo que o formoterol. - Tiroxina
Sem efeito descrito

Timolol + Dorzolamida + Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos específicos de interacções com Timolol / Dorzolamida.
Interações: Em estudos clínicos, a dorzolamida/timolol colírio, solução foi utilizada de forma concomitante com os seguintes medicamentos sem provas de interacções adversas: Inibidores da enzima conversora de angiotensina (ACE), bloqueadores dos canais de cálcio, diuréticos, medicamentos anti-inflamatórios não esteróides, incluindo Ácido Acetilsalicílico e hormonas (por ex., estrogénio, insulina, tiroxina). No entanto, há possibilidade de efeitos aditivos e ocorrência de hipotensão e/ou bradicárdia acentuada quando o maleato de timolol em colírio é administrado com agentes bloqueadores dos canais do cálcio, deplectores de catecolaminas ou bloqueadores beta adrenérgicos, antiarrítmicos (incluindo amiodarona), glucosídeos digitálicos, parasimpaticomiméticos, narcóticos e inibidores da Monoaminoxidase (IMAO). - Tiroxina
Não recomendado/Evitar

Beclometasona + Formoterol + Brometo de glicopirrónio + Tiroxina

Observações: N.D.
Interações: interacções farmacodinâmicas Relacionadas com o FORMOTEROL O tratamento concomitante com quinidina, disopiramida, procainamida, anti-histamínicos, inibidores da monoamina oxidase, antidepressivos tricíclicos e fenotiazinas pode prolongar o intervalo QT e aumentar o risco de arritmias ventriculares. Além disso, a L-dopa, L-tiroxina, oxitocina e o álcool podem alterar a tolerância cardíaca para com os simpaticomiméticos beta2. - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Feredetato de sódio + Tiroxina

Observações: n.d.
Interações: O ferro reduz a absorção de penicilamina, micofenolato, fluoroquinolonas, levodopa, carbidopa, tiroxina e bifosfonatos. - Tiroxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Hidroclorotiazida + Propranolol + Tiroxina

Observações: n.d.
Interações: A administração concomitante de tiroxina e propranolol pode resultar em concentração de T3 menor do que a esperada. - Tiroxina
Sem significado Clínico

Darolutamida + Tiroxina

Observações: n.d.
Interações: Efeitos da darolutamida noutros medicamentos Substratos do CYP3A4 A darolutamida é um indutor ligeiro do CYP3A4. Não é esperada uma interacção medicamentosa clinicamente relevante no caso da administração de substratos do CYP. A darolutamida pode ser administrada concomitantemente com substratos do CYP (por exemplo, varfarina, L-tiroxina, omeprazol). A administração de darolutamida (600 mg duas vezes por dia durante 9 dias) antes da co-administração de uma dose única do substrato sensível da CYP3A4, chamado midazolam (1 mg), com alimentos diminuiu a exposição média (AUC) e a Cmáx do midazolam em 29% e 32%, respectivamente. A darolutamida não inibiu o metabolismo de substratos selecionados do CYP in vitro em concentrações clinicamente relevantes. - Tiroxina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Tiroxina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 05 de Março de 2021