Perindopril + Indapamida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Perindopril / indapamida é um medicamento combinado que contém perindopril (um inibidor da ECA) e indapamida (um diurético semelhante a tiazida), ambos usados para o tratamento da hipertensão essencial (pressão alta).
Usos comuns
Perindopril + Indapamida é utilizado no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão).
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Hipertensão arterial.
Classificação CFT

03.04.02.01 : Inibidores da enzima de conversão da angiotensina

03.04.01.01 : Tiazidas e análogos

Mecanismo De Ação
Ligada ao Perindopril+Indapamida
Perindopril + indapamida produz uma sinergia aditiva dos efeitos anti-hipertensores dos dois componentes.

Ligada ao perindopril:
Perindopril é um inibidor da enzima de conversão da angiotensina (IECA) que converte a angiotensina I em angiotensina II, uma substância vasoconstritora; em adição estimula a secreção de aldosterona pelo córtex suprarenal e estimula a degradação da bradiquinina, substância vasodilatadora, em heptapeptideos inactivos.

Isto resulta em:
- uma redução da secreção de aldosterona,
- um aumento da actividade renina plasmática, dado que a aldosterona não exerce mais controlo negativo,
- uma redução das resistências periféricas totais com uma acção preferencial sobre o leito vascular no músculo e rim, não se acompanhando de retenção hidrosalina nem de taquicardia reflexa, com tratamento crónico.

A acção anti-hipertensora do perindopril ocorre também em doentes com concentrações de renina baixas ou normais.

Perindopril actua por meio do seu metabólito activo, perindoprilato.
Os outros metabólitos são inactivos.

Perindopril reduz o trabalho do coração:
- por um efeito vasodilatador venoso, provavelmente causado por modificações no metabolismo das prostaglandinas: diminuição da pré-carga,
- por diminuição das resistências periféricas totais: diminuição da pós-carga.

Os estudos realizados em doentes com insuficiência cardíaca mostraram:
- uma redução das pressões de enchimento ventriculares esquerda e direita,
- uma redução da resistência vascular periférica total,
- um aumento do débito cardíaco e uma melhoria do índice cardíaco,
- um aumento do débito sanguíneo regional no músculo.

As provas de esforço também mostraram melhoria.

Ligada à indapamida:
A indapamida é um derivado sulfonamida de núcleo indol, farmacologicamente aparentada aos diuréticos tiazídicos.

Indapamida inibe a reabsorção do sódio ao nível do segmento cortical de diluição.

Aumenta a excreção urinária do sódio e dos cloretos e, em menor grau, a excreção do potássio e do magnésio, aumentando deste modo a diurese e exercendo uma acção anti-hipertensora.
Posologia Orientativa
A dose habitual é um comprimido de Perindopril + Indapamida por dia numa única toma, de preferência de manhã e antes da refeição.
Se a pressão arterial não estiver controlada após um mês de tratamento, a dose pode ser aumentada para o dobro.
Administração
Via oral.
Toma única toma, de preferência de manhã e antes da refeição.
O comprimido pode ser dividido em doses iguais.
Contraindicações
Ligadas ao perindopril:
- Hipersensibilidade ao perindopril ou a qualquer outro inibidor da enzima de conversão da angiotensina (IECA).
- História de angioedema (edema de Quincke) associado à terapêutica prévia com IECA.
- Hereditariedade/angioedema idiopático.
- Segundo e terceiro trimestre da gravidez

Ligadas à indapamida:
- Hipersensibilidade à indapamida ou a qualquer outra sulfonamida
- Compromisso renal grave (depuração da creatinina <30 ml/min)
- Encefalopatia hepática
- Compromisso hepático grave
- Hipocaliemia.
- Este medicamento é geralmente desaconselhado em associação com medicamentos não antia-rítmicos causando “torsades de pointes”.
- Aleitamento

Ligadas ao Perindopril+Indapamida:
- Hipersensibilidade ao perindopril e à indapamida
Devido à insuficiente experiencia terapêutica, Perindopril + Indapamida não deve ser utilizado em:
- doentes dialisados
- doentes com insuficiência cardíaca descompensada, não tratada.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças do sangue e do sistema linfático:
Muito raros:
- Trombocitopenia, leucopenia/neutropenia, agranulocitose, anemia aplásica, anemia hemofílica.

- Anemia tem sido notificada com o uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina em circunstâncias específicas (doentes que foram sujeitos a transplantes renais, doentes em hemodiálise).

Perturbações do foro psiquiátrico:
Pouco frequentes: mudanças de humor ou distúrbios de sono.

Doenças do sistema nervoso:
Frequentes: parestesia, dor de cabeça, tonturas, sensação de vertigem.
Muito raros: confusão.
Frequência desconhecida: síncope

Afecções oculares:
Frequentes: distúrbios da visão.

Afecções do ouvido e do labirinto:
Frequentes: acufenos.

Cardiopatias:
Muito raros: arritmia, incluindo bradicardia, taquicardia ventricular, fibrilhação auricular, angina de peito e enfarte do miocárdio possivelmente consequência da hipotensão excessiva em doentes de alto risco
Frequência desconhecida: “Torsade de pointes” (potencialmente fatal)

Vasculopatias:
Frequentes: hipotensão, seja ortostática ou não

Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino:
Frequentes: Uma tosse seca tem sido notificada com o uso de IECAs.
É caracterizada pela sua persistência e pelo seu desaparecimento quando o tratamento é interrompido.
Na presença deste sintoma deve ser considerada uma etiologia iatrogénica.
Dispneia.
Pouco frequentes: broncoespasmo.
Muito raro: pneumonia eosinofílica, rinite.

Doenças gastrointestinais:
Frequentes: obstipação, xerostomia, náusea, vómitos, dor epigástrica, anorexia, vómitos, dor abdominal, disgeusia, dispepsia, diarreia.
Muito raros: pancreatite

Afecções Hepatobiliares:
Muito raros: hepatite citolítica ou colestática
Frequência desconhecida: em caso de insuficiência hepática, existe a possibilidade do aparecimento de encefalopatia hepática

Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:
Frequentes: erupção cutânea, prurido, erupções maculopapulares.

Pouco frequentes:
- Angioedema da face, extremidades, lábios, membranas mucosas, língua, glote e/ou laringe, urticária.
- Reacções de hipersensibilidade, principalmente dermatológicas, em doentes com predisposição para reacções alérgicas e asmáticas
- Púrpura,
- Possível agravamento de lúpus eritematoso disseminado agudo pré-existente
Muito raros: eritema multiforme, necrólise tóxica epidérmica, síndrome de Steven- Johnson.
Foram notificados casos de reacções de fotossensibilidade.

Afecções musculoesqueléticas e dos tecidos conjuntivos:
Frequentes: Cãibras musculares.

Doenças renais e urinárias:
Pouco frequentes: Insuficiência renal.
Muito raros: Insuficiência renal aguda.

Doenças dos órgãos genitais e da mama:
Pouco frequentes: Impotência.

Perturbações gerais e alterações no local de administração:
Frequentes: Astenia.
Pouco frequentes: sudação.

Exames complementares de diagnóstico:
Frequência desconhecida:
- Electrocardiograma com QT prolongado
- Aumento dos níveis de glucose e dos níveis de ácido úrico no sangue durante o tratamento.
- Ligeiro aumento da ureia e dos níveis plasmáticos de creatinina, reversíveis quando o tratamento é interrompido.
Este aumento é mais frequente nos casos de estenose da artéria renal, hipertensão arterial tratada com diuréticos, insuficiência renal.
- Aumento dos níveis de enzimas hepáticas.

Doenças do metabolismo e da nutrição:
Raros: Hipercalcemia
Frequência desconhecida:
- deplecção de potássio com hipocalemia particularmente grave em algumas populações de elevado risco.
- Aumento dos níveis de potássio, normalmente transitório.
- Hiponatremia com hipovolémia provocando desidratação e hipotensão ortostática.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Perindopril + Indapamida não pode ser utilizado durante a amamentação.
Condução
Condução
Condução:Podem surgir reações como tonturas e fraqueza relacionadas com a descida da pressão arterial. Nestes casos a sua capacidade para conduzir.
Precauções Gerais
Fale com o médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar Perindopril / Indapamida:
- se tem estenose da aorta (estreitamento do maior vaso que parte do coração) ou cardiomiopatia hipertrófica (doença do músculo cardíaco) ou estenose da artéria renal (estreitamento da artéria que fornece sangue ao rim),
- se tem qualquer outro problema cardíaco ou problemas renais,
- se tem problemas de fígado,
- se sofre duma doença colagénica (doença da pele) tal como lúpus eritematoso sistémico ou esclerodermia,
- se tem aterosclerose (endurecimento das artérias),
- se sofre de hiperparatiróidismo (disfunção da glândula paratiróide),
- se sofre de gota,
- se tem diabetes,
- se tem uma dieta restrita em sal ou usa substitutos do sal que contêm potássio,
- se toma lítio ou diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno) o uso com Perindopril / Indapamida deve ser evitado.
- se sentir uma diminuição na visão ou dor ocular. Estes podem ser sintomas de acumulação de líquido na camada vascular do olho (efusão coróidal) ou um aumento da pressão no olho e podem ocorrer dentro de horas até uma semana depois de tomar Perindopril / Indapamida. Se não for tratada pode levar à perda permanente da visão.

Se já teve alergia à penicilina ou à sulfonamida pode ter maior risco de desenvolver sintomas.

- se está a tomar algum dos seguintes medicamentos para tratar a pressão arterial elevada:
- um antagonista dos receptores da angiotensina II (ARA) (também conhecidos como sartans – por exemplo valsartan, telmisartan, irbesartan), em particular se tiver problemas nos rins relacionados com diabetes.

- aliscireno” O médico pode verificar a sua função renal, pressão arterial e a quantidade de electrólitos (por exemplo, o potássio) no seu sangue em intervalos regulares.

Deve informar o médico se pensa estar grávida (ou planeia engravidar).
Perindopril / Indapamida não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir desta altura.

Durante a toma de Perindopril / Indapamida, deve também informar o médico ou um profissional de saúde:
- se for submetido a anestesia e/ou cirurgia,
- se teve recentemente diarreia ou vómitos, ou está desidratado,
- se for submetido a diálise ou a aférese das LDL (remoção do colesterol do seu sangue por uma máquina),
- se for submetido a tratamentos de dessensibilização para reduzir os efeitos de alergia a picada de abelha ou vespa,
- se for submetido a um teste médico que necessite de injecção dum agente de contraste iodado (uma substância que torna os órgãos como rins ou estômago visíveis aos raios-X).
Os desportistas deverão ter em atenção que Perindopril / Indapamida, contém uma substância activa (indapamida) que pode induzir uma reacção positiva nos testes de controlo antidopping.

Perindopril / Indapamida não deve ser dado a crianças.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Deve evitar tomar Perindopril / Indapamida com:
- lítio (usado para tratamento da depressão),
- diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno), sais de potássio.
O tratamento com Perindopril / Indapamida pode ser afectado por outros medicamentos. Fale com o médico se estiver a tomar algum dos seguintes medicamentos, pois podem ser necessários cuidados especiais:
- outros medicamentos para tratar a pressão arterial alta,
- procainamida (para o tratamento do batimento cardíaco irregular),
- alopurinol (para o tratamento da gota),
- terfenadina ou astemizol (anti-histamínicos para a febre dos fenos ou alergias),
- corticosteróides usados para tratar várias condições incluindo asma grave ou artrite reumatóide,
- imunossupressores usados para o tratamento deações autóimunes ou na sequência de uma cirurgia de transplante para prevenir rejeição (ex: ciclosporina),
- medicamentos para tratamento de cancro,
- eritromicina injectável (um antibiótico),
- halofantrina (usado para tratar certos tipos de malária),
- pentamidina (usado para tratar pneumonia),
- ouro injectável (usado no tratamento da poliartrite reumatóide),
- vincamina (usado para tratarações cognitivas sintomáticas no idoso incluindo perda de memória),
- bepridilo (usado para tratar angina de peito),
- sultoprida (tratamento de psicoses),
- medicamentos usados para problemas do ritmo cardíaco (ex: quinidina, hidroquinidina, disopiramida, amiodarona, sotalol),
- digoxina ou outros glicosidos cardíacos (para o tratamento de problemas do coração),
- baclofeno (para tratar a dureza dos músculos que aparece em doenças tal como a esclerose múltipla),
- medicamentos para tratar diabetes tais como insulina ou metformina,
- cálcio incluindo suplementos de cálcio,
- laxantes estimulantes (ex: sene),
- medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (ex: ibuprofeno) ou salicilatos em alta dose (ex: aspirina),
- anfotericina B injectável (para tratar doença fúngica grave),
- medicamentos para tratarações mentais, tais como depressão, ansiedade, esquizofrenia (ex: antidepressivos tricíclicos, neurolépticos) ,
- tetracosactido (para tratar a doença de Crohn).

O médico pode necessitar dear a sua dose e/ou tomar outras precauções: Se está a tomar um antagonista dos receptores da angiotensina II (ARA) ou aliscireno.
Cuidados com a Dieta
É preferível tomar Perindopril + Indapamida antes duma refeição.
Terapêutica Interrompida
É importante tomar o seu medicamento todos os dias regularmente para o tratamento ser mais efectivo.

Contudo, se se esquecer de tomar uma dose de Perindopril + Indapamida, tome a dose seguinte à hora habitual.

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25ºC.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Lítio

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante não recomendado: Lítio: Foram notificadas durante a administração concomitante de lítio com IECAs, aumentos reversíveis nas concentrações séricas de lítio, e toxicidade. O uso concomitante de diuréticos tiazídicos com IECAs pode aumentar ainda mais os níveis de lítio e provocar toxicidade. Não é recomendado o uso do perindopril associado à indapamida com lítio, mas se a associação for necessária deve monitorizar-se rigorosamente os níveis séricos do lítio no soro. - Lítio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Baclofeno

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Baclofeno: Potencialização do efeito anti-hipertensor. Vigilância da pressão arterial e da função renal e, se necessário, adaptação da dose do anti-hipertensor. - Baclofeno
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (incluindo ácido acetilsalicílico, salicilados em doses altas): Quando os IECAs são administrados em simultâneo com anti-inflamatórios não esteróides (ou seja, ácido acetilsalicílico em regimes posológicos anti-inflamatórios, inibidores da COX-2 e anti-inflamatórios não esteroides não seletivos) pode ocorrer a redução do efeito anti-hipertensivo. O uso concomitante de anti-inflamatórios não esteroides e IECAs pode levar a um aumento do risco de agravamento da função renal, incluindo uma possível insuficiência renal aguda, e um aumento no potássio sérico, especialmente em doentes com uma disfunção renal pré-existente. A associação deve ser administrada com precaução, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser considerada a monitorização periódica da função renal após o início da terapêutica concomitante. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Ácido Acetilsalicílico

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (incluindo ácido acetilsalicílico, salicilados em doses altas): Quando os IECAs são administrados em simultâneo com anti-inflamatórios não esteróides (ou seja, ácido acetilsalicílico em regimes posológicos anti-inflamatórios, inibidores da COX-2 e anti-inflamatórios não esteroides não seletivos) pode ocorrer a redução do efeito anti-hipertensivo. O uso concomitante de anti-inflamatórios não esteroides e IECAs pode levar a um aumento do risco de agravamento da função renal, incluindo uma possível insuficiência renal aguda, e um aumento no potássio sérico, especialmente em doentes com uma disfunção renal pré-existente. A associação deve ser administrada com precaução, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser considerada a monitorização periódica da função renal após o início da terapêutica concomitante. - Ácido Acetilsalicílico
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Salicilatos

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (incluindo ácido acetilsalicílico, salicilados em doses altas): Quando os IECAs são administrados em simultâneo com anti-inflamatórios não esteróides (ou seja, ácido acetilsalicílico em regimes posológicos anti-inflamatórios, inibidores da COX-2 e anti-inflamatórios não esteroides não seletivos) pode ocorrer a redução do efeito anti-hipertensivo. O uso concomitante de anti-inflamatórios não esteroides e IECAs pode levar a um aumento do risco de agravamento da função renal, incluindo uma possível insuficiência renal aguda, e um aumento no potássio sérico, especialmente em doentes com uma disfunção renal pré-existente. A associação deve ser administrada com precaução, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser considerada a monitorização periódica da função renal após o início da terapêutica concomitante. - Salicilatos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Inibidores da cicloxigenase (COX)

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (incluindo ácido acetilsalicílico, salicilados em doses altas): Quando os IECAs são administrados em simultâneo com anti-inflamatórios não esteróides (ou seja, ácido acetilsalicílico em regimes posológicos anti-inflamatórios, inibidores da COX-2 e anti-inflamatórios não esteroides não seletivos) pode ocorrer a redução do efeito anti-hipertensivo. O uso concomitante de anti-inflamatórios não esteroides e IECAs pode levar a um aumento do risco de agravamento da função renal, incluindo uma possível insuficiência renal aguda, e um aumento no potássio sérico, especialmente em doentes com uma disfunção renal pré-existente. A associação deve ser administrada com precaução, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser considerada a monitorização periódica da função renal após o início da terapêutica concomitante. - Inibidores da cicloxigenase (COX)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Antidepressivos imipraminicos (tricíclicos), neurolépticos: Efeito anti-hipertensor e risco de hipotensão ortostática majorados (efeito aditivo). - Antidepressores (Tricíclicos)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Neurolépticos

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Antidepressivos imipraminicos (tricíclicos), neurolépticos: Efeito anti-hipertensor e risco de hipotensão ortostática majorados (efeito aditivo). Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Neurolépticos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Corticosteroides

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Corticosteróides, tetracosactido: Diminuição do efeito anti-hipertensor (retenção de água e sais devido aos corticosteróides). Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Alopurinol, citostáticos ou imunossupressores, corticosteróides sistémicos ou procainamida: administração concomitante com IECAs pode aumentar o risco de leucopenia. - Corticosteroides
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Tetracosactido

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Corticosteróides, tetracosactido: Diminuição do efeito anti-hipertensor (retenção de água e sais devido aos corticosteróides). Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. - Tetracosactido
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Antihipertensores

Observações: n.d.
Interacções: Comuns ao PERINDOPRIL e INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Outros antihipertensores: O uso de outros medicamentos antihipertensores com perindopril / indapamida pode provocar um efeito adicional na diminuição da pressão sanguínea. - Antihipertensores
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Diuréticos poupadores de potássio

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante não recomendado: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno, em monoterapia ou associados), potássio (sais de): Os IECAs atenuam a perda de potássio induzida por diuréticos. Diuréticos poupadores de potássio: Tais como espironolactona, triantereno ou amilorida, suplementos de potássio ou potássio contendo sais substitutos podem provocar aumentos significativos do potássio sérico (potencialmente fatal). Se o uso concomitante for indicado devido a uma hipocaliemia documentada deve ser usado com precaução e com frequente monitorização do potássio sérico e por ECG. - Diuréticos poupadores de potássio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Espironolactona

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante não recomendado: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno, em monoterapia ou associados), potássio (sais de): Os IECAs atenuam a perda de potássio induzida por diuréticos. Diuréticos poupadores de potássio: Tais como espironolactona, triantereno ou amilorida, suplementos de potássio ou potássio contendo sais substitutos podem provocar aumentos significativos do potássio sérico (potencialmente fatal). Se o uso concomitante for indicado devido a uma hipocaliemia documentada deve ser usado com precaução e com frequente monitorização do potássio sérico e por ECG. - Espironolactona
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Triamtereno

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante não recomendado: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno, em monoterapia ou associados), potássio (sais de): Os IECAs atenuam a perda de potássio induzida por diuréticos. Diuréticos poupadores de potássio: Tais como espironolactona, triantereno ou amilorida, suplementos de potássio ou potássio contendo sais substitutos podem provocar aumentos significativos do potássio sérico (potencialmente fatal). Se o uso concomitante for indicado devido a uma hipocaliemia documentada deve ser usado com precaução e com frequente monitorização do potássio sérico e por ECG. - Triamtereno
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Potássio

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante não recomendado: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno, em monoterapia ou associados), potássio (sais de): Os IECAs atenuam a perda de potássio induzida por diuréticos. Diuréticos poupadores de potássio: Tais como espironolactona, triantereno ou amilorida, suplementos de potássio ou potássio contendo sais substitutos podem provocar aumentos significativos do potássio sérico (potencialmente fatal). Se o uso concomitante for indicado devido a uma hipocaliemia documentada deve ser usado com precaução e com frequente monitorização do potássio sérico e por ECG. - Potássio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Antidiabéticos Orais

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Agentes antidiabéticos (insulina, sulfonamidas hipoglicémicas): Notificados com captopril e enalapril. O uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina pode aumentar o efeito hipoglicémico em diabéticos a receber tratamento com insulina ou com sulfonamidas hipoglicémicas. O aparecimento de episódios hipoglicémicos é muito raro (melhoria na tolerância à glucose que resulta na redução das necessidades em insulina). - Antidiabéticos Orais
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Insulinas

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Agentes antidiabéticos (insulina, sulfonamidas hipoglicémicas): Notificados com captopril e enalapril. O uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina pode aumentar o efeito hipoglicémico em diabéticos a receber tratamento com insulina ou com sulfonamidas hipoglicémicas. O aparecimento de episódios hipoglicémicos é muito raro (melhoria na tolerância à glucose que resulta na redução das necessidades em insulina). - Insulinas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Sulfonamidas (sulfanilamidas)

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Agentes antidiabéticos (insulina, sulfonamidas hipoglicémicas): Notificados com captopril e enalapril. O uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina pode aumentar o efeito hipoglicémico em diabéticos a receber tratamento com insulina ou com sulfonamidas hipoglicémicas. O aparecimento de episódios hipoglicémicos é muito raro (melhoria na tolerância à glucose que resulta na redução das necessidades em insulina). - Sulfonamidas (sulfanilamidas)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Captopril

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Agentes antidiabéticos (insulina, sulfonamidas hipoglicémicas): Notificados com captopril e enalapril. O uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina pode aumentar o efeito hipoglicémico em diabéticos a receber tratamento com insulina ou com sulfonamidas hipoglicémicas. O aparecimento de episódios hipoglicémicos é muito raro (melhoria na tolerância à glucose que resulta na redução das necessidades em insulina). - Captopril
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Enalapril

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Agentes antidiabéticos (insulina, sulfonamidas hipoglicémicas): Notificados com captopril e enalapril. O uso de inibidores da enzima de conversão da angiotensina pode aumentar o efeito hipoglicémico em diabéticos a receber tratamento com insulina ou com sulfonamidas hipoglicémicas. O aparecimento de episódios hipoglicémicos é muito raro (melhoria na tolerância à glucose que resulta na redução das necessidades em insulina). - Enalapril
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Alopurinol

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Alopurinol, citostáticos ou imunossupressores, corticosteróides sistémicos ou procainamida: administração concomitante com IECAs pode aumentar o risco de leucopenia. - Alopurinol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Citotóxicos

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Alopurinol, citostáticos ou imunossupressores, corticosteróides sistémicos ou procainamida: administração concomitante com IECAs pode aumentar o risco de leucopenia. - Citotóxicos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Imunossupressores

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Alopurinol, citostáticos ou imunossupressores, corticosteróides sistémicos ou procainamida: administração concomitante com IECAs pode aumentar o risco de leucopenia. - Imunossupressores
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Procainamida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Alopurinol, citostáticos ou imunossupressores, corticosteróides sistémicos ou procainamida: administração concomitante com IECAs pode aumentar o risco de leucopenia. - Procainamida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Anestésicos

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Anestésicos: Os IECAs podem aumentar os efeitos hipotensores de certos fármacos anestésicos. - Anestésicos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Diuréticos tiazídicos (Tiazidas)

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Diuréticos (tiazídicos ou diuréticos da ansa): Tratamento prévio com doses altas de diuréticos podem provocar depleção de volume e um risco de hipotensão quando do início da terapia com perindopril. - Diuréticos tiazídicos (Tiazidas)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Diuréticos da ansa

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Diuréticos (tiazídicos ou diuréticos da ansa): Tratamento prévio com doses altas de diuréticos podem provocar depleção de volume e um risco de hipotensão quando do início da terapia com perindopril. - Diuréticos da ansa
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Aurotiomalato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas ao PERINDOPRIL: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Ouro: Foram notificados casos raros de reações nitritóides (os sintomas incluem rubor facial, náusea, vómitos e hipotensão) em doentes com uma terapêutica concomitante de ouro injetável (aurotiomalato de sódio) e terapêutica concomitante com IECA, incluindo o perindopril. - Aurotiomalato de sódio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Antiarrítmicos

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Antiarrítmicos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Quinidina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Quinidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Hidroquinidina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Hidroquinidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Disopiramida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Disopiramida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amiodarona

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Amiodarona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Dofetilida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Dofetilida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Ibutilida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Ibutilida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Tosilato de bretílio

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Tosilato de bretílio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Sotalol

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Sotalol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Cloropromazina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Cloropromazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Ciamemazina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Ciamemazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Levomepromazina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Levomepromazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Tioridazina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Tioridazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Trifluoperazina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Trifluoperazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Benzamidas

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Benzamidas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amissulprida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Amissulprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Sulpirida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Sulpirida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Sultoprida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Sultoprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Tiaprida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Tiaprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Butirofenonas

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Butirofenonas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Droperidol

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Droperidol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Haloperidol

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Haloperidol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Pimozida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Pimozida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Bepridilo

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Bepridilo
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Cisaprida

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Cisaprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Metilsulfato de difemanila

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Metilsulfato de difemanila
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Eritromicina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Eritromicina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Halofantrina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Halofantrina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Mizolastina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Mizolastina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Moxifloxacina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Moxifloxacina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Pentamidina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Pentamidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Esparfloxacina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Esparfloxacina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Vincamina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Vincamina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Metadona

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Metadona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Astemizol

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Astemizol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Terfenadina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a medicamentos que induzem “torsades de pointes” tais como agentes antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); fármacos antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); certos neurolépticos (cloropromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol) outros neurolépticos (pimozida); outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanilo, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, vincamina IV, metadona, astemizol, terfenadina. - Terfenadina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Mineralocorticoides

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. - Mineralocorticoides
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Anfotericina B

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. - Anfotericina B
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Glucocorticoides

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. - Glucocorticoides
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Laxantes

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. - Laxantes
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Glicosídeos cardiotónicos (cardíacos)

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer cuidados especiais: Prevenção da descida dos níveis de potássio e correção se necessário: Monitorização do intervalo QT. Medicamentos que baixam o potássio: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de descida dos níveis do potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis do potássio e a sua correção, se necessário; em caso de tratamento com glicosidos cardíacos é necessária particular atenção. Não devem ser usados laxantes estimulantes. Glicosidos cardíacos: Níveis baixos de potássio favorecem os efeitos tóxicos dos glicosidos cardíacos. Devem ser monitorizados os níveis de potássio e ECG e, se necessário, o tratamento deve ser reconsiderado. - Glicosídeos cardiotónicos (cardíacos)
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Metformina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Metformina: Acidose láctica devido à metformina, causada por possível insuficiência renal funcional ligada aos diuréticos e, em particular, aos diuréticos da ansa. Não utilizar a metformina quando os níveis plasmáticos da creatinina ultrapassam 15 mg/l (135μol/l) no homem e 12 mg/l (110 μmol/l) na mulher. - Metformina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Agentes/Meios de Contraste

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Produtos de contraste iodados: Nos casos de desidratação provocada por diuréticos, existe um risco aumentado de insuficiência renal aguda, particularmente aquando da utilização de doses altas de produtos de contraste iodados. Deve proceder-se à rehidratação antes da administração do produto iodado. - Agentes/Meios de Contraste
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Cálcio

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Cálcio (sais de): Risco de aumento dos níveis de cálcio devido à redução da eliminação do cálcio na urina. - Cálcio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Ciclosporina

Observações: n.d.
Interacções: Ligadas à INDAPAMIDA: Uso concomitante que requer alguns cuidados: Ciclosporina: Risco de aumento dos níveis da creatinina sem modificação dos níveis circulantes de ciclosporina, mesmo em ausência de depleção salina e de água. - Ciclosporina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Perindopril + Indapamida
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Perindopril + Indapamida não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir desta altura.

Perindopril + Indapamida não pode ser utilizado durante a amamentação.

Podem surgir reacções como tonturas e fraqueza relacionadas com a descida da pressão arterial. Nestes casos a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas pode estar diminuída.

Os desportistas deverão ter em atenção que Perindopril + Indapamida, contém uma indapamida que pode induzir uma reacção positiva nos testes de controlo antidopping.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021