Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Associações e medicamentos descongestionantes.

Paracetamol é um medicamento bem conhecido para as dores (analgésico).

É também eficaz contra as dores, incluindo dores de cabeça e dor de garganta e também reduz a febre (antipirético).

Guaifenesina (expetorante), solta o catarro ajudando no alívio da tosse com expetoração.

Cloridrato de fenilefrina (descongestionante nasal) reduz o inchaço ao longo das vias nasais e alivia, deste modo, a congestão nasal.
Usos comuns
Está indicado no alívio dos sintomas da constipação e gripe.

Só deve ser tomado, em situações de dor ou febre, congestão nasal e tosse com expetoração.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Este medicamento está indicado no alívio da sintomatologia, ligeira a moderada de curta duração, de dor, febre, congestão nasal e tosse produtiva, associada a constipação, arrepios e gripe.
Classificação CFT

05.02.03 : Associações e medicamentos descongestionantes

Mecanismo De Ação
Paracetamol tem ambas as ações, analgésicas e antipiréticas que são mediadas principalmente pela inibição da síntese das prostagladinas ao nível do sistema nervoso central.

Guaifenesina tem uma ação expetorante.

Os expetorantes aliviam o desconforto provocado pela tosse através da estimulação dos recetores ao nível da mucosa gástrica responsáveis pela secreção reflexa do fluído do trato respiratório, aumentando deste modo o volume e diminuindo a viscosidade das secreções brônquicas. Facilitando assim a remoção do mucos e a redução da irritação ao nível do tecido brônquico.

Cloridrato de fenilefrina atua principalmente nos recetores adrenérgicos.
Tem predominantemente uma atividade α-adrenérgica e, nas doses recomendadas, tem um efeito estimulante insignificante ao nível do sistema nervoso central.

Tem uma reconhecida atividade descongestionante e atua por vasoconstrição para reduzir o edema ao nível da mucosa nasal.
Posologia Orientativa
Adultos e crianças a partir dos 12 anos de idade: 1 saqueta a cada 4-6 horas se necessário.

Não tome mais do que 4 saquetas no período de 24 horas.
Administração
Este medicamento é um pó para ser dissolvido em água e tomado como uma bebida quente.

Colocar o conteúdo de uma saqueta de pó para solução oral numa caneca de tamanho normal, (aproximadamente 250 ml), encher com água quente mas não em ebulição.

Deixar arrefecer até temperatura adequada para ingerir.
Contraindicações
Não tome:

- se tem alergia (hipersensibilidade) ao paracetamol, guaifenesina, cloridrato de fenilefrina
- se sofre de doença cardíaca
- se sofre de pressão arterial elevada (hipertensão arterial)
- se sofre de insuficiência hepática ou renal grave
- se tem um hiperactividade da tiroide (hipertiroidismo)
- se é diabético
- sofre de glaucoma (aumento da pressão ocular) do tipo de ângulo fechado
- se tem porfíria, que é uma doença hereditária caracterizada por uma quantidade excessiva de pigmentos na urina
- se está a tomar anti-depressivos tricíclicos
- se está a tomar medicamentos beta-bloqueantes
- se está a tomar inibidores da monoamino oxidase (IMAO) – utilizados no tratamento da depressão ou doença de Parkinson ou os tomou nos últimos 14 dias
- se está a tomar medicamentos para baixar a pressão arterial ou tratar angina de peito.

Não administre a crianças com idade inferior a 12 anos.

Importante: Contém Paracetamol.

Não tome com qualquer outro produto contendo paracetamol.

Deve procurar aconselhamento médico no caso de uma sobredosagem, mesmo que se sinta bem, devido ao risco da ocorrência posterior de alterações hepáticas graves.

Não tome em conjunto com outros medicamentos para a gripe e constipações nem com medicamentos descongestionantes.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Podem ocorrer, com paracetamol, muito raramente (afetam menos do que 1 em 10 000 pessoas) alterações ao nível de algumas células do sangue e pancreatites (infeção no pâncreas).

Reações alérgicas (tais como erupção cutânea e urticária), reações alérgicas graves (anafilaxia); respiração ruidosa ou dificuldade em respirar podem ocorrer raramente (afetam menos do que 1 em 1 000 pessoas mas mais do que 1 em 10 000).

Dor de cabeça, tonturas e perturbações gastrointestinais, tais como dor de estômago, vómito e diarreia têm sido notificadas raramente em associação com guaifenesina (afetam menos do que 1 em 1 000 pessoas mas mais do que 1 em 10 000).

Fenilefrina pode causar raramente um batimento cardíaco rápido (palpitações).

Também pode ocorrer raramente, pressão arterial elevada com dores de cabeça, tonturas e palpitações.

Fenilefrina também pode causar perturbações ao nível do sono (insónias), nervosismo, tremor, irritabilidade, agitação, confusão ou ansiedade.

Estes efeitos secundários são raros (afetam menos de 1 em 1 000 pessoas mas mais do que 1 em 10 000 pessoas).

Perda de apetite, náusea ou vómito são efeitos secundários que ocorrem frequentemente com fenilefrina (afetam menos de 1 em 10 pessoas mas mais do que 1 em 100 pessoas).
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não administrar durante o aleitamento.
Condução
Condução
Condução:Este medicamento pode causar tonturas ou confusão. Se sentir estes efeitos não conduza.
Precauções Gerais
Não é recomendada a utilização deste medicamento por períodos prolongados.

- se tem um problema ao nível da função hepática
- no caso de individuos do sexo masculino com a próstata aumentada, uma vez que pode ter mais dificuldade em urinar.
- se sofre de problemas na circulação sanguínea (incluindo a síndrome de Raynaud)

Informe o médico se estiver a tomar:
- medicamentos contendo paracetamol ou outros descongestionantes para a gripe e constipações.
- medicamentos designados inibidores da monoamino oxidase (IMAO), utilizados no tratamento da depressão ou doença de Parkinson.

Não tome este medicamento se tomou IMAO nos últimos 14 dias.

- medicamentos denominados anti-depressivos triciclícos para a depressão, tais como amitriptilina ou imipramina.
- medicamentos para o tratamento da pressão arterial elevada (anti-hipertensores), incluindo beta-bloqueantes, ou medicamentos para melhorar a função cardiaca ou para corrigir alterações do ritmo cardiaco (digoxina, lanoxina, digitoxina).
- fenotiazinas (que são utilizadas como fármacos antipsicóticos para o tratamento de doenças tais como a esquisofrenia ou paranoia, ou para prevenir nauseas e vómitos).
- medicamentos para o tratamento de náuseas e vómitos (tais como metoclopramida ou domperidona).
- medicamentos para tornar o sangue mais fluido (anticoagulantes) tais como varfarina ou outras cumarinas.
- medicamentos para o tratamento do colesterol elevado (tal como colestiramina)
sedativos (barbitúricos)
- probenecida ou ATZ (zidovudina)
- isoniazida (utilizada no tratamento ou prevenção da tuberculose)
Cuidados com a Dieta
Não tome este medicamento com bebidas alcóolicas.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não conservar acima de 25°C
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Varfarina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O efeito anticoagulante da varfarina e de outras cumarinas pode ser potenciado pela utilização regular prolongada de paracetamol, com aumento do risco de hemorragia. O uso ocasional de paracetamol não apresenta efeitos significativos. - Varfarina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Metoclopramida

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: A metoclopramida ou a domperidona podem aumentar a taxa de absorção do paracetamol. - Metoclopramida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Domperidona

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: A metoclopramida ou a domperidona podem aumentar a taxa de absorção do paracetamol. - Domperidona
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Cloranfenicol

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: A semi-vida do cloranfenicol pode ser prolongada pelo paracetamol. No entanto, o cloranfenicol tópico pode ser utilizado concomitantemente quando usado no tratamento de infeções oculares. - Cloranfenicol
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Lamotrigina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O paracetamol pode diminuir a biodisponibilidade da lamotrigina, com eventual redução do seu efeito, devido a uma possível indução do seu metabolismo no fígado. - Lamotrigina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Colestiramina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: A colestiramina pode reduzir a absorção de paracetamol. A colestiramina não deve ser administrada pelo menos uma hora após ingestão de paracetamol. - Colestiramina
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Zidovudina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O uso regular de paracetamol em simultâneo com zidovudina pode causar neutropenia e aumentar o risco de lesão hepática. - Zidovudina
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Salicilatos

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: Os salicilatos/salicilamida podem prolongar a semi-vida de eliminação do paracetamol. - Salicilatos
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Salicilamida

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: Os salicilatos/salicilamida podem prolongar a semi-vida de eliminação do paracetamol. - Salicilamida
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Probenecida

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: A probenecida utilizada no tratamento da gota reduz a depuração do paracetamol, sendo que a dose de paracetamol pode ser reduzida no caso de tratamento concomitante. - Probenecida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Hepatotóxicos

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: As substâncias hepatotóxicas podem aumentar a possibilidade de acumulação do paracetamol e de sobredosagem. - Hepatotóxicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Barbitúricos

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Barbitúricos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. FENILEFRINA: O uso concomitante de fenilefrina com outros agentes simpaticomiméticos ou antidepressivos tricíclicos (por ex. amitriptilina) pode aumentar o risco de efeitos secundários cardiovasculares. - Antidepressores (Tricíclicos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Antiepilépticos (AEs)

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Antiepilépticos (AEs)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Fenitoína

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Fenitoína
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Fenobarbital

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Fenobarbital
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Carbamazepina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Carbamazepina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Tuberculostáticos

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Tuberculostáticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Rifampicina

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Rifampicina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Isoniazida

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Isoniazida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Álcool

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O risco de hepatoxicidade do paracetamol pode ser aumentado pelo uso de medicamentos que induzem as enzimas microssomais hepáticas tais como barbitúricos, antidepressivos tricíclicos, antiepiléticos (i.e., fenitoína, fenobarbital e carbamazepina), medicamentos utilizados no tratamento da tuberculose (i.e., rifampicina e isoniazida) e pela ingestão excessiva de álcool. - Álcool
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Testes Laboratoriais/Diagnóstico

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: O paracetamol pode afectar os testes de ácido úrico fosfotungstato. GUAIFENESINA: A administração de guaifenesina pode originar resultados falsamente elevados no teste do VMA (ácido vanilimandélico) se a amostra de urina for recolhida no período de 24 horas após uma dose de Paracetamol/Fenilefrina/Guaifenesina. - Testes Laboratoriais/Diagnóstico
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Outros medicamentos

Observações: n.d.
Interações: PARACETAMOL: Têm sido notificadas interações farmacológicas do paracetamol com outros medicamentos. Estas são consideradas como tendo relevância clínica improvável no uso agudo neste regime posológico. - Outros medicamentos
Contraindicado

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode potenciar a ação dos inibidores de monoamino oxidase (IMAOs, incluindo moclobemida e brofaromina) e pode induzir interações hipertensivas. Está contraindicado o uso em doentes que estão a tomar ou tomaram IMAOs nas últimas duas semanas. - Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Moclobemida

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode potenciar a ação dos inibidores de monoamino oxidase (IMAOs, incluindo moclobemida e brofaromina) e pode induzir interações hipertensivas. Está contraindicado o uso em doentes que estão a tomar ou tomaram IMAOs nas últimas duas semanas. - Moclobemida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Brofaromina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode potenciar a ação dos inibidores de monoamino oxidase (IMAOs, incluindo moclobemida e brofaromina) e pode induzir interações hipertensivas. Está contraindicado o uso em doentes que estão a tomar ou tomaram IMAOs nas últimas duas semanas. - Brofaromina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Simpaticomiméticos

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante de fenilefrina com outros agentes simpaticomiméticos ou antidepressivos tricíclicos (por ex. amitriptilina) pode aumentar o risco de efeitos secundários cardiovasculares. - Simpaticomiméticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Amitriptilina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante de fenilefrina com outros agentes simpaticomiméticos ou antidepressivos tricíclicos (por ex. amitriptilina) pode aumentar o risco de efeitos secundários cardiovasculares. - Amitriptilina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Antihipertensores

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Antihipertensores
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Debrisoquina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Debrisoquina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Guanetidina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Guanetidina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Reserpina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Reserpina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Metildopa

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: A fenilefrina pode reduzir a eficácia dos beta-bloqueantes e de outros fármacos antihipertensores. (por ex. debrisoquina, guanetidina, reserpina, metildopa). O risco de hipertensão e de outros efeitos secundários cardiovasculares pode estar aumentado. - Metildopa
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Digoxina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante de fenilefrina com digoxina e glicósidos cardíacos pode aumentar o risco de batimentos cardíacos irregulares ou ataque cardíaco. - Digoxina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Glicósideos digitálicos

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante de fenilefrina com digoxina e glicósidos cardíacos pode aumentar o risco de batimentos cardíacos irregulares ou ataque cardíaco. - Glicósideos digitálicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Ergotamina

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com alcalóides de ergot (ergotamina e metilsergida) pode aumentar o risco de ergotismo. - Ergotamina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Metisergida

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com alcalóides de ergot (ergotamina e metilsergida) pode aumentar o risco de ergotismo. - Metisergida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Alcaloides ergotamínicos

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com alcalóides de ergot (ergotamina e metilsergida) pode aumentar o risco de ergotismo. - Alcaloides ergotamínicos
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Anestésicos halogenados

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com agentes anestésicos halogenados tais como ciclopropano, halotano, enflurano, isoflurano pode provocar ou piorar arritmias ventriculares. - Anestésicos halogenados
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Ciclopropano

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com agentes anestésicos halogenados tais como ciclopropano, halotano, enflurano, isoflurano pode provocar ou piorar arritmias ventriculares. - Ciclopropano
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Halotano

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com agentes anestésicos halogenados tais como ciclopropano, halotano, enflurano, isoflurano pode provocar ou piorar arritmias ventriculares. - Halotano
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Enflurano

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com agentes anestésicos halogenados tais como ciclopropano, halotano, enflurano, isoflurano pode provocar ou piorar arritmias ventriculares. - Enflurano
Usar com precaução

Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina + Isoflurano

Observações: n.d.
Interações: FENILEFRINA: O uso concomitante com agentes anestésicos halogenados tais como ciclopropano, halotano, enflurano, isoflurano pode provocar ou piorar arritmias ventriculares. - Isoflurano
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Paracetamol + Fenilefrina + Guaifenesina
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não administrar durante o aleitamento.

Este medicamento pode causar tonturas ou confusão.

Se sentir estes efeitos não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020