Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Analgésicos e antipiréticos.
Usos comuns
Está indicado no tratamento dos sintomas das constipações e gripes tais como febre, dor de cabeça, dores dos membros, processos catarrais e congestão nasal.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento da sintomatologia das constipações e gripes tais como febre, dor de cabeça, dores dos membros, processos catarrais e congestão nasal.
Classificação CFT

02.10 : Analgésicos e antipiréticos

Mecanismo De Ação
O hidrogenomaleato de bromofeniramina é um antihistamínico altamente eficaz.
Quer no aparecimento de resfriados e coriza quer em estados agudos podem aparecer processos alérgicos.

Mais ainda, investigações experimentais demonstraram que os antihistamínicos reduzem a permeabilidade da parede capilar e das membranas celulares, tendo como resultado uma diminuição das secreções e da congestão da mucosa inflamada do aparelho respiratório superior.

A diminuição da permeabilidade parece ser independente do processo histamínico ou alérgico e produzir-se independentemente da causa de aumento da permeabilidade.

Para além disso, em experiências em animais verificou-se que, para além do efeito anticolinérgico, a bromofeniramina tem também um efeito antitússico e estimulador da circulação; tem também um efeito sedativo moderado.

Todas estas propriedades tornam-no apropriado como componente de um medicamento para a terapêutica sintomática dos resfriados e coriza.

A vitamina C, que existe em ILVICO N sob a forma de ascorbato de cálcio, ajuda a compensar as necessidades aumentadas de consumo desta vitamina que acompanham os resfriados e a coriza.

O conteúdo em vitamina C do córtex suprarrenal diminui rapidamente em quase todas as infeções; simultaneamente o nível plasmático de vitamina C desce e a excreção urinária aumenta.

O paracetamol é uma substância com efeitos analgésicos e antipiréticos, mas com um efeito anti-inflamatório muito fraco.
Posologia Orientativa
Adultos devem tomar 2 comprimidos 3 vezes ao dia.

Crianças com mais de 6 anos devem tomar 1 comprimido 3-4 vezes ao dia.
Administração
Os comprimidos devem ser ingeridas inteiros, com um pouco de líquido e após as refeições.
Contraindicações
Não tome:
- se tem hipersensibilidade (alergia) às substâncias ativas;
- se tem insuficiência renal (problemas graves de rins) ou hepática (problemas graves de fígado);
- se tem deficiência hereditária de glucose-6-fosfato-dihidrogenase;
- se tem aumento da pressão intraocular (glaucoma agudo);
- se tem perturbações do ritmo cardíaco (taquicardia, arritmia).

Não é indicado em crianças com menos de 6 anos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Devido ao componente anti-histaminico, pode ocorrer sonolência, boca seca e em casos raros excitação.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Tome especial cuidado:
- se tem problemas de rins ou de fígado, anemia, problemas pulmonares ou cardíacos deve evitar tratamentos prolongados.
- se tem hipertrofia da próstata (tomar apenas com recomendação e sob vigilância médica).
- não usar doses maiores que as recomendadas, nem durante mais de 3 dias ou em crianças com menos de 6 anos, a não ser por expressa indicação do médico.

Existem medicamentos que, ao ser tomados simultaneamente com este medicamento, podem provocar lesões no fígado, nomeadamente glutetemida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina, rifampicina e salicilamida.

Pode potenciar os efeitos dos sedativos e do alcool.

Outros medicamentos que podem alterar ou ser alterados pela ação deste medicamento: propantelina, metoclopramida, cloranfenicol, varfarina, derivados cumarínicos, zidovudina, lítio, antidepressivos tricíclicos e inibidores da monoaminoxidase.
Cuidados com a Dieta
Evitar a ingestão de álcool.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não conservar acima de 25°C. Para proteger da humidade.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Hipnóticos

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Hipnóticos
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Antiepilépticos (AEs)

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Antiepilépticos (AEs)
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Glutetimida

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Glutetimida
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Fenitoína

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Fenitoína
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Fenobarbital

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Fenobarbital
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Carbamazepina

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Carbamazepina
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Rifampicina

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. - Rifampicina
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Álcool

Observações: N.D.
Interações: O uso simultâneo de medicamentos que provocam indução enzimática hepática, por exemplo: Certos hipnóticos e antiepiléticos (incluindo glutetimida, fenobarbital, fenitoína, carbamazepina) e rifampicina podem, com doses de paracetamol que normalmente não são prejudiciais, provocar lesão hepática. O mesmo se aplica com o abuso de álcool. Esta associação pode potenciar o efeito de medicamentos depressores do sistema nervoso central (por exemplo: analgésicos e tranquilizantes; lítio) e do álcool, podendo o contrário também acontecer. - Álcool
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Brometo de propantelina

Observações: N.D.
Interações: Quando o esvaziamento gástrico está retardado, como por exemplo com propantelina, a velocidade de absorção de paracetamol pode estar reduzida e portanto o início da acção é retardado. - Brometo de propantelina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Metoclopramida

Observações: N.D.
Interações: Quando o esvaziamento gástrico está acelerado, como por exemplo: Com o uso de metoclopramida, a absorção está aumentada. - Metoclopramida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Cloranfenicol

Observações: N.D.
Interações: Em combinação com cloranfenicol a semi-vida do mesmo pode aumentar correndo-se o risco de aumento da toxicidade. - Cloranfenicol
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Varfarina

Observações: N.D.
Interações: O paracetamol pode potenciar ligeiramente o efeito anticoagulante da varfarina e derivados cumarínicos. No entanto, a relevância clínica ainda não foi avaliada. - Varfarina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)

Observações: N.D.
Interações: O paracetamol pode potenciar ligeiramente o efeito anticoagulante da varfarina e derivados cumarínicos. No entanto, a relevância clínica ainda não foi avaliada. - Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Anticoagulantes orais

Observações: N.D.
Interações: Nos doentes a serem tratados com anticoagulantes orais, a administração de paracetamol durante períodos prolongados deve ser acompanhada pelo médico. - Anticoagulantes orais
Usar com precaução

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Zidovudina

Observações: N.D.
Interações: Quando o paracetamol é tomado em associação com AZT (zidovudina), a tendência para o aparecimento de neutropénia é aumentada. Por isso a associação de paracetamol a AZT só deve ser feita por conselho médico. - Zidovudina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Salicilamida

Observações: N.D.
Interações: A semi-vida de paracetamol está aumentada quando se associa salicilamida e provoca aumento de acumulação do seu metabolito hepatotóxico. - Salicilamida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Depressores do SNC

Observações: N.D.
Interações: Esta associação pode potenciar o efeito de medicamentos depressores do sistema nervoso central (por exemplo: analgésicos e tranquilizantes; lítio) e do álcool, podendo o contrário também acontecer. - Depressores do SNC
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Analgésicos

Observações: N.D.
Interações: Esta associação pode potenciar o efeito de medicamentos depressores do sistema nervoso central (por exemplo: analgésicos e tranquilizantes; lítio) e do álcool, podendo o contrário também acontecer. - Analgésicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Tranquilizantes

Observações: N.D.
Interações: Esta associação pode potenciar o efeito de medicamentos depressores do sistema nervoso central (por exemplo: analgésicos e tranquilizantes; lítio) e do álcool, podendo o contrário também acontecer. - Tranquilizantes
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Lítio

Observações: N.D.
Interações: Esta associação pode potenciar o efeito de medicamentos depressores do sistema nervoso central (por exemplo: analgésicos e tranquilizantes; lítio) e do álcool, podendo o contrário também acontecer. - Lítio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: N.D.
Interações: Quando associado a fármacos antidepressivos como os tricíclicos e os inibidores da monoaminoxidase os efeitos adrenérgicos e anticolinérgicos podem ser potenciados. - Antidepressores (Tricíclicos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico + Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)

Observações: N.D.
Interações: Quando associado a fármacos antidepressivos como os tricíclicos e os inibidores da monoaminoxidase os efeitos adrenérgicos e anticolinérgicos podem ser potenciados. - Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Paracetamol + Bromofeniramina + Cafeína + Ácido ascórbico
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não administrar durante o aleitamento.

Mesmo quando administrado de acordo com as instruções, pode alterar a capacidade de condução e de utilização de máquinas.

Isto aplica-se em particular quando associado ao consumo de álcool.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020