Nistatina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Nistatina é um fármaco antifúngico de tipo polieno a que muitos bolores e leveduras são sensíveis, incluindo Cândida spp.

A Nistatina tem alguma toxicidade associada com ele, quando administrado por via intravenosa, mas que não é absorvido através da pele intacta ou membranas mucosas.

É considerado um fármaco relativamente seguro para tratamento de infecções fúngicas orais ou gastrointestinais.
Usos comuns
Nistatina pertence ao grupo de medicamentos chamados antifúngicos.
O pó seco, pastilha e formas líquidas de nistatina são usados para tratar infecções por fungos na boca.
Tipo
Molécula pequena.
História
A nistatina foi descoberta em 1950 por Rachel Fuller Brown e Elizabeth Lee Hazen.
Foi o primeiro antifúngico macrolídeo de polieno.
Está na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde.
Indicações
Profilaxia e tratamento de candidíases orais, esofágicas e intestinais (utilização exclusivamente tópica).
A nistatina é também utilizada em ginecologia e dermatologia.
A nistatina é um antifúngico indicado na profilaxia e tratamento de infecções por Candida albicans.
A associação com nifuratel poderá conferir as formulações das propriedades antibacterianas e tricomonicidas.
Classificação CFT

01.02 : Antifúngicos

Mecanismo De Ação
In vitro a nistatina é fungistática e fungicida contra uma diversidade de leveduras e fungos leveduriformes.
A nistatina actua por ligação aos esteróides na membrana celular das estirpes sensíveis de Candida, provocando alterações na permeabilidade da membrana e a subsequente saída dos componentes intracelulares.
Em subculturas repetidas com concentrações crescentes de nistatina, a Candida albicans não lhe desenvolve resistência.
Em geral, a resistência à nistatina não se desenvolve durante a terapêutica.
A nistatina não tem qualquer actividade contra bactérias, protozoários ou vírus.
Posologia Orientativa
Adultos - Uso tópico bucal: 100.000 UI, 4 vezes/dia na profilaxia da candidíase oral.

Via oral: 500.000 UI a 1.000.000 UI de 6 em 6 horas no tratamento das candidíases esofágicas e intestinais.

Crianças - Via oral: 100.000 UI de 6 em 6 horas no tratamento das candidíases esofágicas e intestinais.
Administração
Via oral.

A suspensão oral deve ser bochechada e deixada o máximo de tempo possível na boca antes de engolir.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Nistatina.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
A nistatina é geralmente bem tolerada por todos os grupos de doentes, incluindo crianças debilitadas mesmo em administração prolongada.
Doses grandes por via oral têm ocasionalmente produzido diarreia, perturbação gastrointestinal, náuseas e vómitos.
Raramente, tem sido referido exantema, incluindo urticária e, muito raramente, síndrome de Stevens-Johnson.
Foram notificados hipersensibilidade e angioedema, incluindo edema facial.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não se dispõe de informação útil; o produtor recomenda que se use só se não houver uma terapêutica mais segura; a absorção intestinal é desprezível. Ausência de risco fetal, demonstrada em experimentação animal ou em estudos humanos.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não há informação útil, mas a absorção digestiva é desprezível.
Precauções Gerais
O medicamento não deve ser utilizado no tratamento de micoses sistémicas.
Se houver alívio durante os primeiros dias da sua administração o tratamento não deve ser interrompido até que o esquema de tratamento seja completado; contudo, se surgirem sintomas de irritação deve informar o médico imediatamente.

Recomendam-se métodos de diagnóstico para a confirmação da candidíase e a exclusão de infecções causadas por outros micro-organismos, assim como práticas de boa higiene oral.

Aplicar a dose de Nistatina sobre a área afectada.
Manter na boca tanto tempo quanto for possível (alguns minutos) e só depois deglutir.
Nos lactentes e em crianças jovens, aplicar metade da dose em cada lado da boca.
Manter o tratamento pelo menos 48 horas após os sintomas terem desaparecido; se se verificar agravamento ou persistência das queixas para além de 5 dias de tratamento, deve procurar o médico.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.
Cuidados com a Dieta
Não são conhecidas interações com medicamentos ou alimentos.
Terapêutica Interrompida
Tome a dose assim que se lembrar.
No entanto, se estiver quase hora da sua próxima dose regularmente agendada, ignore a dose esquecida e tomar a próxima como indicado.
Não tome uma dose dupla dessa medicação salvo indicação do médico.
Cuidados no Armazenamento
Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Uma vez que não há experiência clínica do produto na mulher grávida, Nistatina não deve ser utilizado na gravidez a não ser que os possíveis benefícios ultrapassem os riscos potenciais.

Desconhece-se se a nistatina é excretada no leite (a sua absorção gastrointestinal é insignifiante).
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 26 de Maio de 2021