Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Indacaterol / brometo de glicopirrônio / mometasona é um medicamento de combinação de dose fixa inalável para o tratamento da asma.

A asma é uma doença pulmonar grave e crónica em que os músculos ao redor das pequenas vias aéreas ficam apertados (bronco-constrição) e inflamados. Os sintomas vão e vêm e incluem falta de ar, pieira, aperto no peito e tosse.

É a primeira terapia de combinação tripla para asma; consiste em uma combinação de dose fixa de três substâncias activas (indacaterol, brometo de glicopirrónio e furoato de mometasona) em cápsulas, a serem administradas por inalador.
Um sensor eletrónico opcional também pode ser embalado com o produto.
O sensor será conectado à base do inalador para colectar dados sobre o uso do inalador pelo paciente.
O sensor enviará os dados para um aplicativo em um smartphone ou outro dispositivo adequado.
Usos comuns
Indacaterol / brometo de glicopirrónio / mometasona é indicado como um tratamento de manutenção da asma em adultos não adequadamente controlada com uma combinação de manutenção de um beta2 agonista de acção prolongada e uma alta dose de um corticosteróide inalado que experimentou uma ou mais exacerbações da asma no ano anterior.
Tipo
Sem informação.
História
Foi aprovado para uso médico na União Europeia em julho de 2020.
Em abril de 2020, o Comité de Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou a concessão de uma autorização de comercialização na União Europeia para o Enerzair Breezhaler, um novo tratamento para asma que inclui um sensor digital opcional.
O CHMP também recomendou a concessão de uma Autorização de Introdução no Mercado na União Europeia para o Zimbus Breezhaler, que é uma duplicata do Enerzair Breezhaler.

Enerzair Breezhaler e Zimbus Breezhaler foram aprovados para uso médico na União Europeia em julho de 2020.
Indicações
Está indicado como terapêutica de manutenção da asma em doentes adultos não controlados adequadamente com uma associação de um agonista beta2 de acção prolongada e uma dose alta de corticosteróide inalado em regime de manutenção que experimentaram uma ou mais exacerbações da asma no ano anterior.
Classificação CFT

N.D.

Mecanismo De Acção
O indacaterol é um agonista do receptor beta-2 adrenérgico de ação prolongada. Relaxa o músculo ao redor das vias aéreas para os pulmões, activando alvos chamados receptores beta-2 nas células musculares. Isso ajuda a manter as vias aéreas abertas.

O brometo de glicopirrónio é um antagonista do receptor muscarínico. Bloqueia os receptores muscarínicos nas células musculares das vias aéreas. Como esses receptores ajudam a controlar a contração dos músculos das vias aéreas, bloqueá-los faz com que os músculos relaxem, ajudando a manter as vias aéreas abertas.

Mometasona é um corticosteróide que tem efeitos anti-inflamatórios. Age de maneira semelhante às hormonas corticosteróides no corpo, reduzindo a actividade do sistema imunológico (as defesas do corpo). A mometasona ajuda a manter as vias aéreas desobstruídas, bloqueando a libertação de substâncias, como a histamina, que estão envolvidas na inflamação e na libertação de muco nas vias aéreas.
Posologia Orientativa
A dose recomendada é uma cápsula inalada uma vez por dia.
A dose máxima recomendada é de 114 μg/46 μg/136 μg uma vez por dia.
Administração
Apenas para utilização por via inalatória. As cápsulas não podem ser engolidas.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade à Mometasona ao Indacaterol ou ao Brometo de glicopirrónio.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Alguns efeitos indesejáveis podem ser graves
Pare de utilizar este medicamento e obtenha ajuda médica imediatamente se apresentar algum dos seguintes:

Frequentes: podem afectar até 1 em cada 10 pessoas
- dificuldade em respirar ou engolir, inchaço da língua, lábios ou face, erupção na pele, comichão e urticária (sinais de reacção alérgica).

Outros efeitos indesejáveis. Se estes efeitos indesejáveis se tornarem graves, contacte o médico, farmacêutico ou enfermeiro.

Muito frequentes: podem afectar mais de 1 em cada 10 pessoas
- dor de garganta
- corrimento nasal
- dificuldade súbita em respirar e sensação de aperto no peito com pieira ou tosse

Frequentes: podem afectar até 1 em cada 10 pessoas
- aftas (sinal de candidíase). Após ter acabado de tomar a sua dose, bocheche a boca com água ou um elixir e depois deite fora. Tal ajudará a prevenir que tenha aftas.
- vontade frequente de urinar e dor ou ardor ao urinar (sinais de uma infecção no tracto urinário)
- dor de cabeça
- batimento cardíaco acelerado
- tosse
- alteração da voz (rouquidão)
- diarreia, cólicas abdominais, náuseas e vómitos (gastroenterite)
- dor muscular, nos ossos ou articulações (sinais de dor musculosquelética)
- espasmos musculares
- febre

Pouco frequentes: podem afectar até 1 em cada 100 pessoas.
- boca seca
- erupção da pele
- teor elevado de açúcar no sangue
- comichão na pele
- dificuldade e dor a urinar (sinais de disúria)
- opacidade do cristalino (sinais de catarata)
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Este medicamento deve ser utilizado durante a gravidez apenas se o benefício esperado para os doentes justificar o potencial risco para o feto.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Tem que ser tomada uma decisão sobre a descontinuação da amamentação ou a descontinuação/abstenção da terapêutica, tendo em conta o benefício da amamentação para a criança e o benefício da terapêutica para a mulher.
Condução
Condução
Condução:Os efeitos deste medicamento sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são nulos ou desprezáveis.
Precauções Gerais
Fale com o médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de utilizar este medicamento se alguma das seguintes situações se aplicar a si:
- se tem problemas de coração, incluindo batimento cardíaco acelerado ou irregular.
- se tem problemas da glândula tiróide.
- se alguma vez lhe disseram que tem diabetes ou açúcar elevado no sangue.
- se tem convulsões ou ataques.
- se tem problemas graves nos rins.
- se tem problemas graves no fígado.
- se tem um nível baixo de potássio no sangue.
- se tem um problema dos olhos chamado glaucoma de ângulo fechado.
- se tem dificuldades em urinar.
- se tem tuberculose pulmonar ou quaisquer infecções de longa data ou não tratadas.

Pare de utilizar este medicamento e obtenha ajuda médica imediatamente se apresentar algum dos seguintes sintomas:
- aperto no peito, tosse, pieira ou falta de ar imediatamente após a utilização deste medicamento (sinais de que o medicamento está a contrair de forma inesperada as vias aéras, efeito conhecido como broncospasmo paradoxal).
- dificuldade em respirar ou engolir, inchaço da língua, lábios ou face, erupção na pele, comichão e urticária (sinais de reacção alérgica).
- se sentir dor ou desconforto nos olhos, visão temporariamente turva, halos visuais (ver círculos brilhantes à volta das luzes) ou imagens coloridas em associação com vermelhidão dos olhos (sinais de uma crise de glaucoma de ângulo fechado).

Não administre este medicamento a crianças ou adolescentes (idade inferior a 18 anos) porque não foi estudado neste grupo etário.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a utilizar, tiver utilizado recentemente, ou se vier a utilizar outros medicamentos. Em particular, informe o médico ou farmacêutico se estiver a utilizar:
- medicamentos que diminuem o nível de potássio no sangue. Estes incluem diuréticos (que aumentam a produção de urina e podem ser utilizados para tratar a tensão arterial alta, (p. ex. hidroclorotiazida), outros broncodilatadores tais como metilxantinas utilizadas para problemas respiratórios (p. ex. teofilina) ou corticosteróides (p.ex. prednisolona).
- antidepressivos tricíclicos ou inibidores da monoamina oxidase (medicamentos utilizados no tratamento da depressão).
- quaisquer medicamentos que possam ser semelhantes a esta associação (que contenham substâncias activas semelhantes); usados juntamente podem aumentar o risco de efeitos indesejáveis.
- medicamentos chamados bloqueadores beta utilizados para tratar tensão arterial alta ou outros problemas do coração (p.ex. propranolol) ou para tratar o glaucoma (p.ex. timolol).
- cetoconazol ou itraconazol (medicamentos utilizados para tratar infecções fúngicas).
- ritonavir, nelfinavir ou cobicistat (medicamentos utilizados para tratar a infecção VIH).
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Se se esquecer de inalar uma dose à hora habitual, inale uma logo que possível nesse dia. Depois, inale a próxima dose como habitualmente no dia seguinte. Não inale duas doses no mesmo dia.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
O medicamento não necessita de qualquer temperatura especial de conservação.
Manter as cápsulas no blister original, para proteger da luz e humidade e não as retirar até imediatamente antes da sua utilização.
Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Medicamentos que prolongam o intervalo QT

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QTc Tal como outros medicamentos contendo agonistas adrenérgicos beta2, este medicamento deve ser administrado com precaução a doentes que estejam a ser tratados com inibidores da monoamina oxidase, antidepressivos tricíclicos ou medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo QT, dado que qualquer efeito destes sobre o intervalo QT pode ser potenciado. Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QT podem aumentar o risco de arritmia ventricular. - Medicamentos que prolongam o intervalo QT
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QTc Tal como outros medicamentos contendo agonistas adrenérgicos beta2, este medicamento deve ser administrado com precaução a doentes que estejam a ser tratados com inibidores da monoamina oxidase, antidepressivos tricíclicos ou medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo QT, dado que qualquer efeito destes sobre o intervalo QT pode ser potenciado. Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QT podem aumentar o risco de arritmia ventricular. - Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QTc Tal como outros medicamentos contendo agonistas adrenérgicos beta2, este medicamento deve ser administrado com precaução a doentes que estejam a ser tratados com inibidores da monoamina oxidase, antidepressivos tricíclicos ou medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo QT, dado que qualquer efeito destes sobre o intervalo QT pode ser potenciado. Medicamentos conhecidos por prolongarem o intervalo QT podem aumentar o risco de arritmia ventricular. - Antidepressores (Tricíclicos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio XANTINAS (Derivados da Metilxantina)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Tratamento hipocaliemico O tratamento hipocaliemico concomitante com derivados da metilxantina, esteróides ou diuréticos não poupadores de potássio pode potenciar o possível efeito hipocaliémico dos agonistas adrenérgicos beta2. - XANTINAS (Derivados da Metilxantina)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Esteróides

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Tratamento hipocaliemico O tratamento hipocaliemico concomitante com derivados da metilxantina, esteróides ou diuréticos não poupadores de potássio pode potenciar o possível efeito hipocaliémico dos agonistas adrenérgicos beta2. - Esteróides
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Diuréticos não poupadores de potássio

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Tratamento hipocaliemico O tratamento hipocaliemico concomitante com derivados da metilxantina, esteróides ou diuréticos não poupadores de potássio pode potenciar o possível efeito hipocaliémico dos agonistas adrenérgicos beta2. - Diuréticos não poupadores de potássio
Contraindicado

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Bloqueadores adrenérgicos beta Os bloqueadores adrenérgicos beta podem enfraquecer ou antagonizar o efeito dos agonistas adrenérgicos beta2. Assim, este medicamento não deve ser administrado com bloqueadores adrenérgicos beta a menos que existam razões importantes para a sua utilização. Quando necessário devem ser preferidos bloqueadores adrenérgicos beta cardioselectivos, embora devam ser administrados com precaução. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Sem efeito descrito

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Inibidores do CYP3A4

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Inibidores do CYP3A4
Sem efeito descrito

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Inibidores da glicoproteína-P (Gp-P)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Inibidores da glicoproteína-P (Gp-P)
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Cetoconazol

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Cetoconazol
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Itraconazol

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Itraconazol
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Nelfinavir

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Nelfinavir
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Ritonavir

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Ritonavir
Usar com precaução

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Cobicistate

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Interacção com inibidores do CYP3A4 e da glicoproteína P A inibição do CYP3A4 e da glicoproteína P (gp-P) não tem impacto na segurança de doses terapêuticas de Enerzair Breezhaler. A inibição dos principais responsáveis pela depuração do indacaterol (CYP3A4 e gp-P) ou do furoato de mometasona (CYP3A4) aumenta a exposição sistémica ao indacaterol ou ao furoato de mometasona até duas vezes. As interacções clinicamente significativas com o furoato de mometasona são improváveis, uma vez que a concentração plasmática alcançada após a administração por inalação é muito baixa. Contudo, pode haver um potencial para o aumento da exposição sistémica ao furoato de mometasona quando co-administrado com inibidores potentes do CYP3A4 (p.ex., cetoconazol, itraconazol, nelfinavir, ritonavir, cobicistat). - Cobicistate
Sem significado Clínico

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Cimetidina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Cimetidina ou outros inibidores do transporte de catiões orgânicos Num estudo clínico em voluntários saudáveis, a cimetidina, um inibidor do transporte de catiões orgânicos, que se pensa contribuir para a excreção renal de glicopirrónio, aumentou a exposição total (AUC) ao glicopirrónio em 22% e reduziu a depuração renal em 23%. Com base na magnitude destas alterações, não se espera qualquer interacção medicamentosa clinicamente relevante quando o glicopirrónio é co-administrado com cimetidina ou outros inibidores do transporte de catiões orgânicos. - Cimetidina
Sem significado Clínico

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Inibidores do OCT (Transportador Catiónico Orgânico OCT)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Cimetidina ou outros inibidores do transporte de catiões orgânicos Num estudo clínico em voluntários saudáveis, a cimetidina, um inibidor do transporte de catiões orgânicos, que se pensa contribuir para a excreção renal de glicopirrónio, aumentou a exposição total (AUC) ao glicopirrónio em 22% e reduziu a depuração renal em 23%. Com base na magnitude destas alterações, não se espera qualquer interacção medicamentosa clinicamente relevante quando o glicopirrónio é co-administrado com cimetidina ou outros inibidores do transporte de catiões orgânicos. - Inibidores do OCT (Transportador Catiónico Orgânico OCT)
Não recomendado/Evitar

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Antimuscarínicos

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Outros antimuscarínicos de acção prolongada e agonistas adrenérgicos beta2 de acção prolongada A co-administração deste medicamento com outros medicamentos contendo antagonistas muscarínicos de acção prolongada ou agonistas adrenérgicos beta2 de acção prolongada não foi estudada e não é recomendada dado que pode potenciar reacções adversas. - Antimuscarínicos
Não recomendado/Evitar

Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio Agonistas adrenérgicos beta (Receptores adrenérgicos beta)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção específicos com indacaterol/glicopirrónio/furoato de mometasona. A informação sobre potenciais interacções é baseada no potencial para cada um dos componentes em monoterapia.
Interacções: Outros antimuscarínicos de acção prolongada e agonistas adrenérgicos beta2 de acção prolongada A co-administração deste medicamento com outros medicamentos contendo antagonistas muscarínicos de acção prolongada ou agonistas adrenérgicos beta2 de acção prolongada não foi estudada e não é recomendada dado que pode potenciar reacções adversas. - Agonistas adrenérgicos beta (Receptores adrenérgicos beta)
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Mometasona + Indacaterol + Brometo de glicopirrónio
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Os dados sobre a utilização desta associação ou dos seus componentes individuais (indacaterol, glicopirrónio e furoato de mometasona) em mulheres grávidas são insuficientes para determinar se existe um risco.

Este medicamento deve ser utilizado durante a gravidez apenas se o benefício esperado para os doentes justificar o potencial risco para o feto.

Não existe informação disponível sobre a presença de indacaterol, glicopirrónio ou de furoato de mometasona no leite humano, sobre os efeitos sobre o lactente ou sobre os efeitos na produção de leite.
Tem que ser tomada uma decisão sobre a descontinuação da amamentação ou a descontinuação/abstenção da terapêutica, tendo em conta o benefício da amamentação para a criança e o benefício da terapêutica para a mulher.

Os efeitos deste medicamento sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são nulos ou desprezáveis.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021